Quaestio - Revista de Estudos em Educação http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/quaestio <p style="text-align: justify;">A <strong>Quaestio: revista de estudos em educação</strong> &nbsp;é uma publicação&nbsp;quadrimestral do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade de Sorocaba, avaliada como Qualis A4, tem como objetivo a divulgação de trabalhos inéditos de docentes, pesquisadores e de pós-graduandos de instituições nacionais e internacionais na área de Educação Escolar que tratem, preferencialmente, de questões relacionadas à <strong>Educação Superior</strong>; <strong>Pesquisa em Educação</strong>; <strong>Cotidiano Escolar</strong>; <strong>Políticas Educacionais</strong>; <strong>Formação Docente</strong> e <strong>Fundamentos Educacionais</strong>.<strong>&nbsp;</strong>São aceitos textos em português, inglês e espanhol.</p> <p style="text-align: justify;"><strong>e-ISSN:</strong> 2177-5796 | <strong>ISSN Impresso:</strong> 1518-2886</p> Universidade de Sorocaba - UNISO pt-BR Quaestio - Revista de Estudos em Educação 1518-2886 <p style="text-align: justify;">Os artigos publicados são de total e exclusiva responsabilidade dos autores, que mantêm os direitos autorais e atribuem o direito da <strong>primeira publicação</strong> para a Quaestio: Revista de Estudos em Educação do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade de Sorocaba.&nbsp; </p> <p style="text-align: justify;">Outros acordos contratuais podem ser feitos pelos autores, para posterior distribuição da versão do artigo (por exemplo em páginas institucionais ou pessoais, ou em livro), explicitando que o trabalho foi publicado nesta revista .&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">Este artigo está licenciado sob a licença <strong>CC BY-NC-SA</strong>, esta licença permite que outros remixem, adaptem e criem a partir do artigo para fins não comerciais, desde que atribuam ao(s) autor(es) o devido crédito e que licenciem as novas criações sob termos idênticos. </p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> <p style="text-align: justify;">&nbsp;</p> Editorial http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/quaestio/article/view/3788 Luiz Percival Leme Britto Copyright (c) 2019-12-09 2019-12-09 21 3 689 690 Apresentação - Dossiê temático http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/quaestio/article/view/3789 Eliete Jussara Nogueira Copyright (c) 2019-12-09 2019-12-09 21 3 691 692 Da racionalidade à subjetividade http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/quaestio/article/view/3347 <p>Neste artigo refletimos sobre a formação estética do homem a partir do diálogo estabelecido entre Friedrich Schiller e o Duque de Augustenburg, o que conhecemos hoje como as cartas de Schiller. Busca-se problematizar alguns pressupostos teóricos presentes nestas cartas a respeito da pessoa e de como este constrói sua subjetividade a partir de sensações estéticas. É assumido, na presente investigação, o objetivo de compreender a (des)valorização do sensível e o (des)equilíbrio entre natureza humana, sensibilidade e educação estética do homem, tendo as cartas de Schiller como universo de reflexão. Trata-se de uma pesquisa de natureza bibliográfica, de caráter exploratório-descritivo. As premissas apresentadas no presente estudo apontam que as questões suscitadas pelo filósofo continuam atuais à compreensão sobre como a formação estética dialoga com a constituição das subjetividades, da moral e, principalmente, com a valorização das sensibilidades enquanto mobilizadoras da existência humana.</p> <p class="Resumo" style="margin-left: 42.55pt; text-indent: -42.55pt;">&nbsp; &nbsp;</p> <p class="Resumo" style="margin-left: 42.55pt; text-indent: -42.55pt;">&nbsp;</p> <p class="Resumo" style="margin-left: 42.55pt; text-indent: -42.55pt;">&nbsp;</p> Mário de Faria Carvalho Graciele Maria Coelho de Andrade Gomes Copyright (c) 2019-12-09 2019-12-09 21 3 693 707 10.22483/2177-5796.2019v21n3p693-707 Pensamento imaginativo e formação humana na sociedade contemporânea http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/quaestio/article/view/3433 <p>Propomo-nos, no artigo, (re)tomar a reflexão sobre o tema do pensamento imaginativo e suas implicações para os processos formativos perante o modo de vida contemporâneo. Cientes de que tal objetivo é profundamente complexo e obtuso, faremos