Considerações sobre as relações entre trabalho e educação na sociedade contemporânea

Jorge Luis Cammarano González

Resumo


ste estudo pretende refletir e interpretar os nexos processuais entre trabalho, educação e os denominados novos paradigmas que repassam o mundo do Capital. Inclino-me a pensar que o capitalismo representa um modo historicamente específico dos homens produzirem a vida em sociedade, cuja dimensão fundante incide na relação Capital - Trabalho Assalariado e cujo processo de reprodução social tem no complexo Educação uma de suas expressões predominantes. Em outros termos, a Educação, subsumida aos processos de acumulação, ampliação e reprodução do Capital, cria e recria valores, conhecimentos, qualificações enraizadas nas articulações da relação social fundamental Capital - Trabalho Assalariado, que objetivam e, parcialmente, autonomizam as dimensões históricas da práxis humana essencial: o processo do trabalho. Nos desdobramentos deste escrito, trabalho, educação, novos paradigmas e capital ora tornam-se relativamente específicos, ora confundem-se e difundem-se por constituírem expressões múltiplas de um processo histórico que gravita demarcado pela crise do fordismo e a emergência de um novo padrão de acumulação capitalista denominado de integrado-flexível.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.