Motivação docente:

reflexões acerca do construto

  • Tárcia Rita Davoglio Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
  • Bettina Steren dos Santos Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Palavras-chave: Construto., Motivação., Educação superior.

Resumo

Este ensaio reflexivo visa problematizar a conceituação, a descrição e a pesquisa da motivação docente, defendendo a necessidade de compreender a motivação como um construto que, embora complexo e multifacetado, demanda por clareza conceitual e epistemológica, além de definição semântica e operacional em sua aplicação nas pesquisas empíricas no âmbito da Educação. Propõe-se, em última análise, a oferecer subsídios para a promoção do debate profícuo sobre o que constitui a motivação como objeto de pesquisa, especialmente no campo da Educação e da docência. Inicialmente, fazemos a caracterização de construto e suas definições, para em seguida debater sobre as diferentes formas de enfocar teoricamente a motivação e analisá-la no contexto docente da Educação. Acostumados ao uso do termo motivação como um “coringa” retomar seu sentido científico, atribuindo-lhe balizas e limites constitutivos e operacionais é uma urgência na pesquisa sobre a temática.

Publicado
2017-11-09
Como Citar
Davoglio, T. R., & Santos, B. S. dos. (2017). Motivação docente:. Avaliação - Revista Da Avaliação Da Educação Superior, 22(3), 772-792. Recuperado de http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/avaliacao/article/view/3149
Seção
Artigos