ENTRE O DISCURSO PRATICADO E A REALIDADE PERCEBIDA NO PROCESSO DE FORMAÇÃO DOCENTE

Autores

  • Nathália de Fátima Joaquim
  • Ana Alice Vilas Boas
  • Alexandre de Pádua Carrieri

Resumo

Este artigo visa compreender como vem acontecendo o processo de formação de professores universitários, por meio do Estágio Docência, em duas instituições de ensino superior, uma pública e outra privada, situadas no estado de Minas Gerais. Durante o desenvolvimento deste trabalho surgiu a necessidade de comparar o que os pós-graduandos afirmavam ser a importância do Estágio Docência e o que, de fato, era realizado durante as suas aulas na graduação. Isto foi feito no intuito de tentar confrontar o discurso e a prática dos professores estagiários. Neste sentido, o objetivo é comparar os resultados entre os grupos investigados, identificando traços comuns e díspares nas duas instituições de ensino superior estudadas. Para tanto, optou-se pela triangulação de dados entre as respostas dos professores estagiários que ministraram aulas na graduação e as respostas dos discentes sobre o seu desempenho. Com isso, foi possível identificar que os professores que estavam mais motivados apresentaram melhor desempenho. Observou-se que a motivação destes professores estava relacionada à aquisição de experiência em sala de aula e a necessidade de adquirir uma proximidade com as atividades docentes. Além disso, afirmaram que a docência para eles teria um caráter não só profissional, mas também pessoal. Outra questão percebida nesta investigação foi que os professores, de modo geral, não conseguiram vincular teoria e prática de maneira plena. Porém, notou-se que os professores estagiários entendiam a importância desta articulação, mas a falta de prática, muitas vezes, era um limitante. E esta prática estava relacionada não só a prática de ministrar aulas, mas também à vivência de mercado. Neste sentido, a Instituição de Ensino Superior (IES) privada apresentou um método de ensino diferenciado, sendo que nesta instituição o pós-graduando pode vivenciar outras três experiências: Pesquisa, Empresa e Projeto Social. Os pós-graduandos da IES pública também foram questionados sobre a possibilidade de optar por outras vivências. O resultado disso foi que a maioria (84,71%) afirmou que embora estas vivências não pudessem substituir o Estágio Docência, seriam práticas interessantes por serem complementares à docência. Percebe-se então que a junção de outras possibilidades de vivenciar a prática, como em laboratórios de aprendizagem, constituiria uma alternativa à formação de professores universitários por viabilizar a construção destes profissionais, de maneira mais completa.

Como Citar

Joaquim, N. de F., Boas, A. A. V., & Carrieri, A. de P. (1). ENTRE O DISCURSO PRATICADO E A REALIDADE PERCEBIDA NO PROCESSO DE FORMAÇÃO DOCENTE. Avaliação: Revista Da Avaliação Da Educação Superior, 17(2). Recuperado de http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/avaliacao/article/view/766

Edição

Seção

Artigos

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##