Formando médicos

a qualidade em questão

Palavras-chave: Formação médica, Qualidade da educação médica, Rankings Acadêmicos, Problem Based Learning (PBL)

Resumo

Professores e estudantes fazem severas críticas aos cursos de Medicina. Elas envolvem de simples atividades laboratoriais aos cuidados dos pacientes. O trabalho tem como objetivo discutir a qualidade vigente na formação médica e apresentar alternativas metodológicas à educação na área correspondente. Tomou-se como referência rankings nacionais e internacionais, exames de avaliação de desempenho e de competências médicas estadual, nacional e internacional. Na análise dos dados estatísticos utilizou-se de informações consideradas como as mais relevantes da bibliografia disponível. A expansão dos cursos de Medicina, o consequente aumento da oferta de vagas, as interfaces de políticas públicas e as Instituições de Ensino Superior mereceram destaque, assim como a oferta de novas metodologias de ensino disponíveis, como o Problem Based Learning (PBL). A formação do futuro médico, vista no atual contexto sociocultural do país, aponta para necessidade de mudanças no processo da graduação em Medicina.

Referências

ARWU. ACADEMIC RANKING OF WORLD UNIVERSITIE. Shanghai Ranking's Global Ranking of Academic Subjects 2018 – Clinical Medicine. Xangai, 2018. Disponível em: http://www.shanghairanking.com/shanghairanking-subject-rankings/clinical-medicine.html. Acesso em: 28 dez. 2018.

AL WADANI, F. Fahad; KHAN, Ataur Rahman. Problem-Based Learning in Ophthalmology: A Brief Review. Oman Journal of Ophthalmology, India, v. 7, n. 1, p. 1–2. jan./abr. 2014.

BARROWS, Howard S. Problem-based learning in medicine and beyond: a brief overview. New Directions for Teaching and Learning, EUA, v. 68, p. 3-12, 1996.

BERBEL, N. A. N. Metodologia da Problematização: uma alternativa metodológica apropriada para o Ensino Superior. Semina: Ciências Sociais/Humanas, Londrina, v. 16. n. 2, Ed. Especial, p. 9-19, out. 1995.

BIANCO, Antonio. Medicina em Harvard: 11 mil docentes e 500 alunos. Artigos&Matérias, Brasil, 2010. Disponível em: http://www.Escolasmedicas.com.br/art_det.php?cod=170. Acesso em: 9 set. 2017.

BOWLER, Isobel. Doctors in training: their views and experiences. Medical education and training – from theory to delivery. Oxford, UK: Oxford University Press. p. 1-10, Out. 2008.

BRASIL. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Portaria Normativa n. 40, de 12 dez. 2007. Brasília, 2007. Disponível em: http://download.inep.gov.br/download/condicoes_ensino/2007/Portaria_n40.pdf. Acesso: 10 jul. 2017.

BRASIL. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Superior. Resolução n. 3, CNE/CES de 20/06/2014. Diário Oficial da União, Brasília, Seção 1, p. 8-11, 23 jun. 2014. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/component/docman/?task. Acesso: 09 out. 2017.

BRASIL. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Mais médicos: ministros anunciam abertura de vagas em novos cursos de medicina. Brasília, 2015a. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/ultimas-noticias/212-educacao-superior-1690610854/21465-ministros-anunciam-abertura-de-vagas-em-novos-cursos-de-medicina-em-36-municipios. Acesso: 08 jul. 2017.

BRASIL. MINISTÉRIO DA SAÚDE. Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde. Programa mais médicos – dois anos: mais saúde para os brasileiros. Brasília, 2015b.

BRASIL. INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA. Atlas da violência 2017 mapeia os homicídios no Brasil. Brasília, 2017. Disponível em: http://www.ipea.gov.br/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=30253. Acesso: 23 jan. 2017.

BRASIL. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Cadastro e-MEC de instituições e cursos de educação superior. Brasília, 2018a. Disponível em: http://emec.mec.gov.br/. Acesso: 18 jan. 2019.

