Efetividade da assistência estudantil para garantir a permanência discente no ensino superior público brasileiro

Autores

Resumo

Este estudo se propôs a apresentar o impacto da implantação da assistência estudantil sobre a permanência no ensino superior público brasileiro, no IFCE campus Iguatu, durante o período 2011 a 2015. Caracterizou-se por uma abordagem quanti-qualitativa, de caráter exploratório-descritivo. Empregaram-se pesquisas documental e de campo, consoante as normas que regulam a Assistência Estudantil, no sistema acadêmico e no setor de Serviço Social. Os resultados indicaram maior permanência entre os estudantes beneficiários dos auxílios estudantis, quando comparado aos não beneficiários; maior taxa de permanência entre estudantes do sexo feminino em comparação aos do sexo masculino; o curso de Bacharelado em Serviço Social possui maior taxa de permanência discente, enquanto o curso de Tecnologia em Irrigação e Drenagem obteve a menor taxa de permanência discente. A pesquisa aponta que os auxílios pecuniários, um dos mecanismos da Política de Assistência Estudantil, são uma possibilidade efetiva de garantia da permanência estudantil no ensino superior.

Publicado

2019-12-09

Como Citar

Araújo, S. A. de L., Andriola, W. B., Cavalcante, S. M. de A., & Corrêa, D. M. M. C. (2019). Efetividade da assistência estudantil para garantir a permanência discente no ensino superior público brasileiro. Avaliação: Revista Da Avaliação Da Educação Superior, 24(3). Recuperado de http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/avaliacao/article/view/3798

Edição

Seção

Artigos

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##