Trabalho Docente: a dinâmica entre formação, profissionalização e proletarização na constituição da identidade

  • Claudia Barcelos de Moura Abreu
  • Sonia Regina Landini
Palavras-chave: Trabalho docente. Proletarização. Profissionalização. Ontologia. Dialética singular-particular-universal.

Resumo

Este artigo tem por objetivo discutir como a natureza do trabalho docente e sua identidade devem ser pensadas como experiência concreta das relações sociais. Nesta discussão, é dada especial atenção às questões concernentes às condições universais e como os professores em sua singularidade, estabelecem mediações que refletem suas reais condições de trabalho. Neste contexto, a dinâmica entre proletarização, profissionalização e formação deve ser analisada pela ambiguidade que tem se processado historicamente. Essa reflexão nos leva a considerar, de um lado, o status do professor como necessário ao capital e, por outro lado, as reivindicações de categoria dos professores na direção de políticas que assegurem melhores condições de trabalho, identificadas na vivência cotidiana, na própria condição de exploração, na perda da autonomia, na precarização das condições de trabalho, ou seja, de suas práticas sociais

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sonia Regina Landini
Pesquisadora recém-doutora - CNPq/ Setor de Educação / UFPR
Publicado
2013-02-07
Como Citar
ABREU, C.; LANDINI, S. Trabalho Docente: a dinâmica entre formação, profissionalização e proletarização na constituição da identidade. Quaestio - Revista de Estudos em Educação, v. 5, n. 1, p. p. 17-26, 7 fev. 2013.
Seção
Estudos