BRASIL. MINISTÉRIO DA SAÚDE. Programa Mais Médicos: conheça o programa. Brasília, 2018b. Disponível em: http://maismedicos.gov.br/conheca-programa. Acesso em: 08 jan. 2018.

CANCIAN, Natália. Será difícil repor 10 mil vagas, diz ex-chefe do Mais Médicos. Folha de S. Paulo, São Paulo, 17 nov. 2018. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2018/11/sera-dificil-repor-10-mil-vagas-diz-ex-chefe-do-mais-medicos.shtml. Acesso em: 5 jan. 2019.

CEZAR, Pedro Henrique Netto et al. Transição paradigmática na educação médica: um olhar construtivista dirigido à aprendizagem baseada em problemas. Revista Brasileira de Educação Médica, Rio de Janeiro, v. 34, n. 2, p. 298-303, abr./jun. 2010.

CHANG, Bliss J. Problem-based learning in medical school: A student’s perspective. Annals of Medicine and Surgery, Londres, p. 88-89, dez. 2008.

CREMESP. Exame do Cremesp reprova mais da metade dos médicos recém-formados. São Paulo, 2016. p. 1-12. Disponível em: http://www.cremesp.org.br/pdfs/releasefinal2examecremesp2016.pdf. Acesso: 01 maio 2018.

CREMESP. Exame do Cremesp aprova mais da metade dos médicos recém-formados. São Paulo, 2018. p. 1-12. Disponível em: https://www.cremesp.org.br/pdfs/Relatorio-Exame-Cremesp_certo.pdf. Acesso em: 15 dez. 2018.

DENTON, Gerald Dodd; HEMMER, Paul A. Mentoring and fostering professionalism in medical students: from the classroom to the clerkship. Mentoring in Academic Medicine, Philadelphia, American College of Physicians, 2010. p. 85-103.

DONNER, Robert S.; BICKLEY, Harmon. Problem-based learning in American medical education: an over view. Bulletin of the Medical Library Association (Bull Med. LibrAssoc), Toronto, v. 81, n. 3, p. 294-298, jul. 1993.

ESCOLAS MÉDICAS DO BRASIL. Todas as Escolas Médicas (pesquisa avançada). Brasil, 2019. Disponível em: https://www.escolasmedicas.com.br/escolas-medicas-todas.php. Acesso em: 18 jan. 2019.

ESTARQUE, Marina. 'Vida real' do Mais Médicos, postos de saúde têm de teto caído a invasão de morcego. Folha de S. Paulo, São Paulo, 17 nov. 2018. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2018/12/vida-real-do-mais-medicos-postos-de-saude-tem-de-teto-caido-a-invasao-de-morcego.shtml. Acesso em: 5 jan. 2019.

GOMES, Romeu et al. Aprendizagem Baseada em Problemas na formação médica e o currículo tradicional de Medicina: uma revisão bibliográfica. Revista Brasileira de Educação Médica, Rio de Janeiro, v.33, n.3, p. 433-440, 2009.

KALI FILHO, Roberto. O mais médicos é vital. VEJA, São Paulo, ed. 2614, ano 51, n. 52, p. 108-109, 26 dez. 2018.

KOH, Gerald Choon-Huat et al. The effects of problem –based learning during medical school on physician compentency: A systematic review. Canadian Medical Association Journal, Canadá, v. 178, n. 1, p. 4-41, 2008.

LUNA FILHO, Bráulio. Ensino médico em crise, pacientes em risco. Folha de S. Paulo (Caderno Opinião), São Paulo, 6 mar. 2015. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/fsp/opiniao/210684-ensino-medico-em-crise-pacientes-em-risco.shtml. Acesso em: 20 out. 2018.

MITRE, Sandra Minardi et al. Metodologias ativas de ensino-aprendizagem na formação profissional em saúde: debates atuais. Ciência e Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 13, supl. 2, p. 2133-2144, 2008.

