http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/quaestio/issue/feed Quaestio - Revista de Estudos em Educação 2018-06-06T17:57:20+00:00 Alda Regina Tognini Romaguera quaestio@uniso.br Open Journal Systems <p style="text-align: justify;">A Quaestio é uma publicação&nbsp;quadrimestral do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade de Sorocaba, avaliada como Qualis B1, tem como objetivo a divulgação de trabalhos inéditos de docentes, pesquisadores e de pós-graduandos de instituições nacionais e internacionais na área de Educação Escolar que tratem, preferencialmente, de questões relacionadas às linhas de pesquisa desenvolvidas no referido Programa: Cotidiano Escolar; Educação Superior; e História e Historiografia: políticas e práticas escolares. São aceitos trabalhos em espanhol e inglês, além do português.</p> <p style="text-align: justify;">ISSN Eletrônico - 2177-5796 | ISSN Impresso - 1518-2886</p> http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/quaestio/article/view/3264 Editorial 2018-04-26T00:36:18+00:00 Alda Regina Tognini Romaguera aldaromaguera@gmail.com 2018-04-19T22:47:23+00:00 ##submission.copyrightStatement## http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/quaestio/article/view/2538 INATEL: 2018-06-06T17:57:20+00:00 Daniel Bustamante Rosa danielpedralva@yahoo.com.br José Luis Sanfelice sanfelice00@gmail.com <p class="Resumo" style="text-align: justify;">O artigo intitulado INATEL: Instituto Nacional de Telecomunicações tem o objetivo de reconstituir a história da instituição INATEL a partir de fontes primárias, oficiais ou não, jornalísticas, testemunhais e bibliográficas, visando responder a seguinte indagação: de que forma o INATEL, considerando sua dimensão e expressividade atuais, se instituiu em condições históricas e geográficas aparentemente tão desfavoráveis? A metodologia utilizada consistiu no levantamento das fontes no arquivo do centro de memória do INATEL, a seleção delas, com a posterior análise para a construção de uma narrativa histórica, que se baseia em uma pesquisa de reconstrução do passado através das mais diversas bases documentais, tais como: livros, depoimentos, atas, jornais, etc, permeadas pelo olhar circunstanciado e referenciado de um pesquisador. Os resultados obtidos viabilizaram uma escrita historiográfica do INATEL, ou seja, a escrita da história <span class="0CitaUnivasChar">do Instituto</span><span class="0CitaUnivasChar"><span style="font-size: 12.0pt;">,</span></span> bem como a obtenção de um conjunto de indicadores que viabilizaram aproximar respostas à questão formulada.</p> 2018-04-25T23:45:35+00:00 ##submission.copyrightStatement## http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/quaestio/article/view/2951 Itinerário discente: 2018-04-26T00:36:18+00:00 João Paulo Gama Oliveira profjoaopaulogama@gmail.com <p class="Resumo">Manoel Cabral Machado (1916-2009) foi um dos pioneiros professores do ensino superior e de um variado número de escolas do ensino secundário em Sergipe. Diante dos vastos caminhos percorridos por Cabral Machado neste estudo, analiso seu itinerário discente no recorte temporal de 1927 a 1937. A primeira data refere-se ao início dos estudos na cidade de Capela/SE, a segunda, concerne ao ano que concluiu o ensino secundário no Ginásio da Bahia em Salvador. Os registros das suas vivências nesses espaços foram vasculhados em diferentes arquivos privados e públicos, além das memórias registradas por ele nos seus últimos anos de vida, e entrevistas com o próprio Cabral Machado. O estudo concluiu que “professores-paradigma” são creditados como influenciadores dos caminhos percorridos pelo jovem estudante.</p> 2018-04-23T21:38:39+00:00 ##submission.copyrightStatement## http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/quaestio/article/view/3034 História da implantação da educação infantil no Município de Astorga/PR: 2018-04-26T00:36:18+00:00 Maria Miduri Nodak Wanishi maria-miduri@hotmail.com Elaine Rodrigues elaineppeuem@gmail.com <p>O objetivo da pesquisa que resultou neste artigo é escrever uma história e memória para a Escola de Aplicação Monsenhor Celso, primeira instituição oficial de educação infantil do Município de Astorga/Pr, com destaque para a implantação da turma do pré-escolar, no ano de 1972. Trata-se de um estudo histórico que manteve diálogo com a história e historiografia da educação.