A produção científica de docentes fonoaudiólogos de instituições públicas de ensino superior do Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.1590/S1414-40772020000300011

Palavras-chave:

Fonoaudiologia, Ensino superior, Indicadores de produção científica

Resumo

A produção científica brasileira é resultado de pesquisas realizadas principalmente no sistema universitário do país. O objetivo deste estudo foi conhecer a produção científica dos docentes fonoaudiólogos vinculados aos cursos de Fonoaudiologia de instituições públicas de ensino superior do Brasil. Identificaram-se os 24 cursos vinculados a instituições de ensino superior públicas e os 383 docentes vinculados a elas. Utilizou-se o software Scriplattes para extração e análise dos dados relacionados à produção de artigos de periódicos, capítulos de livro e livros, a partir de dados disponíveis no currículo da Plataforma Lattes. Foram identificados, ainda, os periódicos, com as respectivas avaliações Qualis, fator de impacto e citescore, nos quais os docentes publicam suas pesquisas.  Verificou-se que, no período de 2014 a 2018, foram publicados 2711 artigos em periódicos, 965 capítulos de livro e 130 livros, sendo alguns em colaboração entre os cursos. O periódico em que há maior número de publicações é a Revista CEFAC, a qual possui avaliação B1 no Qualis na área Educação Física (Fonoaudiologia), e não está indexada ao Journal Citation Reports ou a Scopus. Concluiu-se que (1) a produção científica dos docentes fonoaudiólogos é caracterizada principalmente pela publicação de artigos científicos e apresentou uma queda no período analisado; (2) há participação ativa da maioria das regiões do país na produção científica da área; e (3) os periódicos escolhidos pelos docentes para divulgação de seus estudos, em sua maioria, não possuem indexação a bases de dados internacionais e estão no estrato B do Qualis área Educação Física (Fonoaudiologia).

Referências

AARÃO, Poliane Cristina de Lima et al. Histórico da Fonoaudiologia: relato de alguns estados brasileiros. Revista Médica de Minas Gerais, Belo Horizonte, v. 21, n. 2, p. 238–244, 2011.

ALMEIDA, Catia Candida de; GRÁCIO, Maria Claudia Cabrini. Produção científica brasileira sobre o indicador “Fator de Impacto”: um estudo nas bases SciELO, Scopus e Web of Science. Encontros Bibli: revista eletrônica de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Florianópolis, v. 24, n. 54, p. 62-77, 2019.

ALMEIDA, Elenara Chaves Edler de; GUIMARÃES, Jorge Almeida. Brazil’s growing production of scientific articles: how are we doing with review articles and other qualitative indicators? Scientometrics, Amsterdam, v. 97, n. 2, p. 287-315, 2013.

ALPERIN, Juan Pablo. Brazil’s exception to the world-class university movement. Quality in Higher Education, Abingdon, v. 19, n. 2, p. 158-172, 2013.

BARATA, Rita de Cassia Barradas. Dez coisas que você deveria saber sobre o Qualis. Revista Brasileira de Pós-Graduação, Brasília, v. 13, n. 30, p. 13-41, 2016.

BEHLAU, Mara; GASPARINI, Gisele. Education of speech-language pathologists and audiologists in Brazil. Folia Phoniatrica et Logopaedica, Basel, v. 58, p. 14-22, 2006.

BERBERIAN, Ana Paula. Linguagem e Fonoaudiologia: uma análise histórica. Revista Distúrbios da Comunicação, São Paulo, v. 12, n. 2, p. 265-278, 2001.

BRAGA, Maria Elisa Rangel; CHIARI, Brasilia Maria; GOULART, Bárbara Niegia Garcia de. Produção bibliográfica em artigos, livros e capítulos de livros de um programa de pós-graduação em fonoaudiologia: análise de indicadores bibliométricos. Distúrbios da Comunicação, São Paulo, v. 26, n. 1, p. 118-130, 2014.

BRASIL. Decreto nº 7.642, de 13 de dezembro de 2011. Institui o Programa Ciências sem Fronteiras. Brasília, DF, 2011. Disponível em: http://www.cienciasemfronteiras.gov.br/documents/214072/5058435/Decreto7642-Csf.pdf. Acesso em: 10 mar. 2019.

