Sucesso educativo de egressos da graduação

uma possibilidade de medida e explicação

Autores

DOI:

https://doi.org/10.1590/S1414-40772020000300004

Palavras-chave:

Sucesso educativo, Sucesso acadêmico, Ensino superior

Resumo

Este estudo teve como foco caracterizar o sucesso educativo (SE) de egressos de cursos de graduação a partir de índices normativos (coeficiente geral de rendimento acadêmico [CRA], reprovações/aprovações na trajetória do estudante e o tempo de conclusão do curso). Buscou-se avaliar a relação entre os índices de sucesso educativo normativo e a dimensões estrutural de explicação deste fenômeno, visando uma explanação explicativa para o mesmo. A estratégia metodológica utilizada foi estudos do tipo survey realizado junto aos egressos de cursos de graduação de uma universidade pública federal localizada no interior do Estado da Bahia. A aplicação de questionário ocorreu junto aos egressos do semestre 2014.2, por meio eletrônico, resultando numa amostra não probabilística acidental contendo 174 casos válidos. Os dados quantitativos foram analisados a partir do software IBM SPSS 23 por meio de estatísticas descritivas e inferenciais. Registrou-se um elevado percentual de registro de reprovações na trajetória acadêmica nos primeiros dois anos dos cursos. No grupo estudado, as possibilidades de ter sucesso educativo (i.e. maiores CRA e ausência de reprovações) relacionam-se com as seguintes variáveis estruturais: maiores notas gerais no ENEM, menor idade do egresso e não ter trabalhado durante a graduação.

Referências

ANDIFES/FONAPRECE (Associação Nacional de Dirigentes das Universidades Federais/Fórum Nacional de Pró-reitores de Assuntos Comunitários e Estudantis). Pesquisa Nacional de Perfil dos Discentes das IFES. Brasília, 2016.

BORRACCI, Raúl A. et al. Factores asociados con el éxito académico de los estudiantes de medicina de la Universidad de Buenos Aires. Medicina (B. Aires), Ciudad Autónoma de Buenos Aires, v. 74, n. 6, p. 451-456, dic. 2014. Disponível em: http://www.scielo.org.ar/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0025-76802014000800005&lng=es&nrm=iso. Acesso em: 22 mar. 2016.

BOWEN, W. G.; CHINGOS, M. M.; MCPHERSON, M. S. Crossing the Finish Line: Completing College at America's Public Universities. Princeton, Nova Jérsei: Princeton University Press, 2009.

COSTA, A. F.; LOPES, J. T.; CAETANO, A. Percursos de estudantes no ensino superior: fatores e processos de sucesso e insucesso. Lisboa: Mundos Sociais, 2014.

COULON, A. A condição de estudante: a entrada na vida universitária. Salvador: Edufba, 2008.

COUTINHO, C. P. Metodologia de investigação em ciências sociais e humanas: teoria e prática. 2. ed. Coimbra: Almedina S.A., 2013.

CRISP, G.; TAGGART, A.; NORA, A. Undergraduate Latina/o Students: A Systematic Review of Research Identifying Factors Contributing to Academic Success Outcomes. Review of Educational Research, Pennsylvania, USA, v. 85, n. 2, p. 249-274, 2015.

DANCEY, C. P.; REIDY, J. Estatística sem matemática para psicologia usando o spss para windows. Porto Alegre: Artmed, 2006.

ENGLE, J.; TINTO, V. Moving beyond access: College success for low-income, first-generation students. The Pell Institute for the Study of Opportunity, Washington, DC, 2008.

HEMPHILL, J. F. Interpreting the Magnitudes of Correlation Coefficients. American Psychologist, Washington, DC, v. 58, v. 1, p. 78-9, 2003.

MARTÍNEZ-PADILLA, Jaime H.; PÉREZ-GONZALEZ, Jorge. A. Efecto de la Trayectoria Académica en el Desempeño de Estudiantes de Ingeniería en Evaluaciones Nacionales. Formación Universitaria. La Serena, Chile, v. 1, n. 1, p. 3-12, 2008. Disponível em: https://scielo.conicyt.cl/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0718-50062008000100002&lng=es&nrm=iso. Acesso em: 22 de mar. 2016.

