Saúde mental dos estudantes de medicina brasileiros

uma revisão sistemática da literatura

Palavras-chave: Saúde mental, Estudantes de medicina, Educação superior

Resumo

A alta incidência de transtornos físicos e mentais presente no contexto universitário, principalmente apresentado pelos acadêmicos de medicina é significativa tanto pelo aspecto da saúde pública quanto educativo. Com a expansão de vagas de medicina no país, torna-se necessário produzir mais conhecimentos sobre os modelos de compreensão destes adoecimentos psíquicos, seus condicionantes e desencadeadores, bem como seus fatores atenuantes e ações de suporte a estas situações. Assim, este estudo procurou mapear a produção científica sobre o tema no Brasil. Para tal, recorreu-se a revisão sistemática da literatura por meio de três bases eletrônicas de dados - PUBMed, Scielo e MedLine, utilizando alguns descritores acerca da saúde mental de estudantes de medicina numa busca de publicações brasileiras nos últimos 25 anos. Após aplicação de teste de relevância, apurou-se uma amostra final de 47 artigos na íntegra e com acesso livre. Os artigos foram analisados em sua totalidade e em sua maioria retratam estudos transversais e quantitativos realizados nas regiões sudeste e nordeste, principalmente realizados em universidades públicas e com grande parte dos artigos publicados entre 2011 e 2015. A caracterização do adoecimento é o foco da maior parte dos artigos estudados que descrevem quadros e índices de risco de Transtorno Mental Comum (TMC), depressão, ansiedade, estresse e qualidade de vida dos estudantes de medicina, dentre outros. E para esta caracterização, os principais instrumentos encontrados nos estudos quantitativos foram SRQ 20, Whoqol-bref e BDI. A manifestação do adoecimento e as ações de apoio são os principais temáticas dos artigos. Os condicionantes e desencadeadores aparecem nos artigos como um contexto do aparecimento do adoecimento, mas poucos artigos têm como foco estes elementos e suas relações que contribuíriam na configuração de modelos de compreensão do fenômeno. A Revisão retrata que, para compreender melhor o fenômeno de adoecimento dos estudantes de medicina e apontar estratégias de enfrentamento às situações de sofrimento, seria preciso expandir os estudos longitudinais e qualitativos sobre o assunto e amadurecer modelos analíticos para avançarmos na compreensão e intervenção.

Referências

ABEM. REVISTA BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO MÉDICA. Brasília, 2018. Disponível em: http://abem-educmed.org.br/rbem/. Acesso em: 4 jun. 2019.

ALEXANDRINO-SILVA, Clóvis et al. Suicidal ideation among students enrolled in healthcare training programs: a cross-sectional study. Rev. Bras. Psiquiatr., São Paulo, v. 31, n. 4, p. 338-344, 2009.

ALMEIDA, Alessandro de Moura et al. Common mental disorders among medical students. J. Bras. Psiquiatr., Rio de Janeiro, v. 56, n. 4, p. 245-251, 2007.

ALVES, João Guilherme Bezerra et al. Qualidade de vida em estudantes de Medicina no início e final do curso: avaliação pelo Whoqol-bref. Rev. Bras. Educ. Med., Rio de Janeiro, v. 34, n. 1, p. 91-96, 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-55022010000100011. Acesso em 4 jun. 2019.

ANDRADE, João Brainer Clares et al. Contexto de formação e sofrimento psíquico de estudantes de medicina. Rev. Bras. Educ. Med., Rio de Janeiro, v. 38, n. 2, p. 231-242, 2014. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0100-55022014000200010&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 4 jun. 2019.

BALDASSIN, Sergio Pedro et al. The characteristics of depressive symptoms in medical students during medical education and training: a cross-sectional study. BMC Medical Education, EUA, v. 8, n. 60, 2008.

BALDASSIN, Sergio Pedro et al. Depression in medical students: cluster symptoms and management. Journal of Affective Disorders, São Paulo, v. 150, n. 1, p. 110–114, 2012. Disponível em: https://www.semanticscholar.org/paper/Depression-in-medical-students%3A-cluster-symptoms-Baldassin-Silva/f0f0618ad7137910cd032483a431ed6490e99155. Acesso em: 4 jun. 2019.

BAMPI, Luciana Neves da Silva et al. Qualidade de vida de Estudantes de Medicina da Universidade de Brasília. Rev. Bras. Educ. Med., Rio de Janeiro, v. 37, n. 2, p. 217-225, 2013. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-55022013000200009. Acesso em: 4 jun. 2019.

