Um modelo econométrico para explicar a dinâmica do preço da terra rural no Brasil

  • Ludwig Einstein Agurto Plata
Palavras-chave: Modelo econométrico. Preços. Brasil.

Resumo

Com o propósito de contribuir para a discussão da determinação do preço da terra rural este artigo propõe-se a formular e estimar um modelo econométrico que explique a dinâmica do preço da terra no Brasil. Parte-se de uma sistematização teórica que considera a terra rural como um ativo que pode ser usado na atividade produtiva e especulativa e que a dinâmica, de curto e longo prazo, de seu preço estão determinadas por sua dupla utilização: como ativo de capital, na atividade produtiva ou como ativo de reserva de valor, que concorre com outros ativos do mercado financeiro. Para este propósito se utiliza, como ferramenta de análise, a teoria econométrica de cointegração de séries de tempo para definir modelos que expliquem a dinâmica de curto e longo prazo dos preços deste mercado. Os resultados dos modelos estimados colocam em evidencia de um lado, que ganhos produtivos com a terra determinam significativamente de forma positiva e estável, através do tempo, o preço da terra, de outro, a inflação, proxy da liquidez da terra, revela que sua influência sobre os preços da terra variou durante o período de análise. No período de inflação elevada e também no Plano Real, os rendimentos reais dos ativos financeiros eram muito superiores aos rendimentos da terra. A taxa de capitalização de longo prazo do preço da terra em 6,29% ao ano.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2016-11-11
Como Citar
PLATA, L. E. A. Um modelo econométrico para explicar a dinâmica do preço da terra rural no Brasil. REU - Revista de Estudos Universitários, v. 28, n. 1, p. p. 63-93, 11 nov. 2016.
Seção
Artigos