Inclusão na educação superior

formação e experiência docente

Autores

  • Elaine Gomes Matheus Furlan
  • Paulo Cézar de Faria
  • Daniele Lozano
  • Fernanda Vilhena Mafra Bazon
  • Claudia Gomes

Palavras-chave:

Inclusão., Necessidades educacionais especiais., Formação de professores., Práticas pedagógicas.

Resumo

A investigação delimitou como objeto de estudo a formação e a experiência docente com alunos que possuem deficiência e/ou Necessidades Educacionais Especiais, buscando o entendimento que docentes universitários possuem acerca do processo inclusivo, bem como as práticas inclusivas realizadas por eles em cursos de licenciatura. A abordagem metodológica qualitativa, permitiu utilizar entrevistas semiestruturadas com docentes de duas instituições públicas federais localizadas nos estados de São Paulo e Minas Gerais. A análise de dados permitiu identificar que as ações pedagógicas desenvolvidas pelos sujeitos devem respeitar os ideais inclusivos, mas que as barreiras atitudinais, físicas e o déficit na formação docente são questões que podem levar ao processo de inclusão marginal, transformando as escolas em ambientes perversos, não possibilitando, as vezes, a participação efetiva dos alunos no processo de ensino-aprendizagem. É preciso avançar no entendimento de que o aluno com deficiência e/ou Necessidades Educacionais Especiais requer responsabilidade de todos, portanto, as instituições precisam apoiar o corpo docente no processo de formação continuada para que seja efetiva a formação inicial dos futuros professores que atuarão na educação básica inclusiva. As análises revelaram ainda a preocupação com a adesão em cursos voltados para os formadores sobre a educação inclusiva, além da necessidade de informações que possam orientar o professor caso ele tenha em sala de aula um aluno com deficiência e/ou Necessidades Educacionais Especiais. O estudo evidenciou que o ideal da educação inclusiva é consoante com a busca de igualdade de direitos, tanto no que se refere à escolarização quanto à participação social.

Referências

AMARAL, Lígia. Assumpção. Diferenças, estigma e preconceito: O desafio da inclusão. In: OLIVEIRA, M. K.; SOUZA, D. T. R.; REGO, T. C. (orgs.). Psicologia, educação e as temáticas da vida contemporânea. São Paulo: Moderna, 2002. p. 233-248.

ARCE, Alessandra. Compre o kit neoliberal para a educação infantil e ganhe grátis os dez passos para se tornar um professor reflexivo. Educ. Soc., Campinas, v. 22, n. 74, p. 251-283, 2001.

BRASIL Ministério da Educação (MEC). Secretaria de Educação Fundamental. Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Especial. Resolução CNE 02. Brasília: MEC/SEF, 2001.

BRASIL. Decreto 7.611 de 17 de novembro de 2011. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2011/decreto/d7611.htm. Acesso em: 10 jan. 2017.

BEZERRA, Giovani Ferreira. A inclusão escolar de alunos com deficiência: uma leitura baseada em Pierre Bourdieu. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 22 n. 69, abr./jun. 2017. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rbedu/v22n69/1413-2478-rbedu-22-69-0475.pdf. Acesso em: 17 abr. de 2018.

BUENO, José Geraldo Silveira. As políticas de inclusão escolar: uma prerrogativa da educação especial? In: BUENO, J. G. S.; MENDES, G. M. L.; SANTOS, R. A. Deficiência e escolarização: novas perspectivas de análise. Araraquara, SP: Junqueira e Marin; Brasília, DF: CAPES, 2008. p. 43-63.

CUNHA, Maria Isabel da. Estratégias institucionais para o desenvolvimento profissional docente e as assessorias pedagógicas universitárias: memórias, experiências, desafios e possibilidades. Araraquara: Junqueira & Marin, 2014.

FALKENBACH, Atos Prinz et al. A inclusão de crianças com necessidades especiais nas aulas de Educação Física na educação infantil. Movimento, Porto Alegre, v. 13, n. 2, p.37-53, maio/ago. 2007.

FERRARI, Marian A. L. D.; SEKKEL. Marie Claire. Educação inclusiva no ensino superior: um novo desafio. Psicologia Ciência e Profissão, Brasília, 2007, v. 27, n. 4, p. 636-647, 2007. Disponível em https://www.scielo.br/pdf/pcp/v27n4/v27n4a06.pdf. Acesso em: 17 abr. de 2018.

GATTI, Bernadete Angelina Formação de professores no Brasil: características e problemas. Educação e Sociedade, Campinas, v. 31, n. 113, p. 1355-1379, 2010. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/es/v31n113/16.pdf?origin=publication_detail. Acesso em: 17 jun. 2020.

GATTI, Bernadete Angelina; BARRETTO, Elba Siqueira de Sá; ANDRÉ, Marli Elzira Dalmazo. Políticas docentes no Brasil. Um estado da arte. Brasília: UNESCO, 2011.