&nbsp; A metodologia primou pela análise de documentos e estrevistas semiestruturadas com atores que vivenciaram a implementação desse nível de ensino no Município de Astorga/PR.</p> <p>&nbsp;</p> 2018-04-23T21:53:18+00:00 ##submission.copyrightStatement## http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/quaestio/article/view/3065 Aulas régias: 2018-04-26T00:36:19+00:00 Ednardo Monteiro Gonzaga do Monti ednardomonti@gmail.com <p class="Resumo">O presente artigo tem como horizonte reflexões sobre a reforma do ensino que aconteceu no século XVIII, no reinado de D. José I (1750-1777), por meio do Ministro Marquês de Pombal, as aulas régias no Brasil. Nesta perspectiva, aborda-se o ideário iluminista, no qual a atuação da Igreja deveria ser restritamente vinculada aos aspectos referentes à religiosidade, enquanto unicamente o Estado engajar-se-ia na implantação, consolidação e manutenção da educação da população. Em sequência, tratam-se das estratégias para a manutenção, expansão e continuidade das aulas régias. Por fim, este estudo sinaliza que compreender a atuação do Marquês como retrocesso do ensino significa negar a relevância das ideias iluministas como objeto passível de análise.</p> 2018-04-23T22:29:17+00:00 ##submission.copyrightStatement## http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/quaestio/article/view/3078 A organização da Instrução Pública Municipal na década de 1920 no Município de Bagé/RS 2018-04-26T00:36:19+00:00 Alessandro Carvalho Bica alessandro.bica@unipampa.edu.br <p class="Resumo">Este artigo analisa a organização da Educação Primária Pública no município de Bagé durante o final da década de 1920, sob a ótica e os preceitos dos políticos republicanos gaúchos. Neste sentido, os discursos políticos e as ações administrativas no transcorrer da década de 1920 possibilitaram certa centralidade à educação nas proposições dos governos republicanos gaúchos, logo, ela passou a ser concebida como um direito do cidadão e como uma necessidade para o progresso social e cultural da nação. Sendo assim, a educação tornou-se um dos principais instrumentos da regeneração dos cidadãos, como também um elemento fundamental na execução das reformas sociais, responsáveis pelo advento da modernidade republicana.</p> 2018-04-23T23:43:28+00:00 ##submission.copyrightStatement## http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/quaestio/article/view/3271 A criação do Conselho Municipal de Educação e a Instituição do Sistema Municipal de Ensino de Sorocaba: 2018-04-26T00:36:19+00:00 Edmara Aparecida Parra Melati edmara.sedu@gmail.com Jefferson Carriello do Carmo jeffccprof@gmail.com <p class="Resumo">O objetivo do artigo é compreender a criação do Conselho Municipal de Educação (CME) e a instituição do Sistema Municipal de Ensino (SME), no município de Sorocaba, considerando-se o contexto local e a legislação educacional. O texto está organizado em dois momentos. O primeiro trata da criação do CME de Sorocaba e os aspectos legais previstos para a solicitação de delegação de competências ao Conselho Estadual de Educação (CEE). O segundo momento observa a instituição do SME e os impasses frente ao processo de municipalização. O procedimento metodológico adotado foi a pesquisa documental de cunho histórico, político e analítico, por meio da verificação de registros históricos, legislações e bibliografia pertinente ao tema. Os resultados demonstram a busca por autonomia do CME de Sorocaba ao solicitar a delegação de competências ao CEE e a aspiração do CEE de São Paulo em reconhecer o SME de Sorocaba, entretanto a instituição do referido Sistema gerou impasses, pois estava inserida no contexto da municipalização.