EM IMAGENS, TEMPO E PERSONAGEM DO CINEMA PÓS-MODERNO

  • Alda Romaguera Uniso
  • Pamela Oda
  • Antonio Carlos Amorim
Palavras-chave: Imagem-tempo. Imagem-movimento. Incorpóreo. Gilles Deleuze.

Resumo

Dos tempos pós-modernos, escolhemos a ausência do sujeito como o movimentador da estrutura de significação do real e do mundo, e encontramos as teorizações de Gilles Deleuze sobre o cinema, em especial os conceitos de imagem movimento e imagemtempo. Com esses conceitos e as imagens de duas produções audiovisuais, realizamos a composição de um plano de pensamento extraído com/de o cinema. Perder de vista o real é imprescindível em uma condição de dissolução do mundo, melancólica e para a qual a realidade é incompreensível. Há perda de contato, perda de significado cujos efeitos são sentidos pela montagem e por uma narratividade sem limites, com imagens justapostas, que multiplicam as ações e as dispersam. Os encontros possíveis estão no intervalo entre imagens, no vazio e no silêncio. Em ambas as produções audiovisuais analisadas, a manutenção do mundo no momento em que ele está escapando trabalha com uma dimensão do olhar como prática de entrever, e, neste ponto, é esperançoso. Tenta capturar um pouco do real, como um caçador fugidio.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2010-08-23
Como Citar
ROMAGUERA, A.; ODA, P.; AMORIM, A. EM IMAGENS, TEMPO E PERSONAGEM DO CINEMA PÓS-MODERNO. REU - Revista de Estudos Universitários, v. 36, n. 1, 23 ago. 2010.
Seção
Artigos