BASSOLS, Ana Siqueira Margareth et al. First- and last-year medical students: Is there a difference in the prevalence and intensity of anxiety and depressive symptoms? Rev. Bras. Psiquiatr., São Paulo, v. 36, n. 3, p. 233–240, 2014. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-44462014000300233. Acesso em: 4 jun. 2019.

BENEVIDES-PEREIRA, Ana Maria Teresa; GONÇALVES, M. B. Transtornos emocionais e a formação em Medicina: um estudo longitudinal. Rev. Bras. Educ. Med., Rio de Janeiro, v. 33, n. 1, p. 10–23, 2009.

BENVEGNU, L. A.; DEITUS, F.; COPETE, F. R. Problemas psiquiátricos menores em estudantes de Medicina da Universidade Federal de Santa Maria, RS, Brasil. Rev Psiquiatr Rio Gd Sul, Porto Alegre, v. 18, p. 229-233, 1996.

CHAZAN, Ana Claudia Santos; CAMPOS, Monica Rodrigues. Qualidade de vida de estudantes de medicina medida pelo WHOQOL-bref - UERJ, 2010. Rev. Bras. Educ. Med., Rio de Janeiro, v. 37, n. 3, p. 376–384, 2013. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbem/v37n3/10.pdf. Acesso em: 4 jun. 2019.

CFM. CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA. No Brasil, o número de escolas privadas de medicina cresce duas vezes mais rápido que cursos públicos. Brasília, 2015. Disponível em: http://portal.cfm.org.br/index.php?option=com_content&id=25689:2015-08-25-12-24-42. Acesso em: 2 fev. 2017.

COSTA, Edméa Fontes de Oliva et al. Common mental disorders among medical students at Universidade Federal de Sergipe: a cross-sectional study. Rev. Bras. Psiquiatr., São Paulo, v. 32, n. 1, p. 11-19, 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-44462010000100005. Acesso em: 2 fev. 2017.

COSTA, Edméa Fontes de Oliva et al. Burnout Syndrome and associated factors among medical students: a cross-sectional study. Clinics, São Paulo, v. 67, n. 6, p. 573–579, 2012. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1807-59322012000600005. Acesso em: 4 jun. 2019.

COSTA, Edméa Fontes de Oliva et al. Common mental disorders and associated factors among final-year healthcare students. Rev. Assoc. Med. Bras., São Paulo, v. 60, n. 6, p. 525-530, 2014. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302014000600525. Acesso em: 4 jun. 2019.

CUNHA, Antonio Buch et al. Transtornos psiquiátricos menores e procura por cuidados em estudantes de Medicina. Rev. Bras. Educ. Med., Rio de Janeiro, v. 33, n. 3, p. 321–328, 2009.

FIOROTTI, Karoline Pedroti et al. Transtornos mentais comuns entre os estudantes do curso de medicina: prevalência e fatores associados. J. Bras. Psiquiatr., Rio de Janeiro, v. 59, n. 1, p. 17-23, 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=s0047-20852010000100003&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 4 jun. 2019.

FIOROTTI, Karoline Pedroti; ROSSONI, Renzo Roldi; MIRANDA, Angélica Espinosa. Perfil do estudante de Medicina da Universidade Federal do Espírito Santo, 2007. Rev. Bras. Educ. Med., Rio de Janeiro, v. 34, n. 3, p. 355-362, 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0100-55022010000300004&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 4 jun. 2019.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1974.
FURTADO, Eliane de Sousa; FALCONE, Eliane Mary de Oliveira; CLARK, Cynthia. Avaliação do estresse e das habilidades sociais na experiência acadêmica de estudantes de medicina de uma universidade do Rio de Janeiro. Interação em Psicologia, Curitiba, v. 7, n. 2, p. 43–51, 2003.

GONÇALVES, Sofia Senna; SILVANY NETO, Annibal Muniz. Dimensões psicológica da qualidade de vida de estudantes de Medicina. Rev. Bras. Educ. Med., Rio de Janeiro, v. 37, n. 3, p. 385–395, 2013. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-55022013000300011. Acesso em: 4 jun. 2019.

LEÃO, Paula Bertozzi de Oliveira e Sousa et al. Well-being and help-seeking: an exploratory study among final-year medical students. Rev. Assoc. Med. Bras., São Paulo, v. 57, n. 4, p. 379–386, 2011. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302011000400009. Acesso em: 4 jun. 2019.

