Determinação da renda dos beneficiados nos programas de democratização da terra

  • Ludwig Einstein Agurto Plata
  • Luis Carlos Ferreira de Almeida
Palavras-chave: Determinação da renda. Pobreza rural. Políticas públicas.

Resumo

Este artigo tem por objetivo identificar e quantificar o efeito dos fatores que determinam a renda das famílias beneficiadas pelos programas de democratização da terra: Cédula da Terra - PCT e Reforma agrária - INCRA e, também, dos não-beneficiados por esses programas - Controle. Para tanto, lança-se mão de um modelo de regressão múltipla, baseado nas propostas teóricas de determinação da renda, porém, sem deixar de considerar os resultados e indicações de alguns trabalhos empíricos encontrados na literatura. Como variável dependente dos modelos estimados tem-se a renda dos agricultores, e, como variáveis explanatórias figuram grupos de variáveis relativas às características gerais da família e do entrevistado, grau de escolaridade e lugar de trabalho, às características do lote, participação social, modernidade na atividade agrícola, riqueza, multiatividade e bem-estar. O estudo mostrou que as variáveis explanatórias que explicam as variações da renda per capita nas amostras PCT e INCRA e não-beneficiários dos programas de acesso à terra estão relacionadas com a educação, multiatividade, características demográficas e patrimônio das famílias e, por outro lado, com o tamanho e a qualidade da propriedade rural, com o acesso que o agricultor tem a serviços de crédito rural e assistência técnica e com o emprego de tecnologias modernas no processo de produção. Tal conjunto de variáveis atua com diferente grau de intensidade nas três amostras analisadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2016-11-21
Como Citar
PLATA, L. E. A.; ALMEIDA, L. C. F. DE. Determinação da renda dos beneficiados nos programas de democratização da terra. REU - Revista de Estudos Universitários, v. 30, n. 1, p. p. 107-140, 21 nov. 2016.
Seção
Artigos