A expansão da educação superior no Brasil

notas sobre os desafios do trabalho docente

Autores

  • Caroline Broch
  • Fabiane Castilho Teixeira Breschiliare
  • Ieda Parra Barbosa-Rinaldi

Palavras-chave:

Educação superior., Trabalho docente., Instituições de ensino superior.

Resumo

Esta pesquisa documental objetivou apresentar o cenário da expansão da educação superior no Brasil e seus desafios para o trabalho docente. Para tanto, utilizamos como fonte de dados o sítio virtual do INEP e do MEC, e as Sinopses Estatísticas do Censo de Ensino Superior. Os resultados indicaram que, no lastro da expansão das instituições, matrículas, cursos e funções docentes nas últimas décadas, o crescimento se deu, majoritariamente, pelo setor privado. Juntamente com a expansão desordenada da educação superior, prejuízos para o trabalho docente foram agregados em virtude das novas funções a ele atribuídas. Isso traz à tona desafios à educação superior que precisam ser problematizados e pressupõem implicações para todo o sistema educacional brasileiro. 

Referências

ALMEIDA SANTOS, Valéria. Pesquisa e Metodologias (módulo de ensino). Itabuna, 2006.

ANTUNES, Natália Silveira. Expansão da educação superior: o contexto dos cursos de educação física no Brasil. 2012. 100 f. Dissertação (Mestrado em Educação Física) - Universidade Federal de Pelotas, Rio Grande do Sul, 2012.

BARREYRO, Gladys Beatriz. Mapa do ensino superior privado. Brasília: INEP, 2008.

BOSI, Antônio de Pádua. A precarização do trabalho docente nas instituições de ensino superior no Brasil nesses últimos 25 anos. Revista Educação e Sociedade, Campinas, v. 28, n. 101, p. 1503-1523, set./dez., 2007. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0101-73302007000400012&script=sci_arttext. Acesso em: 15 maio 2020.

BOURDIEU, Pierre. Questões de sociologia. Rio de Janeiro: Marco Zero, 1983.

BRANDÃO, Ana Carolina Pessoa; FERENC, Alvanize Valente Fernandes; BRAÚNA, Rita de Cássia Alcântara. Condições de trabalho docente na universidade pública brasileira: um mapeamento de estudos. Revista Espaço Pedagógico, Passo Fundo, v. 22, n. 2, p. 343-355, jul./dez. 2015. Disponível em: http://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/5561. Acesso em: 15 maio 2020.

BRASIL. Lei nº. 5.540/1968. Lei da reforma universitária. Brasília,1968.

BRASIL. Lei nº. 9.394/96. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Diário Oficial da União, Brasília, 23 dez. 1996.

CUNHA, Luiz Antônio. A universidade crítica. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1983.

FÁVERO, Maria de Lourdes. A universidade no Brasil: das origens à Reforma Universitária de 1968. Educar, Curitiba, n. 28, p. 17-36, 2006.

FÁVERO, Maria de Lourdes; SGUISSARDI, V. Quantidade/qualidade e educação superior. Educação em Questão, Natal, v. 42, n. 28, p. 61-88, jan./abr. 2012.

FRANCO, Thais de Andrade Vidaurre; DAL POZ, Mario Roberto. A participação de Instituições de Ensino Superior privadas na formação em saúde no Brasil. Trabalho, Educação e Saúde, Rio de Janeiro, v. 16, n. 3, p. 1017-1037, 2018. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1981-77462018000301017. Acesso em: 15 maio 2020.

GARCIA, Rui Proença. Para um ensino superior com qualidade. Revista Portuguesa de Ciências do Desporto, Portugal, v. 1, n. 1, p. 33-43, 2001.

GIOLO, Jaime. Os docentes da educação superior brasileira. In: RISTOFF, Dilvo; SEVEGNANI, Palmira (org.). Docência na educação superior. INEP: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Coleção Educação Superior em Debate, v. 5, 2006. p. 19-46.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA (Inep). Censo da Educação superior 2014. Sinopse Estatística. Brasília, 2015.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA (Inep). Censo da Educação superior 2015. Sinopse Estatística. Brasília, 2016.

