A academia, a comunicação e a compreensão. Saberes plurais em roda de conversa

  • Dimas Künsch FACASPER

Resumo

A obra renascentista A Escola de Atenas é revisitada neste texto numa perspectiva diferente da que nos chega ordinariamente pelo estudo de seus múltiplos e complexos significados estéticos, históricos e filosóficos. Trabalha-se com a ideia de que essa maravilha da Alta Renascença serve como metáfora para um pensamento compreensivo aplicado ao campo da Comunicação. O recurso livre à metáfora e a escolha do ensaio, com suas promessas e seus limites, se adequam bem ao método compreensivo. Ao deixar sua mensagem gravada em uma das paredes da biblioteca do pontífice romano nos primeiros anos do século XVI, o jovem Raffaelo Sanzio brinca compreensivamente com o tempo, os personagens e os saberes, propondo uma ampla roda de conversas sobre o conhecimento, baixo à proteção dos deuses Apolo e Minerva. O princípio epistemológico da complementaridade dos opostos serve-nos como base para a proposta compreensiva esboçada no texto que segue.
Publicado
Dez 9, 2016
Como Citar
KÜNSCH, Dimas. A academia, a comunicação e a compreensão. Saberes plurais em roda de conversa. Tríade: Revista de Comunicação, Cultura e Midia - ISSN 2318-5694, [S.l.], v. 4, n. 8, p. 06-22, dez. 2016. ISSN 2318-5694. Disponível em: <http://periodicos.uniso.br/index.php/triade/article/view/2811>. Acesso em: 29 abr. 2017.
Seção
Conferência em Comemoração aos 10 anos do Programa de Pó-Graduação em Comunicação e Cultura