MOURA, Viriato. Exercício da medicina: humildade é preciso. 2015. Disponível em: http://www.Escolasmedicas.com.br/art_det.php?cod=373. Acesso em: 12 ago. 2017.

MOURÃO NETTO, José Jeová et al. Programa Mais Médicos e suas contribuições para a saúde no Brasil: revisão integrativa. Revista Panamericana Salud Publica, Washington, D.C., v. 42, n. 2, 2018. Disponível em: http://iris.paho.org/xmlui/handle/123456789/34893. Acesso em: 20 out. 2018.

POZZEBOM, Paulo. Cursos de graduação da PUC-Campinas: com a palavra os integradores curriculares e gestores. Relatório de Pesquisa, Campinas, p. 34-35, 2014.

QS. WORLD UNIVERSITY RANKINGS by subject 2018. Life Sciences and Medicine. EUA, 2018. Disponível em: https://www.topuniversities.com/university-rankings/university-subject-rankings/2018/life-sciences-medicine. Acesso: 28 dez. 2018.

RODRIGUES HIGUERAS, Encarna. Diseño de una prueba evaluativa de competencias para ellaboratorio de simulación de enfermería. Tesis (Doctoral) - Programa de doctorado em Investigación em Salud, Universitat Internacional de Catalunya, Catalunya, 2013.

RUF. RANKING UNIVERSITÁRIO – FOLHA. Curso de Medicina. Folha de S. Paulo, São Paulo, 2016. Disponível em: http://ruf.folha.uol.com.br/2016/ranking-de-cursos/medicina/. Acesso: 28 dez. 2018.

SCHIELDS, Helen M. A medical teacher’s manual for success-five simple steps: clinical teacching. Baltimore: The Johns Hopkins University Press, 2011.

SILVA, Vinício Oliveira da et al. O Programa Mais Médicos: controvérsias na mídia. Saúde Debate, Rio de Janeiro, v. 42, n. 117, p. 489-502. 2018. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-11042018000200489&lng=pt&tlng=pt. Acesso em 18 jan. 2019.

SIMAS, Carolina; VASCONCELOS, Fernanda. Método ABP na medicina: origem e desdobramentos. ComCiência, Campinas, n. 115, 2010.

SPENCER, John. Learning and teaching in the Clinical Environment. In: CANTILLON, Peter; WOOD, Diana (org.). ABC of learning and teaching in Medicine. Londres, 2003. p. 33-37.

STANFORD UNIVERSITY. Problem-based learning. Sanford, 2017. Disponível em: https://teachingcommons.stanford.edu/resources/learning/learning-activities/problem-based-learning. Acesso em: 12 jul. 2017.

THE. TIMES HIGHER EDUCATION WORLD UNIVERSITY RANKINGS. Show me universities best for overall in Brazil. EUA, 2018. Disponível em: https://www.timeshighereducation.com/world-university-rankings/2018/subject-ranking/life-sciences. Acesso em: 28 dez. 2018.

THISTLEHWAITE, Jill. Learning in environment. In: CANTILLON, Peter; WOOD, Diana (org.). ABC of learning and teaching in Medicine, Londres, 2003. p. 60-63.

TSUJI, Hissachi. Aprendizagem baseada em problema no curso de medicina. Artigos&Matérias. Brasil, 2010. Disponível em: http://www.escolasmedicas.com.br/art_det.php?cod=168. Acesso em: 4 set. 2017.

ZEFERINO, Angélica Maria Bicudo; PASSERI, Silvia Maria Riceto Ronchim. Avaliação da aprendizagem do estudante. Cadernos ABEM, Brasília, v. 3, p. 39-43, out. 2007.
Publicado
2019-12-09
Como Citar
Balzan, N. C., & Wandercil, M. (2019). Formando médicos: a qualidade em questão. Avaliação: Revista Da Avaliação Da Educação Superior, 24(3). Recuperado de http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/avaliacao/article/view/3799
Seção
Artigos