BRASIL. Emenda Constitucional nº 95, de 15 de dezembro de 2016. Altera o Ato das Disposições Constitucionais Transitórias, para instituir o Novo Regime Fiscal, e dá outras providências. Brasília, DF, 2016. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/emendas/emc/emc95.htm. Acesso em: 10 mar. 2019.

BRASIL. Lei nº 6.965, de 9 de dezembro de 1981. Dispõe sobre a regulamentação da profissão de Fonoaudiólogo, e determina outras providências. Brasília, DF, 1981. Disponível em: http://www2.camara.leg.br/legin/fed/lei/1980-1987/lei-6965-9-dezembro-1981-356567-normaatualizada-pl.html. Acesso em: 20 ago. 2018.

BRASIL. Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações. Indicadores nacionais de ciência, tecnologia e inovação 2018. Brasília, DF: MCTIC, 2018. Disponível em: https://www.mctic.gov.br/mctic/export/sites/institucional/indicadores/arquivos/Indicadores_CTI_2018.pdf. Acesso em: 13 set. 2019.

BRASIL. Portaria Normativa nº 40, de 12 de dezembro de 2007. Institui o e-MEC, sistema eletrônico de fluxo de trabalho e gerenciamento de informações relativas aos processos de regulação da educação superior no sistema federal de educação. Brasília, DF, 2007. Disponível em: http://download.inep.gov.br/educacao_superior/censo_superior/legislacao/2007/portaria_40_12122007.pdf. Acesso em: 10 set. 2018.

BRASIL. Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais Reuni 2008: relatório de primeiro ano. Brasília, DF: Ministério da Educação, 2009.

BRASIL, Brunah de Castro; GOMES, Erissandra; TEIXEIRA, Maria do Rocio Fontoura. O ensino de Fonoaudiologia no Brasil: retrato dos cursos de graduação. Revista Trabalho Educação e Saúde, Rio de Janeiro, v. 17, n. 3, p. 1-18, 2019.

CARVALHO, Audrey Vendramini de; FRIEDMAN, Silvia. Análise da produção científica internacional sobre gagueira. Revista CEFAC, São Paulo, v. 15, n. 5, p. 1236-1246, 2013.

CLARIVATE ANALYTICS. A pesquisa no Brasil: promovendo a excelência. [S. l.], 2019. Disponível em: http://images.mail.discover.clarivate.com/Web/ClarivateAnalytics/%7B1a55c3df-70a3-4ab1-8db4-d9741f748546%7D_Web_of_Science_Group_Bibliometrics_Report_2019_PORT.pdf . Acesso em: 13 set. 2019.

COELHO, Ana Cristina; BRASOLOTTO, Alcione Ghedini; BEVILACQUA, Maria Cecilia. Análise sistemática dos benefícios do uso do implante coclear na produção vocal. Jornal da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, São Paulo, v. 24, n. 4, p. 395-402, 2012.

CORRÊA, Camila de Castro; WEBER, Silke Anna Theresa; MAXIMINO, Luciana Paula. Perfil da produção científica da apneia obstrutiva do sono na interface da Fonoaudiologia. Revista CEFAC, São Paulo, v. 18, n. 5, p. 1209-1221, 2016.

CROSS, Di; THOMSON, Simon; SINCLAIR, Alexandra. Research in Brazil: a report for CAPES by Clarivate Analytics. [S. l.], 2018. Disponível em: https://www.capes.gov.br/images/stories/download/diversos/17012018-CAPES-InCitesReport-Final.pdf. Acesso em: 13 set. 2019.

DAMASCENO, Wladimir Alberti Pascoal de Lima; FRIEDMAN, Silvia. Análise da produção científica fonoaudiológica nacional sobre gagueira. Revista CEFAC, São Paulo, v. 13, n. 1, p. 41-47, 2011.

DANUELLO, Jane Coelho. Estudo da produção científica dos docentes de pós-graduação em Fonoaudiologia, no Brasil, para uma análise do domínio. 2014. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) - Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho, Marília, 2014.

DANUELLO, Jane Coelho; GUIMARÃES, José Augusto Chaves. Produção científica docente em tratamento temático da informação nos cursos de Biblioteconomia do Mercosul: uma análise preliminar. Transinformação, Campinas, v. 17, n. 2, p. 153-168, 2005.

