Sentidos e significados do trabalho para servidores públicos da Universidade Federal de Santa Catarina

Palavras-chave: Sentido e significado, Trabalho, Universidade

Resumo

Os sentidos e significados do trabalho são a forma como os indivíduos, a partir de suas experiências e percepções, compreendem a sua atividade laboral. Nesse artigo objetiva-se identificar os sentidos e significados do trabalho para servidores docentes e técnico-administrativos da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Trata-se de uma pesquisa qualitativa e descritiva. Utilizou-se um questionário online, em que participaram 151 servidores da UFSC. Através da análise de conteúdo os dados foram sistematizados em três categorias de análise, que representam os sentidos e significados atribuídos ao trabalho pelos participantes. De um lado, no polo positivo o trabalho mostrou-se relacionado, principalmente, a uma função social, ao orgulho da instituição, ao gostar do que se faz e a possibilidade de crescimento profissional e/ou pessoal. Enquanto sentido instrumental destacou-se os que relacionam o trabalho a salário e a estabilidade. Por fim, no polo negativo o trabalho é compreendido como decepção, adoecimento, desmotivação e fardo. Estes significados podem influenciar no comprometimento, adesão e o trabalho do servidor. Portanto, cabe à gestão observar e desenvolver estratégias para minimizar os sentidos instrumentais e negativos.