ISAIA, Silvia Maria de Aguiar. Desafios à docência superior pressupostos a considerar. In: RISTOFF, Dilvo; SEVEGNANI, Palmira (org.). Docência na educação superior. INEP: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Coleção Educação Superior em Debate, v.5, 2006. p. 63-84.

LAKATOS, Eva Maria; MARCONI, Marina de Andrade. Metodologia do trabalho Científico: procedimentos básicos, pesquisa bibliográfica, projeto e relatório, publicações de trabalhos científicos. São Paulo, Atlas, 2012.

MANCEBO, Deise et al. Crise e reforma do Estado: e da Universidade Brasileira: implicações para o trabalho docente. Revista Educar, Curitiba, n. 28, p. 37-53, 2006. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104-40602006000200004&script=sci_arttext. Acesso em: 15 maio 2020.

MORAES, Karine Nunes de; AZEVEDO, Mário Luiz Neves de; CATANI, Afrânio Mendes. A produção do conhecimento no contexto das políticas de expansão da educação superior no Brasil pós-LDB/1996: uma síntese. Revista Eletrônica de Educação, São Carlos, v. 8, n. 1, p. 119-132, 2014. Disponível em: http://www.reveduc.ufscar.br/index.php/reveduc/article/view/1017. Acesso em: 15 maio 2020.

NUNES, Mário Luiz Ferrari; NEIRA, Marcos Garcia. Processos de inclusão excludente presentes no ensino superior privado. Educação e Realidade, Porto Alegre, v. 39, n. 4, p. 1209-1228, out./dez. 2014. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/educacaoerealidade/article/view/41858. Acesso em: 15 maio 2020.

SAMPAIO, Helena. O ensino superior no Brasil: o setor privado. São Paulo: Hucitec, Fapesp, 2000.

SANTOS, Ana Lúcia Padrão dos; SIMÕES, Antonio Carlos. Desafios do ensino superior em educação física: considerações sobre a política de avaliação dos cursos. Ensaio, Rio de Janeiro, v. 16, n. 59, p. 259-274, abr./jun. 2008.

SEVERINO, Antônio Joaquim. Expansão do ensino superior: contextos, desafios, possibilidades. Avaliação, Campinas; Sorocaba, v. 14, n. 2, p. 253-266, 2009. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/aval/v14n2/a02v14n2.pdf. Acesso em: 15 maio 2020.

SGUISSARDI, Valdemar. Regulação estatal versus cultura de avaliação institucional? Avaliação, Campinas; Sorocaba, v. 13, n. 3, nov. 2008a. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/aval/v13n3/16.pdf. Acesso em: 15 maio 2020.

SGUISSARDI, Valdemar. Modelo de expansão da educação superior no Brasil: predomínio privado/mercantil e desafios para a regulação e a formação universitária. Educação Social. Campinas, v. 29, n. 105, p. 991-1022, 2008b.

SGUISSARDI, Valdemar. Educação superior no Brasil: democratização ou massificação mercantil? Educação e Sociedade. Campinas, v. 36, n. 133, p. 867-889, out./dez. 2015. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0101-73302015000400867&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 15 maio 2020.

SILVA JÚNIOR, João dos Reis; SGUISSARDI, Valdemar. Novas faces da educação superior no Brasil: reformas do Estado e mudanças na produção. São Paulo: Cortez, 2001.

UNESCO. Desafios e perspectivas da educação superior brasileira para a próxima década: 2011-2020. Brasília: UNESCO, CNE, MEC, 2012.

UNESCO. Declaração Mundial sobre Educação Superior no Século XXI: Visão e Ação. Brasília: UNESCO, CNE, MEC, 1998.

Publicado

2020-09-08

Como Citar

Broch, C. ., Breschiliare, F. C. T. . ., & Barbosa-Rinaldi, I. P. . (2020). A expansão da educação superior no Brasil: notas sobre os desafios do trabalho docente. Avaliação: Revista Da Avaliação Da Educação Superior, 25(2). Recuperado de http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/avaliacao/article/view/4019

Edição

Seção

Artigos

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##