DANUELLO, Jane Coelho; OLIVEIRA, Ely Francina Tannuri de. Análise cientométrica: produção científica e redes colaborativas a partir das publicações dos docentes dos programas de pós-graduação em Fonoaudiologia no Brasil. Em Questão, Porto Alegre, v. 18, edição especial, p. 65-79, 2012.

FERNANDEZ-LLIMOS, Fernando. Differences and similarities between Journal Impact Factor and CiteScore. Pharmacy Practice, Granada, v. 16, n. 2, p. 1282, 2018.

FUNARO, Vânia Martins Bueno de Oliveira; NORONHA, Daisy Pires. Literatura cinzenta: canais de distribuição e incidência nas bases de dados. In: POBLACION, Dinah Aguiar; WITTER, Geraldina Porto; SILVA, José Fernando Modesto (org.). Comunicação e produção científica: contexto, indicadores e avaliação. São Paulo: Angelara, 2006. p. 215- 234.

GARFIELD, Eugene. Journal impact factor: a brief review. Canadian Medical Association Journal, Ottawa, v. 161, n. 8, p. 979-980, 1999.

GARFIELD, Eugene. The history and meaning of the Journal Impact Factor. Journal of the American Medical Association, Chicago, v. 295, n. 1, p. 90-93, 2006.

GERHARDT, Tatiana Engel; SILVEIRA, Denise Tofel. Métodos de pesquisa. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2009.

GIL, Antonio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

GLÄNZEL, Wolfgang; LETA, Jacqueline; THIJS, Bart. Science in Brazil. Part 1: a macro-level comparative study. Scientometrics, Amsterdam, v. 67, n. 1, p. 67-86, 2006.

HAYASHI, Maria Cristina Piumbato Innocentini et al. Competências informacionais para utilização da análise bibliométrica em educação e educação especial. Educação Temática Digital, Campinas, v. 7, n. 1, p. 11-27, 2005.

HAYASHIDA, Marina Zoega et al. Atenção Básica no SUS: publicações do Campus São Paulo da Unifesp, 1994-2009. Revista Brasileira de Educação Médica, Brasília, DF, v. 36, n. 3, p. 300-307, 2012.

HERCULANO, Rondinelli Donizetti; NORBERTO, Ana Maria Q. Uma análise percentual dos artigos de periódicos publicados pelos docentes de Fonoaudiologia da Universidade de São Paulo. Medicina, Ribeirão Preto, v. 42, n. 3, p. 372-378, 2009a.

HERCULANO, Rondinelli Donizetti; NORBERTO, Ana Maria Q. Comparison of scientific bibliographic productivity in undergraduate courses of speech-language and hearing science at Universidade of São Paulo using the Hirsh’s index. Journal of Applied Sciences, New York, v. 9, n. 22, p. 4095-4098, 2009b.

KOETZ, Lydia Chrismann Espíndola; PÉRICO, Eduardo; GRAVE, Magali Quevedo. Distribuição geográfica da formação em fisioterapia no Brasil: crescimento desordenado e desigualdade social. Trabalho, Educação e Saúde, Rio de Janeiro, v. 15, n. 3, p. 917-930, 2017.

LETA, Jacqueline. Brazilian growth in the mainstream science: The role of human resources and national journals. Journal of Scientometric Research, New Delhi, v. 1, n. 1, p. 44-52, 2012.

LETA, Jacqueline; THIJS, Bart; GLÄNZEL, Wolfgang. A macro-level study of science in Brazil: seven years later. Encontros Bibli: revista eletrônica de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Florianópolis, v. 18, n. 36, p. 51-66, 2013.

MARQUES, Suzana Raquel Lopes; LEMOS, Stela Maris Aguiar. Instrumentos de avaliação do letramento em saúde: revisão de literatura. Audiology Communication Research, São Paulo, v. 22, p. 1-12, 2017.

MUELLER, Suzana Pinheiro Machado. O periódico científico. In: CAMPELLO, Bernadete Santos; CENDÓN, Beatriz Valadares; KREMER, Jeannette Margueriti (org.). Fontes de informação para pesquisadores e profissionais. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2000. p. 73-95.