recortes epistêmicos em todas as instâncias conceituais do problema: trataremos de alguns aspectos da contemporaneidade a partir de um artigo do filósofo e professor Pedro Georgen; abordaremos a concepção de imaginação a partir de dois filósofos pertencentes a Teoria Crítica – Walter Benjamin e Theodor Adorno – e, por fim, faremos um esforço reflexivo para apontar indicativos acerca da formação humana nesse contexto, especialmente no que diz respeito à capacidade imaginativa, incentivadora da autonomia, do diálogo e da criticidade; todos aspectos vitais para que se estabeleça o que Georgen chama de encontro, caminho sugerido para lidar com os modos de vida nas sociedades atuais.</p> Miguel da Silva Rossetto Copyright (c) 2019-12-09 2019-12-09 21 3 709 724 10.22483/2177-5796.2019v21n3p709-724 Preservação do Deutschtum nas escolas da imigração alemã no período da Campanha de Nacionalização http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/quaestio/article/view/3431 <p>Este artigo tem como objetivo analisar como o Deutschtum se fazia presente nas vivências dos descendentes de imigrantes alemães enquanto estudantes nas escolas da imigração alemã durante o período da Campanha de Nacionalização. As ferramentas teóricas do estudo estão vinculadas aos estudos e pesquisas relacionadas à imigração alemã e às teorizações foucaultianas. O material de pesquisa consiste em narrativas de sete pessoas que estudaram em escolas da imigração alemã no Rio Grande do Sul, no período citado. Os principais resultados da investigação apontam que os princípios norteadores do Deutschtum foram, em alguns casos, preservados e, até mesmo, reforçados no período da Campanha de Nacionalização em forma de rituais escolares “adaptados” às condições impostas pelas medidas de Estado.</p> Débora de Lima Velho Junges Copyright (c) 2019-12-09 2019-12-09 21 3 725 744 10.22483/2177-5796.2019v21n3p725-744 Efeitos de sentido sobre sexualidade e gênero nos discursos de crianças escolares http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/quaestio/article/view/3656 <p>A escola (atingida por práticas e políticas públicas relacionadas à sexualidade e gênero) possui papel preponderante enquanto possível reprodutora de tradicionalismos de gênero na formação da subjetividade das crianças. A fim de compreender alguns dos efeitos de sentido sobre sexualidade e gênero presentes em um contexto escolar foi realizada uma pesquisa qualitativa com entrevistas semiestruturadas e desenhos com sete estudantes do 3o ao 5o ano do ensino fundamental, de ambos os sexos, de uma escola pública de Uberaba/MG. A análise foi realizada a partir do referencial teórico da Análise do Discurso de Michel Pêcheux, cujos principais resultados destacaram a predominância de aspectos tradicionais de gênero (distintos para homens e mulheres) formulados em contextos extraescolares, reflexos de aspectos sociohistóricos e ideológicos de dominação e desigualdade entre os gêneros que perpassam o contexto escolar.</p> Rafael De Tilio Maria Teresa de Assis Campos Luara Daisy Nascimento Copyright (c) 2019-12-09 2019-12-09 21 3 745 766 10.22483/2177-5796.2019v21n3p745-766 “[...] revolta é o primeiro sentimento que vem...” abuso sexual infantil nas representações sociais de professoras http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/quaestio/article/view/3327 <p>Este artigo identifica as representações sociais de Abuso Sexual Infantil (ASI) de professores de educação infantil. Representações Sociais são conhecimentos elaborados e compartilhados que se refletem nos discursos e práticas dos grupos. Desenvolvemos um estudo de campo utilizando como instrumento o teste de associação livre de palavras. Participaram da pesquisa 44 professoras de educação infantil. As evocações das docentes foram analisadas com o auxilio do software EVOC. Os resultados apontaram que as representações sociais de abuso sexual infantil têm sua centralidade na revolta e impossibilidades das professoras lidarem com o problema no interior das instituições de educação infantil. O ASI tornou-se um problema de saúde pública, que perpassa as diferentes classes sociais, culturas, etnias e relações de gênero, contudo, os docentes têm se revelado impotentes para enfrentar o problema.