A EDUCAÇÃO AMBIENTAL E O PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO: ARTICULAÇÕES NO COTIDIANO EM UMA ESCOLA ESTADUAL DE CRUZEIRO DO SUL/ACRE

  • Pierre André Garcia Pires
  • Wendell Fiori de Faria
Palavras-chave: Educação ambiental. Projeto político pedagógico. Trabalho coletivo. Interação.

Resumo

Este trabalho se propôs analisar de que forma é realizada a construção do projeto político-pedagógico da escola, bem como a forma de vivência da proposta de Educação Ambiental no momento de sua elaboração em uma escola estadual, em Cruzeiro do Sul estado do Acre, Brasil. Os dados foram coletados através de: aplicação de questionário, análise documental (regimento, plano de desenvolvimento da escola e o projeto político pedagógico), conversas/observações informais. Foram sujeitos desta pesquisa um grupo de dez informantes (nove profissionais da escola e uma mãe). Todos os profissionais apresentam qualificação adequada para sua área de atuação na escola. Para realização da análise foram criados quatro pilares que surgiram como base através da interpretação dos dados: concepções e práticas da Educação Ambiental; Educação Ambiental e seu referencial para a escola; a Educação Ambiental e o trabalho coletivo e Educação Ambiental e o projeto político-pedagógico: uma articulação possível. Ao observar o processo de construção do projeto político pedagógico, posso afirmar que se constitui num momento de se trabalhar no coletivo, mas que necessita do comprometimento de todos os envolvidos para que suas ações sejam elaboradas e executadas. Dessa forma, o projeto político pedagógico passa a ser a própria identidade da escola. O processo de sua construção constitui um momento para que ocorra a Educação Ambiental, devendo essa ser vista como um processo de interação entre os envolvidos, ou seja, a coletividade.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2010-12-29
Como Citar
PIRES, P.; FARIA, W. A EDUCAÇÃO AMBIENTAL E O PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO: ARTICULAÇÕES NO COTIDIANO EM UMA ESCOLA ESTADUAL DE CRUZEIRO DO SUL/ACRE. REU - Revista de Estudos Universitários, v. 36, n. 3, 29 dez. 2010.
Seção
Artigos