Pesquisar é preciso. Publicar não é preciso: história e controvérsias sobre a avaliação por pares

  • Roberto Patrus
  • Douglas Cabral Dantas
  • Helena Belintani Shigaki

Resumo

Neste ensaio teórico, compreende-se a avaliação por pares ou peer review, como uma avaliação de artigos científicos realizada por pesquisadores ou especialistas de áreas específicas. Esse processo está no coração de toda a ciência. Embora a ciência busque a exatidão (“Pesquisar é preciso”), ou seja, construir leis, a avaliação de artigos científicos é marcada por imprecisão (“Publicar não é preciso”). O ensaio resgata as origens históricas da avaliação por pares, nascida a partir do desejo de censura e de controle de qualidade. Em seguida, apresenta as controvérsias presentes no seu uso, chamando a atenção para as suas deficiências, para a curiosa falta de atenção que vem recebendo da academia e para as alternativas de seu aperfeiçoamento. O ensaio descreve o modo como a Academy of Management acolhe o seu avaliador iniciante (first review) e propõe alternativas para aprimorar a atuação dos revisores de artigos para revistas e congressos brasileiros na área de Administração.
Publicado
Nov 11, 2016
Como Citar
PATRUS, Roberto; DANTAS, Douglas Cabral; SHIGAKI, Helena Belintani. Pesquisar é preciso. Publicar não é preciso: história e controvérsias sobre a avaliação por pares. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior, [S.l.], v. 21, n. 3, nov. 2016. ISSN 1982-5765. Disponível em: <http://periodicos.uniso.br/index.php/avaliacao/article/view/2772>. Acesso em: 29 abr. 2017.
Seção
Artigos

Palavras-chave

Avaliação por pares. História da ciência. Publicação científica.