</p> Laeda Bezerra Machado Suelen Batista Freire Copyright (c) 2019-12-09 2019-12-09 21 3 767 790 10.22483/2177-5796.2019v21n3p767-790 Crianças e natureza http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/quaestio/article/view/3559 <p>O artigo tem como objetivo principal problematizar as representações infantis, vinculadas ao que nomeamos de infância verde, postas em circulação a partir de publicações do site Catraquinha que é endereçado a pais, mães, responsáveis e educadoras/es. Para empreender as análises foram selecionadas 91 matérias publicadas entre junho e dezembro de 2016, cujos títulos continham as palavras infância(s) e ou criança(s). A partir do campo teórico dos Estudos Culturais em Educação, de viés pós-estruturalista, as análises centraram-se na discussão a respeito do forte apelo em estabelecer relação entre crianças e natureza, com o intuito de produzir sujeitos consumidores de uma ideia “verde”:&nbsp; como o uso de tecnologias sustentáveis, produtos orgânicos e uma vida saudável.</p> Carolina da Silva Severo Bianca Salazar Guizzo Copyright (c) 2019-12-09 2019-12-09 21 3 791 806 10.22483/2177-5796.2019v21n3p791-806 Pesquisa em Educação e formação pela pesquisa http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/quaestio/article/view/3741 <p class="texto">O artigo, de caráter ensaístico, examina as exigências da pesquisa em Educação e suas dimensões da formação pela pesquisa. Explora, especialmente, aspectos da pesquisa em educação que têm se mostrado particularmente afetados por uma tendência epistemológica subjetivista, presa ao empirismo, ao relativismo e ao pragmatismo. Destaca quatro aspectos fulcrais no desenvolvimento da pesquisa – o problema de pesquisa; seu corpo teórico; o estado da questão; e as decisões metodológicas –, identificando fragilidades e suas causas prováveis. Conclui reafirmando a necessidade de pesquisa orgânica, de caráter sistemático e integrado em oposição às perspectivas dispersivas fortemente enviesadas pelo senso comum.</p> Luiz Percival Leme Britto Copyright (c) 2019-12-09 2019-12-09 21 3 807 827 10.22483/2177-5796.2019v21n3p807-827 Los jóvenes portadores del aprendizaje y habilidades digitales http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/quaestio/article/view/3723 <p>El artículo tiene como base un proyecto de investigación diagnóstico realizado por el Grupo de Investigación “Estudios en Cultura Digital, Sus implicaciones en la Educación y Difusión de la Ciencia”en&nbsp; colaboración com el grupo de investigación "Formación de Profesores y Tecnologías Digitales: medios, modelos de enseñanza y teorías de aprendizaje" de Brasil. El problema de investigación consistió en hacer una aproximación a las denominadas Habilidades Digitales (HaDi) y al Aprendizaje Digital (ApDi), desde una perspectiva del “ser digital”, lo cual implica un planteamiento diferente a la tradicional idea utilitaria de las Tecnologías de la Información y la Comunicación (TIC); para esto se investigó a los jóvenes&nbsp; universitarios en tanto portadores del objeto de estudio y sus características, ubicándolos principalmente en su entorno sociocultural cotidiano, más allá del ámbito escolar.Al final del trabajo se pretende que los resultados encontrados puedan incorporarse a enfoques y prácticas educativos escolares relacionados con la implementación de las TIC, que propicien una mejor correspondencia entre los entornos socioculturales no escolarizados y la escuela para alcanzar prácticas docentes más significativas.</p> Juan Carlos Valdés Godínes Patricia Margarida Farias Coelho Copyright (c) 2019-12-09 2019-12-09 21 3 829 843 10.22483/2177-5796.2019v21n3p829-843 Exclusão, assimilação e inclusão de alunos com deficiência intelectual em sala de aula da educação de jovens e adultos http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/quaestio/article/view/3348 <p>As relações sociais vividas por alunos com deficiência intelectual passam por situações de exclusão, assimilação e inclusão. Essas situações, na Educação de Jovens e Adultos (EJA), são o tema deste artigo. A pesquisa analisa episódios de uma aula, ocorrida em uma turma da segunda etapa da EJA, a qual possibilitou analisar episódios de interações entre três alunos com deficiência intelectual, duas professoras e os demais alunos. O objetivo é descrever e compreender situações de exclusão, de assimilação e de inclusão em uma turma da EJA. Trata-se de uma análise interpretativa dos episódios de sala de aula, as quais revelam que a despeito do acesso à escola, esses alunos, muitas vezes são apenas tolerados e assimilados em sua participação no processo de ensino e aprendizagem. Nos episódios é possível identificar, ainda, comportamentos de desqualificação e intolerância para com esses alunos.