MUNHOZ, Cíntia Mara Affornalli et al. Análise da produção científica nacional fonoaudiológica acerca da linguagem escrita. Pró-Fono Revista de Atualização Científica, Barueri, v. 19, n. 3, p. 249-258, 2007.

OLIVEIRA, Ely Francina Tannuri de; GRACIO, Maria Cláudia Cabrini. Indicadores bibliométricos em Ciência da Informação: análise dos pesquisadores mais produtivos no tema estudos métricos na base de dados Scopus. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 16, n. 4, p. 16-28, 2011.

PACKER, Abel; MENEGHINI, Rogerio. Visibilidade da produção científica. In: POBLACION, Dinah Aguiar; WITTER, Geraldina Porto; SILVA, José Fernando Modesto. (org.). Comunicação e produção científica: contexto, indicadores e avaliação. São Paulo: Angelara, 2006. p. 235-259.

PACKER, Abel; MENEGHINI, Rogerio. The time has come for the quality journals of Brazil. SciELO in Perspective, São Paulo, 2017. Disponível em: https://blog.scielo.org/en/2017/11/08/the-time-has-come-for-the-quality-journals-of-brazil/. Acesso em: 10 set. 2019.

PELLIZZON, Rosely de Fátima; CHIARI, Brasilia Maria; GOULART, Barbara Niegia Garcia de. Perfil dos pesquisadores com bolsa de produtividade em pesquisa do CNPq da área de Fonoaudiologia. Revista CEFAC, São Paulo, v. 16, n. 5, p. 1520-1532, 2014.

PIZZANI, Luciana et al. Um estudo bibliométrico da produção científica: a interface entre a educação especial e a fonoaudiologia nas bases de dados da Biblioteca Virtual em Saúde (BVS). Distúrbios da Comunicação, São Paulo, v. 20, n. 2, p. 205-218, 2008.

REGALADO, Antonio. Brazilian science: riding a gusher. Science, Washington, v. 330, n. 6009, p. 1306-1312, 2010.

SAES, Sueli Gonsalez. Estudo bibliométrico das publicações em economia da saúde, no Brasil, 1989-1998. 2000. Dissertação (Mestrado em Administração de Serviços de Saúde) - Universidade de São Paulo, São Paulo, 2000.

SILVA, Marisa Cláudia Feital da; FRIEDMAN, Silvia. Análise da produção científica fonoaudiológica brasileira sobre paralisia cerebral. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, São Paulo, v. 15, n. 4, p. 589-593, 2010.

SOARES, Marcelo Luiz Medeiros. Produção do conhecimento sobre educação popular e audiologia na atenção primária. Revista CEFAC, São Paulo, v. 18, n. 3, p. 789-800, 2016.

SOUZA, Claudia Daniele. Impacto de las políticas brasileñas de ciencia y tecnología en la actividad investigadora de las universidades federales: un estudio cienciométrico del período 2003-2015. 2018. Tese (Doctorado en Documentación: archivos y bibliotecas en el entorno digital) - Universidad Carlos III de Madrid, Madrid, 2018.

STREHL, Leticia. O fator de impacto do ISI e a avaliação da produção científica: aspectos conceituais e metodológicos. Ciência da Informação, Brasília, DF, v. 34, n. 1, p. 19-27, 2005.

TOMAZ-MORAIS, James et al. Análise integral da produção científica brasileira em motricidade orofacial: estado da arte e perspectivas futuras. Revista CEFAC, São Paulo, v. 18, n. 2, p. 520-532, 2016.

VOLPATO, Gilson Luiz; FREITAS, Eliane Gonçalves de. Desafios na publicação científica. Pesquisa Odontológica Brasileira, São Paulo, v. 17, p. 49-56, 2003. Supl. 1.

Publicado

2020-11-18

Como Citar

Brasil, B. de C. ., Gomes, E. ., & Teixeira, M. do R. F. . (2020). A produção científica de docentes fonoaudiólogos de instituições públicas de ensino superior do Brasil. Avaliação: Revista Da Avaliação Da Educação Superior, 25(3). https://doi.org/10.1590/S1414-40772020000300011

Edição

Seção

Artigos