</p> 2018-04-25T23:33:46+00:00 ##submission.copyrightStatement## http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/quaestio/article/view/2976 Planejamento educacional e poder local na elaboração dos planos municipais de educação 2018-04-26T00:36:19+00:00 Elisangela Alves da Silva Scaff elis-scaff@hotmail.com Marli dos Santos de Oliveira marli.oliveiras@hotmail.com Flavia Paula Nogueira Aranda flaviaaranda@hotmail.com <p>Este texto tem como objetivo apreender as particularidades atinentes ao planejamento educacional em nível local, particularmente no processo de elaboração dos Planos Municipais de Educação (PMEs) em dois municípios do Estado de Mato Grosso do Sul. A pesquisa foi desenvolvida a partir de documentos oriundos dos governos federal e municipal, reportagens difundidas nos veículos de comunicação e participação na elaboração dos planos desses municípios. As disputas em torno da tramitação e aprovação dos PMEs evidenciam a centralidade do poder político local, cuja condução do itinerário participativo nem sempre resulta em um plano que represente o ideário dos segmentos participantes, o que coloca o princípio da gestão democrática ainda como um desafio no plano local.</p> 2018-04-24T00:21:26+00:00 ##submission.copyrightStatement## http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/quaestio/article/view/2997 Práticas pedagógicas e a formação de novos pesquisadores em Psicologia Educacional: 2018-04-26T00:36:20+00:00 Marcos Antonio Batista da Silva marcos.psico@yahoo.com.br <p>Neste artigo apresentamos um relato de experiência sobre práticas pedagógicas desenvolvidas no âmbito do Programa de Pós-Graduação em Psicologia Educacional, nível de mestrado e doutorado, do Centro Universitário <em>campus</em> Vila Yara, Osasco, São Paulo, Brasil. O relato propõe responder a seguinte pergunta: Qual a contribuição da disciplina de “Políticas Publicas e Processos Educacionais”, para os futuros pesquisadores? Desse modo, descrevemos a prática pedagógica empreendida ao longo dela e interpretamos as suas implicações. Destacamos que a disciplina proporcionou aos alunos: oportunidade de crescimento e amadurecimento para o desenvolvimento dos respectivos projetos de pesquisas, além de aprimorar as discussões sobre políticas púbicas no contexto educacional na sociedade brasileira.</p> 2018-04-24T17:27:10+00:00 ##submission.copyrightStatement## http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/quaestio/article/view/2906 Licenciatura em História: 2018-04-26T00:36:20+00:00 Simone Maria Espinosa simonespi@hotmail.com Maria de Fátima Ramos de Andrade mfrda@uol.com.br <p>O presente estudo se propôs a analisar as contribuições, os limites e os desafios postos aos professores de um curso de licenciatura em História, de um grande Centro Universitário da cidade de São Paulo, estado de São Paulo, frente ao Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes – ENADE. Em função dos objetivos deste estudo, optou-se pela pesquisa qualitativa, com a realização de entrevistas com professores do curso. Pela análise dos dados coletados, constatamos que o ENADE é um instrumento regulatório que vem contribuindo para o desenvolvimento desse curso, na medida em que os professores têm consciência de que ele não está a serviço do ENADE e que o desenvolvimento profissional envolve diversos fatores, que não se resumem ao conceito estabelecido pelo Ministério da Educação.</p> 2018-04-24T18:18:26+00:00 ##submission.copyrightStatement## http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/quaestio/article/view/2945 A plataforma digital “Currículo +” e o ensino de Ciências e Biologia 2018-04-26T00:36:20+00:00 Paula Cabral Tamasauskas paula.tamasauskas@usp.br Vitoria Fernanda dos Santos vitoria.fernanda.santos@usp.br Maria Angelica Penatti Pipitone angelicapenatti@gmail.com <p>Trata-se do relato de uma pesquisa que teve como objetivo identificar e analisar o conteúdo de Ciências e Biologia disponível na plataforma digital intitulada “Currículo+” desenvolvida pela Secretaria de Educação do estado de São Paulo/Brasil. Para isso foram realizados levantamentos quantitativos e qualitativos do conteúdo disponível na plataforma, além de entrevista com&nbsp; educadora da equipe pedagógica de uma Diretoria Regional de Ensino. Como resultado foi identificada a existência de correlação entre os temas de Ciências e Biologia presentes no currículo oficial paulista e os materiais disponíveis na Plataforma “Currículo+”, ainda que com certa preponderância de uns temas em relaçao a outros. Além disso, a plataforma se caracterizou como um potente recurso de inserção das tecnologias digitais na educação básica.