LIMA, Maria Cristina Pereira; DOMINGUES, Mariana de Souza; CERQUEIRA, Ana Teresa de Abreu Ramos. Prevalência e fatores de risco para transtornos mentais comuns entre estudantes de medicina. Rev. Saúde Pública, São Paulo, v. 40, n. 6, p. 1035-1041, 2006.

LOAYZA, Maria Paz et al. Association between mental health screening by self-report questionnaire and insomnia in medical students. Arq. Neuro-Psiquiatr., São Paulo, v. 59, n. 2A, p. 180-185, 2001.

MACHADO, Cleomara de Souza et al. Estudantes de medicina e as drogas: evidências de um Grave Problema. Rev. bras. educ. med., Rio de Janeiro, v. 39, n. 1, p. 159-167, 2015. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0100-55022015000100159&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 4 jun. 2019.

MARAGNO, Luciana et al. Prevalência de transtornos mentais comuns em populações atendidas pelo Programa Saúde da Família (QUALIS) no município de São Paulo, Brasil. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 22, n. 8, p. 1639-1648, 2006.

MARCO, Orlando Lúcio Neves de. O estudante de medicina e a procura de ajuda. Rev. Bras. Educ. Med., Rio de Janeiro, v. 33, n. 3, p. 487–492, 2009.

MEYER, Carolina et al. Qualidade de vida e estresse ocupacional em estudantes de medicina. Rev. Bras. Educ. Med., Rio de Janeiro, v. 36, n. 4, p. 489-498, 2012. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0100-55022012000600007&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 4 jun. 2019.

MILLAN, Luiz Roberto; ARRUDA, Paulo Corrêa Vaz de. Assistência psicológica ao estudante de medicina: 21 anos de experiência. Rev. Assoc. Med. Bras., São Paulo, v. 54, n. 1, p. 90-104, 2008.

MOREIRA, Simone da Nóbrega Tomaz et al. Estresse na formação médica: como lidar com essa realidade? Rev. Bras. Educ. Med., Rio de Janeiro, v. 39, n. 4, p. 558–564, 2015. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0100-55022015000400558&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 4 jun. 2019.
MORI, Mariana Ono et al. Burnout syndrome and academic performance of first-and second-year medical students. Rev. Bras. Educ. Med., Rio de Janeiro, v. 36, n. 364, p. 536-540, 2012. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-55022012000600013. Acesso em: 4 jun. 2019.

OLIVEIRA, Lucio Garcia de et al. Drug consumption among medical students in Sao Paulo, Brazil: influences of gender and academic year. Rev. Bras. Psiquiatr., São Paulo, v. 31, n. 3, p. 227–239, 2009.

PADUANI, Gabriela Ferreira et al. Consumo de álcool e fumo entre os estudantes da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Uberlândia. Rev. Bras. Educ. Med., Rio de Janeiro, v. 32, n. 1, p. 66–74, 2008.

PAGNIN, Daniel; QUEIROZ, Valéria de. Influence of burnout and sleep difficulties on the quality of life among medical students. SpringerPlus, Niterói, v. 4, n. 1, p. 676, 2015a. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4635110/. Acesso em: 4 jun. 2019.

PAGNIN, Daniel; QUEIROZ, Valeria de. Comparison of quality of life between medical students and young general populations. Education for Health: Change in Learning and Practice, Niterói, v. 28, n. 3, p. 209–212, 2015b. Disponível em: http://www.educationforhealth.net/article.asp?issn=1357-6283;year=2015;volume=28;issue=3;spage=209;epage=212;aulast=Pagnin. Acesso em: 4 jun. 2019.

PARO, H. B. M. S. et al. Empathy among medical students: Is there a relation with quality of life and burnout? PLOS ONE, Uberlândia, v. 9, n. 4, 2014. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/24705887. Acesso em: 4 jun. 2019.

PAULA, Juliane dos Anjos de et al. Prevalence and factors associated with depression in medical students. Journal of Human Growth and Development, São Paulo, v. 24, n. 3, p. 274–281, 2014. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/jhgd/article/view/88911. Acesso em: 4 jun. 2019.

PEREIRA, Maria Amélia Dias et al. Medical student stress: an elective course as a possibility of help. BMC Research Notes, Goiânia, v. 8, n. 1, p. 430, 2015. Disponível em: https://bmcresnotes.biomedcentral.com/articles/10.1186/s13104-015-1399-y. Acesso em: 4 jun. 2019.