</p> José Anchieta de Oliveira Bentes Mônica de Nazaré Carvalho Copyright (c) 2019-12-10 2019-12-10 21 3 845 864 10.22483/2177-5796.2019v21n3p845-864 Pesquisa científica http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/quaestio/article/view/3363 <p>Este artigo aborda que a pesquisa qualitativa caracteriza-se pelo desenvolvimento conceitual, de fatos, ideias ou opiniões, e do entendimento indutivo ou interpretativo, com caráter exploratório, subjetivo e espontâneo, por meio dos métodos utilizados, à luz dos referenciais teóricos. A análise documental e de conteúdo colaboram como atribuidores para crítica e seleção de documentos, pelos dados, pelas categorias de análise, para evidenciação do discurso e do tratamento das informações por meio de indicadores que indiquem a inferência do pesquisador e da triangulação das informações, com opinião de outros autores. Utilizou-se como metodologia a análise por meio da revisão de literatura. Os resultados se justificam na afinidade das pesquisas qualitativas e quantitativas e seu uso para explicação de dados e fenômenos sociais.</p> Simaria de Jesus Soares Valter Machado da Fonseca Copyright (c) 2019-12-10 2019-12-10 21 3 865 881 10.22483/2177-5796.2019v21n3p865-881 A escritora Anita Philipovsky http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/quaestio/article/view/3370 <p>Este artigo tem como objetivo analisar as condições materiais que favoreceram a projeção de Anita Philipovsky no campo da literatura. A poetisa pontagrossense fez parte do grupo das escritoras pioneiras no Paraná, publicou seus textos de forma notória no período de 1910 a 1930. Estes, defendiam a ampliação das possibilidades de ensino para as mulheres, na medida em que estas, deveriam ter acesso a outros cursos, além da formação para o magistério. Por sua atuação na sociedade em defesa da educação feminina, a poetisa pode ser compreendida como uma exceção entre as mulheres de seu tempo, na medida em que contrariou os padrões esperados de uma mulher da sociedade republicana: não se casou e não teve filhos. A trajetória intelectual da poetisa e a defesa da educação feminina são analisadas a partir da consulta em fontes primárias que permitem identificar fatores que contribuíram para sua projeção na sociedade, como o círculo social que frequentava, as condições materiais favoráveis para custear sua formação e a influência do pai na literatura.</p> Loraine Lopes de Oliveira Vera Lucia Martiniak Copyright (c) 2019-12-10 2019-12-10 21 3 883 899 10.22483/2177-5796.2019v21n3p883-899 Reflexões sobre o ensino da língua escrita em tempos de ampliação da escolarização obrigatória http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/quaestio/article/view/3456 <p>No contexto de progressiva democratização da escolarização obrigatória brasileira, envolvendo a ampliação do ensino fundamental e a reorganização da educação infantil, como justificar a importância da aprendizagem da escrita para o desenvolvimento infantil e orientar a implementação de práticas pedagógicas que abrangem esse tipo de linguagem? Em busca de respostas a essa questão, objetivamos com este artigo refletir sobre o ensino e a aprendizagem da língua escrita no universo da educação infantil, de maneira a abordar os processos de letramento e de alfabetização. Para isso, realizamos um estudo bibliográfico acompanhado de análise documental, cujos resultados são expostos em três partes: apresentamos alguns princípios de duas importantes teorias que explicam o processo de aprendizagem da leitura e da escrita – construtivista e histórico-cultural; conceituamos os processos de alfabetização e de letramento, defendendo-os como indissociáveis e interdependentes; refletimos sobre a implementação intencional de práticas pedagógicas de alfabetização e de letramento na educação infantil, atentas às especificidades das crianças desse nível de ensino a partir da análise de algumas orientações teórico-metodológicas presentes em&nbsp; dois documentos oficiais, um de âmbito estadual e outro de âmbito nacional.