Israel em abril: uma narrativa de viagem de Erico Verissimo na interseção entre jornalismo e literatura

  • Eduardo Ritter Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), professor adjunto do campus de Frederico Westphalen

Resumo

Antes de obter a consagração no meio literário, o escritor Erico Verissimo atuou durante uma década no jornalismo, chegando, inclusive, a ser o presidente-fundador da Associação Riograndense de Imprensa (ARI), em 1935. Além da influência que o jornalismo teve na produção da ficção de Verissimo, o autor também partiu da interseção entre jornalismo e literatura para escrever os seus quatro livros de viagem, resultantes de passagens por Estados Unidos, México e Israel. Assim, neste artigo optou-se pela análise do livro Israel em abril, em que é possível perceber na narrativa do autor algumas das características apontadas por Lima (2004) em sua abordagem sobre livro-reportagem-viagem, bem como diversas das técnicas de ficção apresentadas por Lodge (2011) – ambas considerando o testemunho de Felman (2000) como pilar narrativo. 

Publicado
Dez 9, 2016
Como Citar
RITTER, Eduardo. Israel em abril: uma narrativa de viagem de Erico Verissimo na interseção entre jornalismo e literatura. Tríade: Revista de Comunicação, Cultura e Midia - ISSN 2318-5694, [S.l.], v. 4, n. 8, p. 164-177, dez. 2016. ISSN 2318-5694. Disponível em: <http://periodicos.uniso.br/index.php/triade/article/view/2820>. Acesso em: 29 abr. 2017.

Palavras-chave

Narrativa de Viagem, Livro-reportagem; Erico Verissimo