QUINTANA, Alberto Manuel et al. A angústia na formação do estudante de medicina. Rev. bras. educ. med., Rio de Janeiro, v. 32, n. 1, p. 7-14, 2008.

REZENDE, Carlos H. A. et al. Prevalência de sintomas depressivos entre estudantes de medicina da Universidade Federal de Uberlândia. Rev. bras. educ. med., Rio de Janeiro, v. 32, n. 3, p. 315-323, 2008.

ROCHA, Leandro Augusto et al. Alcohol use by medical students in Minas Gerais State, Brazil. Rev. Bras. Educ. Med., Rio de Janeiro, v. 35, n. 3, p. 369–375, 2011. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-55022011000300010. Acesso em: 4 jun. 2019.
SANTA, Nathália Della; CANTILINO, Amaury. Suicídio entre médicos e estudantes de medicina: revisão de literatura. Rev. Bras. Educ. Med., Rio de Janeiro, v. 40, n. 4, p. 772–780, 2016. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0100-55022016000400772&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em 4 jun. 2019.

SANTANA, Emmanuelle; SASSI, André Petraglia. Transtornos mentais menores entre estudantes de medicina. Rev. Bras. Educ. Med., Rio de Janeiro, v. 37, n. 2, p. 210-216, 2013. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbem/v37n2/08.pdf. Acesso em: 4 jun. 2019.

SEGURA-MUNOZ, Susana Inés et al. Revisão sistemática de literatura e metanálise: noções básicas sobre seu desenho, interpretação e aplicação na área da saúde. In: BRAZILIAN NURSING COMMUNICATION SYMPOSIUM, 8., 2002, São Paulo. Proceedings online [...]. Ribeirão Preto: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto-USP, 2002. Disponível em: http://www.proceedings.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=MSC0000000052002000200010&lng=en&nrm=abn. Acesso em: 4 jun. 2019.

SERRA, Rosana D. et al. Prevalence of depressive and anxiety symptoms in medical students in the city of Santos. J. Bras. Psiquiatr., Rio de Janeiro, v. 64, n. 3, p. 213–220, 2015. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0047-20852015000300213. Acesso em: 4 jun. 2019.

SILVA, Adriano Gonçalves; LIMA, Maria Cristina Pereira; CERQUEIRA, Ana Teresa de Abreu Ramos. Apoio social e transtorno mental comum entre estudantes de Medicina. Rev. Bras. Epidemiol., São Paulo, v. 17, n. 1, p. 229-242, 2014. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1415-790X2014000100229&script=sci_arttext&tlng=pt. Acesso em: 4 jun. 2019.

SILVA, Fernanda Braga et al. Atitudes frente a fontes de tensão do curso médico: um estudo exploratório com alunos do segundo e do sexto ano. Rev. Bras. Educ. Med., Rio de Janeiro, v. 33, p. 230-239, 2009.

TEMPSKI, Patricia et al. What do medical students think about their quality of life? A qualitative study. BMC Medical Education, EUA, v. 12, n. 1, p. 106, 2012. Disponível em: https://bmcmededuc.biomedcentral.com/articles/10.1186/1472-6920-12-106. Acesso em: 4 jun. 2019.

VASCONCELOS, Tatheane Couto de. Prevalência de sintomas de ansiedade e depressão em estudantes de medicina. Rev. Bras. Educ. Med., Rio de Janeiro, v. 39, n. 1, p. 135–142, 2015. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-55022015000100135. Acesso em: 4 jun. 2019.

WARD, Susannah; OUTRAM, Sue. Medicine: in need of culture change. Internal Medicine Journal, EUA, v. 46, n. 1, p. 112–116, 2016. Disponível em: https://onlinelibrary.wiley.com/doi/full/10.1111/imj.12954. Acesso em: 4 jun. 2019.

ZONTA, Ronaldo et al. Estratégias de enfrentamento do estresse desenvolvidas por estudantes de medicina da Universidade Federal de Santa Catarina. Rev. bras. educ. med., Rio de Janeiro, v. 30, n. 3, p. 147–153, 2006.
Publicado
2019-12-09
Como Citar
Conceição, L. de S., Batista, C. B., Dâmaso, J. G. B., Pereira, B. S., Carniele, R. C., & Pereira, G. dos S. (2019). Saúde mental dos estudantes de medicina brasileiros: uma revisão sistemática da literatura. Avaliação: Revista Da Avaliação Da Educação Superior, 24(3). Recuperado de http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/avaliacao/article/view/3801
Seção
Artigos

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##