Avaliação da implantação do planejamento estratégico em uma universidade pública

barreiras, facilitadores e eficácia

Autores

Resumo

O planejamento estratégico, embora difundido devido as vantagens proporcionadas às organizações, encontra dificuldades para ser implantado em ambientes dinâmicos e complexos, como os das instituições de ensino superior. Todavia, há fatores que incidem como facilitadores a essa implantação, auxiliando organizações a alcançarem eficácia. Nesse contexto, o presente artigo objetivou avaliar o processo de planejamento estratégico implantado em uma universidade pública brasileira. Buscou-se identificar as barreiras e os facilitadores, assim como o alcance da eficácia do planejamento estratégico. Para tanto, foram realizadas entrevistas semiestruturadas junto a gestores que atuam diretamente com o planejamento. Para definir o número de participantes da pesquisa, utilizou-se a saturação teórica. Entre as barreiras mais expressivas encontradas, citam-se a comunicação distorcida entre as unidades internas e ausência de sintonia entre o que é planejado e o que é realizado. O apoio da alta administração obteve destaque como facilitador ao processo. Por fim, concluiu-se que o planejamento estratégico é viável e é benéfico à Universidade, entretanto não se pode afirmar que ele esteja implantado de forma eficaz em todos os setores da instituição.

Publicado

2019-09-18

Como Citar

Falqueto, J. M. Z., Hoffmann, V. E., Cancellier, Éverton L. P. de L., & Miranda Júnior, N. da S. (2019). Avaliação da implantação do planejamento estratégico em uma universidade pública: barreiras, facilitadores e eficácia. Avaliação: Revista Da Avaliação Da Educação Superior, 24(2). Recuperado de http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/avaliacao/article/view/3716

Edição

Seção

Artigos

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##