EXISTÊNCIA, VIDA E MORTE: DO VIVER AO SOBREVIVER

  • Sérgio Augusto Vizzaccaro-Amaral Uniso
Palavras-chave: Poder. Vida. Morte. Biopolítica.

Resumo

Esse artigo procura explorar, em termos das conseqüências e das estratégias, as maneiras de gerenciar a vida, quando essas se perdem em meio a um espaço indiscernível. Pois é pelo espaço liso, informe, sem limites claros, que a morte se instá-la enquanto elemento de ação de poder, arrastando a própria vida para lugares de difícil definição. Lugar, portanto, por onde a vida se perde e a simples existência desponta enquanto possibilidade quase inevitável. É a biopolítica, mas uma biopolítica que, como explorou Agamben, se faz na articulação íntima entre o “fazer viver” e o “fazer morrer”: emergência do “fazer sobreviver”.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2010-08-23
Como Citar
VIZZACCARO-AMARAL, S. EXISTÊNCIA, VIDA E MORTE: DO VIVER AO SOBREVIVER. REU - Revista de Estudos Universitários, v. 36, n. 1, 23 ago. 2010.
Seção
Artigos