Inventando o louco para suportar a loucura

Autores

  • Gislene Scatena Brançam
  • Soraya Diniz Rosa

Resumo

Este trabalho foi elaborado no sentido de contextualizar a loucura no seu aspecto histórico e analisar as tendências dos processos de transformações a respeito do cuidado e controle do sofrimento mental. A partir do nascimento da medicina e da necessidade da organização do espaço asilar, propõe-se o isolamento como método científico experimental. As experiências da reforma psiquiátrica mostram as transformações nas políticas públicas de saúde mental com a preocupação em conseguir melhora nos resultados terapêuticos e, no Brasil, o movimento da reforma, inspirado no modelo italiano, propôs a implantação de um sistema psiquiátrico completamente substitutivo ao modelo manicomial.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2016-04-05

Como Citar

BRANÇAM, G. S.; ROSA, S. D. Inventando o louco para suportar a loucura. Revista de Estudos Universitários - REU, v. 32, n. 1, 5 abr. 2016.

Edição

Seção

Artigos