NATIONAL CENTER EDUCATION STATISTICS. INSTITUTE EDUCATION SCIENCES. INSTITUTIONAL. Retention and Graduation Rates for Undergraduate Students. Washington-DC, 2015. Disponível em: https://nces.ed.gov/programs/coe/indicator_cva.asp. Acesso em: 17 fev. 2015.

OLIVEIRA, M. D.; MELO-SILVA, L. L. Estudantes universitários: a influência das variáveis socioeconômicas e culturais na carreira. Revista Semestral da Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional, São Paulo-SP, v. 14, n. 1, p. 23-34, jan./jun. 2010.

RICHARDS, D. A. R.; AWOKOYA, J. T. Understanding HBCU retention and completion. Frederick D. Patterson Research Institute, UNCF, Fairfax, VA, 2012. Disponível em: http://9b83e3ef165f4724a2ca-84b95a0dfce3f3b3606804544b049bc7.r27.cf5.rackcdn.com/production/PDFs/Understanding_HBCU_Retention_and_Completion.p. Acesso em: 20 mar. 2016.

RISTOFF, Dilvo. O novo perfil do campus brasileiro: uma análise do perfil socioeconômico do estudante de graduação. Avaliação, Campinas; Sorocaba, v. 19, n. 3, p.723-747, nov. 2014. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/aval/v19n3/10.pdf. Acesso: 12 jul. 2018.

RISSI, Marinalva C.; MARCONDES, Martha A. S. (org). Estudo sobre a reprovação e retenção nos cursos de graduação. Londrina-SC: UEL, 2011. Disponível em: http://www.uel.br/proplan/LIVRO_CD_COMPLETO_Retencao_reprovacao.pdf. Acesso em: 15 jun. 2015.

SANTANA, Luciana A. A. O sucesso educativo de estudantes egressos de cursos de graduação da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia – UFRB. Tese (Doutoramento - Ciências da Educação Especialidade em Sociologia da Educação), Instituto de Educação da Universidade do Minho, Braga, PT, 2017.

SILVA JÚNIOR, L. H.; AMORIM, J. G. Fatores socioeconômicos que influenciaram o desempenho educacional: uma análise dos alunos concluintes da autarquia educacional de Belo Jardim no Agreste Pernambucano. Economia e Desenvolvimento, Recife-PE, v. 12, n. 2, p. 168-201, 2014.

SORIA-BARRETO, K.; ZÚÑIGA-JARA, Sergio. Aspectos Determinantes del Éxito Académico de Estudiantes Universitarios. Formación Universitaria, La Serena, Chile, v. 7, n. 5, p. 41-50, 2014.

STEBLETON, M. J.; SORIA, K. M. Breaking down Barriers: Academic Obstacles of First-Generation Students at Research Universities. Learning Assistance Review, Springfield-MO, 17, n. 2, p. 7-20, 2012.

STEPHAN, J. L.; DAVIS, E.; LINDSAY, J.; MILLER, S. Who will succeed and who will struggle? Predicting early college success with Indiana’s Student Information System. Department of Education, Institute of Education Sciences, National Center for Education Evaluation and Regional Assistance, Regional Educational Laboratory Midwest Washington, DC, 2015.

TINTO, VICENT. Research and practice of student retention: what next? J. College Student Retention, Thousand Oaks, CA, v. 8, n. 1, p. 1-19, 2006.

VARGAS, I.; RAMÍREZ, C.; CORTÉS, J.; FARFÁN, A.; HEINZE, G. Factores asociados al rendimiento académico en alumnos de la Facultad de Medicina: estudio de seguimiento a un año. Salud Mental, Distrito Federal, México, n. 34, p. 301-308, 2011.

YORK, T. T.; GIBSON, C.; SUSAN, R. Defining and Measuring Academic Success. Practical Assessment, Research & Evaluation, Washington, DC, v. 20, n. 5, p. 1-20, mar. 2015.

Publicado

2020-11-18

Como Citar

Santana, L. A. A. . ., Meireles, E. ., & Sá, V. . (2020). Sucesso educativo de egressos da graduação: uma possibilidade de medida e explicação. Avaliação: Revista Da Avaliação Da Educação Superior, 25(3). https://doi.org/10.1590/S1414-40772020000300004

Edição

Seção

Artigos

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##