Signos rebeldes:

uma análise da vinheta dos vídeos do anonymous

  • Antonio José de Souza Universidade de Sorocaba - Uniso
  • Luciana Coutinho Pagliarini de Souza Universidade de Sorocaba - Uniso

Resumo

Este artigo, recorte de dissertação em desenvolvimento, traz como foco a vinheta de abertura dos vídeos do grupo ciberativista Anonymous. O objetivo é compreender o potencial desse signo de gerar sentidos. Para compor o quadro teórico, um estudo sobre a violência sob o ponto de vista do filósofo Slavoj Žižek será o ponto de partida; a abordagem de Michel Maffesoli sobre o tribalismo e a importância da imagem para os grupos sociais também é requisitada. Para análise da vinheta, a metodologia tem amparo na semiótica peirceana; tal escolha se justifica pela possibilidade oferecida por essa teoria de aprofundamento nas camadas de sentido das representações. A relevância deste trabalho em consonância com a contemporaneidade está em propor reflexões sobre o potencial de sentidos advindos da representação desses grupos nascidos nas redes virtuais, o Anonymous em destaque.

Publicado
Fev 3, 2017
Como Citar
SOUZA, Antonio José de; SOUZA, Luciana Coutinho Pagliarini de. Signos rebeldes:. Revista de Estudos Universitários - REU, [S.l.], v. 42, n. 2, p. 331-346, fev. 2017. ISSN 2177-5788. Disponível em: <http://periodicos.uniso.br/index.php/reu/article/view/2709>. Acesso em: 28 abr. 2017. doi: http://dx.doi.org/10.22484/2177-5788.2016v42n2p331-346.

Palavras-chave

Comunicação visual. Anonymous. Violência. Semiótica peirceana.