GOESSLER, Danieli de Cássia Barreto. Inclusão no ensino superior: o que revelam os microdados do censo da educação superior no período 2009-2012. In: ANPED SUL, Reunião Científica Regional da ANPED, 10., 2014, Florianópolis. Publicações do Seminário de Pesquisa em Educação da Região Sul. Reunião Científica Regional da ANPED. Florianópolis: UDESC, 2014. p. 1-16. Disponível em: http://xanpedsul.faed.udesc.br/arq_pdf/792-0.pdf. Acesso em 18 abr. 2018.

GONZALEZ REY, Fernando Luis. Pesquisa qualitativa em psicologia: caminhos e desafios. São Paulo: Thomson, 2002.

KASSAR, Mônica de Carvalho Magalhães. Educação especial no Brasil: desigualdades e desafios no reconhecimento da diversidade. Educ. Soc., Campinas, v. 33, n. 120, p. 833-849, jul./set. 2012.

LAPLANE, Adriana. Uma análise das condições para a implementação de políticas de educação inclusiva no Brasil e na Inglaterra. Educ. Soc., Campinas, v. 27, n. 96, p. 689-715, out. 2006.

LIBÂNEO, José Carlos; OLIVEIRA, João Ferreira de Oliveira.; TOSCHI, Mirza Seabra Educação escolar: políticas, estrutura e organização. São Paulo: Cortez, 2012.

LÜDKE, Menga; ANDRÉ, Marli Eliza Dalmazo Afonso de. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986.

MARTINS, José de Souza. A sociedade vista do abismo: novos estudos sobre exclusão, pobreza e classes sociais. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 2002.

MENDES, Enicéia Gonçalves. Breve histórico da educação especial no Brasil. Revista Educación y Pedagogía, Medellín, v. 22, n. 57, mayo/ago. 2010. Disponível em: https://revistas.udea.edu.co/index.php/revistaeyp/issue/view/767. Acesso em: 17 abr. 2018.

MICHELS, Maria Helena. Práticas de ambiguidades estruturais e a reiteração do modelo médico-psicológico: A formação de professores de educação especial na UFSC. In: BUENO, J. G. S.; MENDES, G. M. L.; SANTOS, R. A. Deficiência e escolarização: novas perspectivas de análise. Araraquara: Junqueira e Marin; Brasilia: CAPES, 2008. p. 205-247.

MURA, Antonello; ZURRU, Antioco Luigi. Inclusão escolar: a perspectiva italiana analisada em estudo sobre a percepção de professores. Currículo sem Fronteiras, Porto Alegre, v. 16, n. 2, p. 364-375, maio/ago. 2016. Disponível em: http://www.curriculosemfronteiras.org/vol16iss2articles/mura-zurru.pdf. Acesso em: 18 abr. 2018.

PATTO, Maria Helena de Souza. Políticas atuais de inclusão escolar: Reflexão a partir de um recorte conceitual. In: BUENO, J. G. S.; MENDES, G. M. L.; SANTOS, R. A. Deficiência e escolarização: novas perspectivas de análise. Araraquara: Junqueira e Marin; Brasilia: CAPES, 2008. p. 25-42.

PIECZKOWSKI, Tania Mara Zancanaro. Avaliação da aprendizagem de estudantes com deficiência na educação superior. Rev. bras. estud. pedagog., Brasília, v. 97, n. 247, p. 583-601, set./dez. 2016. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rbeped/v97n247/2176-6681-rbeped-97-247-00583.pdf. Acesso em: 17 abr. 2018

PRIETRO, Rosângela Gavioli. Formação de professores para o atendimento de alunos com necessidades educacionais especiais: diretrizes nacionais para a educação básica e a educação especial. In: SILVA, S.; VIZIM, M. (orgs.). Políticas públicas: educação, tecnologias e pessoas com deficiência. Campinas: Mercado de Letras: Associação de Leitura do Brasil, 2003. p. 125-151.

SAVIANI, Dermeval. Pedagogia histórico-crítica. 10. ed. Campinas: Autores Associados, 2008.

SAVIANI, Dermeval. Escola e democracia. Campinas: Autores Associados, 2009.

TARDIF, Maurice; LESSARD, Claude. O trabalho docente: elementos para uma teoria da docência como profissão de interações humanas. Petrópolis: Vozes, 2005.

VAILLANT, Denise. Atraer y retener buenos profesionales en la profesión docente: políticas en Lationoamérica. Revista Educación, Madrid, p. 117-140, maio/ago, 2006.

VYGOTSKI, Lev Semiónovic. Obras Escogidas V. Fundamentos de defectología. Madrid: Visor, 1997.

ZABALZA, Miguel Angel. O ensino universitário: seu cenário e seus protagonistas. Porto Alegre: Artmed, 2004.

Publicado

2020-09-08

Como Citar

Furlan, E. G. M. ., Faria , P. C. de ., Lozano, D. ., Bazon , F. V. M. ., & Gomes, C. . (2020). Inclusão na educação superior: formação e experiência docente . Avaliação: Revista Da Avaliação Da Educação Superior, 25(2). Recuperado de http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/avaliacao/article/view/4027

Edição

Seção

Artigos

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##