</p> 2018-04-24T18:30:30+00:00 ##submission.copyrightStatement## http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/quaestio/article/view/2974 O SPAECE e o trabalho pedagógico das escolas Cearenses: 2018-04-26T00:36:20+00:00 Osmar Hélio Alves Araújo osmarhelio@hotmail.com Luís Távora Furtado Ribeiro luis.tavora@uol.com.br <p>Este artigo analisa as interferências do Sistema Permanente de Avaliação da Educação Básica do Ceará (SPAECE) nas formas de organização do processo pedagógico das escolas cearenses na perspectiva dos coordenadores pedagógicos. Utilizou-se o método qualitativo de investigação, com fundamento em entrevistas semiestruturadas com coordenadoras pedagógicas do município de Cruz (CE). Os resultados apontam o SPAECE como sendo um mecanismo de controle que visa maior eficiência no sistema educacional cearense. O SPAECE também pode ser identificado como uma estratégia de indução de qualidade e como meio de prestação de contas e de responsabilização, imbricado a um processo de incentivo e premiação e, por consequência, com evidentes interferências na organização pedagógica das escolas. Conclui-se que o SPAECE, no âmbito do sistema educacional cearense e com lugar de destaque na educação do estado, é utilizado como mecanismo que permite acompanhar, mensurar e controlar a qualidade da educação e, consequentemente, tem influenciado significativamente a gestão pedagógica das escolas.</p> 2018-04-24T18:41:41+00:00 ##submission.copyrightStatement## http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/quaestio/article/view/3108 Compartilhar literatura nos anos iniciais do ensino fundamental 2018-04-26T00:36:21+00:00 Jair Rodrigues Silva jair.rodrigues@yahoo.com.br Ana Silvia Moço Aparício anaparicio@uol.com.br <p>Neste artigo, buscamos desenvolver uma reflexão acerca das possíveis contribuições na perspectiva de compartilhar literatura no cotidiano das escolas de ensino fundamental nos anos iniciais. Com base em referenciais teóricos, que defendem uma concepção ampla de literatura como fruição e alimento, e em dados de entrevistas realizadas com dois professores desse nível de ensino, sobre sua formação literária e prática com o ensino da literatura em suas aulas, evidenciamos que os professores reconhecem o valor da literatura na formação do sujeito, no entanto, não realizam uma prática coerente com essa concepção. A formação inicial do professor, no curso de Pedagogia, bem como a formação continuada para atuar nos anos iniciais do Ensino Fundamental é um aspecto apontado como essencial para que escola possa compartilhar literatura e não promover a inadequada escolarização da literatura como tradicionalmente vem sendo feito na escola.</p> 2018-04-24T18:50:05+00:00 ##submission.copyrightStatement## http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/quaestio/article/view/3195 Declaração – Isto não é um manifesto 2018-04-26T00:36:21+00:00 Rubens Antonio Gurgel Vieira rubensgurgel@hotmail.com Maurício Massari massari@fefiso.edu.br 2018-04-23T21:22:17+00:00 ##submission.copyrightStatement## http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/quaestio/article/view/3272 PDE - Plano de Desenvolvimento da Educação: 2018-04-26T00:36:21+00:00 Edmara Aparecida Parra Melati edmara.sedu@gmail.com 2018-04-25T23:18:23+00:00 ##submission.copyrightStatement## http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/quaestio/article/view/3267 Resumos das dissertações dos alunos de Mestrado em Educação 2017 2018-04-26T00:36:22+00:00 Educação em Mestrado quaestio3@uniso.br 2018-04-23T18:42:21+00:00 ##submission.copyrightStatement## http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/quaestio/article/view/3268 Resumos das teses dos alunos de Doutorado em Educação 2017 2018-04-26T00:36:22+00:00 Educação em Mestrado quaestio3@uniso.br 2018-04-23T21:11:53+00:00 ##submission.copyrightStatement## http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/quaestio/article/view/3270 Pareceristas ad hoc 2017 2018-04-26T00:36:22+00:00 Educação em Mestrado quaestio3@uniso.br 2018-04-23T20:46:15+00:00 ##submission.copyrightStatement##