</p> Maria Angélica Olivo Francisco Lucas Heloisa Toshie Irie Saito Lucinéia Maria Lazaretti Copyright (c) 2019-12-10 2019-12-10 21 3 901 919 10.22483/2177-5796.2019v21n3p901-919 Educação de pessoas surdas http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/quaestio/article/view/3519 <p>O presente estudo teve como objetivo analisar os impactos de um processo de formação continuada de educadores/as, com foco na educação de pessoas surdas, nas práticas educativas de uma escola pública de João Pessoa-PB. Os procedimentos adotados foram: a formação de um grupo de estudo com o público-alvo (educadores/as), realizado quinzenalmente, intercalando aulas de Língua Brasileira de Sinais (Libras) e debates sobre a educação de pessoas surdas; e a observação de práticas educativas, que serviram de parâmetro para confrontar os conhecimentos adquiridos nos momentos formativos. Realizamos 18 (dezoito) encontros, dos quais participaram nove educadores/as, entre professores/as titulares e tutores, professora de AEE, instrutor de Libras, intérprete e especialista. Os dados mostraram que, embora as questões relativas à educação de pessoas surdas envolvam aspectos mais amplos, as discussões realizadas nos momentos formativos tiveram alguns impactos na atuação dos/as profissionais que deles participaram, contribuindo para a construção de uma educação mais inclusiva.</p> Ana Dorziat Edleide Silva do Nascimento Lucas Romário Copyright (c) 2019-12-10 2019-12-10 21 3 921 943 10.22483/2177-5796.2019v21n3p921-943 Da avaliação em larga escala ao furor avaliativo http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/quaestio/article/view/3553 <p>Este artigo aporta uma reflexão acerca dos efeitos das políticas educacionais de avaliação da educação básica associadas às políticas de responsabilização escolar, enquanto dispositivo da nova gestão pública. A partir do aporte teórico dos estudos de politicas públicas de educação e de fundamentos do campo de pesquisa em psicanálise e educação, apresentam-se os resultados de uma investigação de pós-doutoramento, de cunho qualitativo e exploratório, que investigou as práticas discursivas em relação ao uso dos resultados das avaliações externas como meio de gestão e responsabilização escolar. Por meio de pesquisa bibliográfica e pesquisa de campo foram entrevistados dez profissionais, entre diretores, coordenadores pedagógicos e professores, da rede estadual de São Paulo. A análise de tais discursos revela o furor avaliativo como uma saída perversa à educação escolar, o qual conduz à paixão instrumental e tende à degradação do ato educativo.</p> Eric Ferdinando Kanai Passone Copyright (c) 2019-12-10 2019-12-10 21 3 945 964 10.22483/2177-5796.2019v21n3p945-964 A luta decolonial de professores militantes da causa negra em contextos de colonialidade germânica http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/quaestio/article/view/3733 <p>Neste artigo, baseado na análise de falas de professoras e professores negros de escolas públicas municipais da cidade de Novo Hamburgo/RS, militantes da causa negra, mostra-se a potência do seu movimento/fazer pedagógico quanto à produção de tensionamentos em relação a pretensas bases epistemológicas universalistas e, ao mesmo tempo, de construção de possibilidades de práticas educativas multi/interculturais críticas. A produção de dados foi feita mediante a prática de entrevista interativa e as análises foram tecidas como articulação dos campos teórico-metodológicos dos estudos étnico-raciais e dos estudos do grupo modernidade/colonialidade. Concluiu-se que, embora já haja conquistas, em diferentes frentes – espaços de participação e de reconhecimento, garantindo maior visibilidade à negritude em Novo Hamburgo – torna-se importante manter as apostas em atividades decoloniais mais continuadas.</p> Benício Backes José Licínio Backes Copyright (c) 2019-12-10 2019-12-10 21 3 965 989 10.22483/2177-5796.2019v21n3p965-989 Tecendo a história com palavras dançantes http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/quaestio/article/view/3688 Ariana Sousa de Moraes Sarmento Copyright (c) 2019-12-10 2019-12-10 21 3 991 996 Mal líquido http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/quaestio/article/view/3699 Leonardo Mendes Bezerra Copyright (c) 2019-12-10 2019-12-10 21 3 997 1004 Pareceristas ad hoc set./dez. 2019 http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/quaestio/article/view/3802 Educação em Mestrado Copyright (c) 2019-12-10 2019-12-10 21 3 1005 1006