Referências

ALBRECHT, Pricila Anny Tomachski. Sentidos do trabalho para concurseiros: a busca do emprego estável como estratégia de inserção no mundo do trabalho contemporâneo. Dissertação (Mestrado em Psicologia), Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Florianópolis, 2010.
ANTUNES, Ricardo. Os sentidos do trabalho: ensaio sobre a afirmação e negação do trabalho. São Paulo: Boitempo Editorial, 2003.
BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. 7. ed. São Paulo: Edições 70, 2011.
BASTOS, Antonio Virgílio Bittencourt; PINHO, Ana Paula Moreno; COSTA, Clériston Alves. Significado do trabalho: um estudo entre trabalhadores inseridos em organizações formais. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 35, n. 6, p. 20-29, 1995.
BLANCH RIBAS, Josep Maria. Trabajar en la modernidade. In: BLANCH RIBAS, Josep Maria et al. Teoría de las relaciones laborales: fundamentos. Barcelona: Editorial UOC, 2003. p. 13-57.
BORGES, Livia de Oliveira. Os pressupostos dos estudos do significado do trabalho na Psicologia Social: no caminho do existencialismo. Vivência, São Paulo, v. 12, p. 87-105, 1998.
COUTINHO, Maria Chalfin. Sentidos do trabalho contemporâneo: as trajetórias identitárias como estratégia de investigação. Cadernos de psicologia social do trabalho, São Paulo, v. 12, n. 2, 2009.
COUTINHO, Maria Chalfin; DIOGO, Maria Fernanda; JOAQUIM, Emanuelle de Paula. Sentidos do trabalho e saber tácito: estudo de caso em universidade pública. Psic, São Paulo, v. 9, n. 1, p. 99-108, 2008.
COUTINHO, Maria Chalfin; TOLFO, Suzana da Rosa; FERNANDES, Fernanda Pires. Sentidos do trabalho para ex-trabalhadores de empresas privatizadas [CD-ROM]. In: FÓRUM CRITEOS, 2005, Porto Alegre. Anais [...]. Porto Alegre, 2005.
DEJOURS, Christophe. A loucura do trabalho: estudo de psicopatologia do trabalho. 6. ed. São Paulo: Cortez-Oboré, 2015.
DIOGO, Maria Fernanda. De balde e vassoura na mão: os sentidos do trabalho para as mulheres que exercem suas funções no setor de limpeza e conservação em uma empresa prestadora de serviços em Santa Catarina. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Florianópolis, 2005.
DIOGO, Maria Fernanda. Só tem homem, pêra né, eu também quero entrar nesse lugar: reflexões sobre a inserção de mulheres no seguimento de vigilância patrimonial privada. Tese (Doutorado em Psicologia) - Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Florianópolis, 2012.
DUBAR, Claude. A socialização: construção das identidades sociais e profissionais. São Paulo: Martins Fontes, 2005.
FLEURY, Maria Tereza Leme. Aprendendo a mudar: aprendendo a aprender. Revista de Administração, São Paulo, v. 30, n. 3, p. 5-11, 1995.
FREITAS, Maria Ester de. Cultura organizacional: evolução e crítica. São Paulo: Thomson Learning, 2007.
FREITAS, Maria Ester de; HELOANI, Roberto; BARRETO, Margarida. Assédio moral no trabalho. São Paulo: Cengage Learning, 2008.
GIL, Antônio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2007.
GONÇALVES, Júlia; BUAES, Caroline Stumpf. Sentidos do trabalho e do afastamento por problemas de saúde mental para motoristas de transporte coletivo urbano: um estudo de caso. Cadernos de Psicologia Social do Trabalho, São Paulo, v. 14, n. 2, p. 195-210, 2011.
GOULART, Patrícia Martins. O significado do trabalho: delimitações teóricas (1955-2006). Cadernos de Psicologia Social do Trabalho, São Paulo, v. 12, n. 1, p. 47-55, 2009.
HACKMAN, Richard; OLDHAN, Greg. Development of job diagnostic survey. Journal of Applied Psychology, Maryland, v. 60, n. 2, p. 159-170, 1975.
LUNA, Iuri Novaes. Para além das aparências: construção da identidade no mundo do trabalho. In: LASSANCE, Maria Célia Pacheco et al. (orgs.). Intervenção e compromisso social: orientação profissional: teoria e técnica. São Paulo: Vetor, 2005. p. 79-96.
DAL MAGRO, Márcia Luiza Pit; COUTINHO, Maria Chalfin. Os sentidos do trabalho para sujeitos inseridos em “empreendimentos solidários”. Psicologia em Estudo, Maringá, v. 13, n. 4, p. 703-711, 2008.
MINAYO, Maria Cecília de Souza et al. Pesquisa social: teoria, método e criatividade. Rio Janeiro: Vozes, 1994.
MORIN, Estelle M. L’efficacité organisationnelle et sens du travail. In: PAUCHANT, Thierry et al. (Coords.). La quéte du sens. Gérer nos organisations pour la santé des personnes, de nos sociétés et de la nature. Montréal, Québec et Paris: Éditions d’Organisation, 1996. p. 257-286.
MORIN, Estelle M. Os sentidos do trabalho. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 41, n. 3, p. 8-19, 2001.
MORIN, Estelle M.; AUBÉ, Caroline. Psicologia e gestão. São Paulo: Atlas, 2009.
MORIN, Estelle M.; TONELLI, Maria José; PLIOPAS, Ana Luisa Vieira. O trabalho e seus sentidos. Psicologia & Sociedade, Porto Alegre, v. 19, n. especial, p. 47-56, 2007.
MORSE, Nancy C.; WEISS, Robert S. The function and meaning of work and the job. American Sociological Review, Washington, v. 20, n. 2, p. 191-198, 1955.
MOW. Meaning of Work International Research Team. The meaning of work. London: Academic Press, 1987.
NATIVIDADE, Michelle Regina da; COUTINHO, Maria Chalfin. O trabalho na sociedade contemporânea: Os sentidos atribuídos pelas crianças. Psicologia e Sociedade, Belo Horizonte, v. 24, n. 2, p. 430-439, 2012.
NUNES, Thiago Soares. Assédio moral no trabalho: o contexto dos servidores da Universidade Federal de Santa Catarina. 2011. 281p. Dissertação (Mestrado) - Centro Socioeconômico, Programa de Pós-Graduação em Administração Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2011.
NUNES, Thiago Soares. A influência da cultura organizacional na ocorrência do assédio moral no trabalho na Universidade Federal de Santa Catarina. 2016. 432p. Tese (Doutorado) - Centro Socioeconômico, Programa de Pós-Graduação em Administração, Universidade Federal de Santa Catarina Florianópolis, 2016.
NUNES, Thiago Soares; TOLFO, Suzana da Rosa. O assédio moral no contexto universitário: uma discussão necessária. Revista de Ciências da Administração, Florianópolis, v. 17, n. 41, p. 21-36, 2015.
ORNELLAS, Laila Priscila Graf. "São só dois lados da mesma viagem, o trem que chega é o mesmo trem da partida": trajetórias laborais de brasileiros/as retornados/as da Europa Ocidental. Tese (Doutorado em Psicologia) - Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2015.
PADILHA, Valquiria; GRANDE, Márcia Mazzeo. “A gente fica muito tempo aqui dentro!”: Reflexões sobre o trabalho de gerentes, recepcionistas e camareiras de hotéis. Cadernos de Psicologia Social do Trabalho, São Paulo, v. 14, n. 1, p. 111-125, 2011.
PATRÍCIO, Zuleica Maria; CASAGRANDE, Jacir Leonir. A busca de satisfação no processo e no produto viver: a qualidade de vida do trabalhador na complexidade das interações do cotidiano. In: PATRÍCIO, Zuleica Maria; CASAGRANDE, Jacir Leonir; ARAÚJO, Marízia Ferreira (orgs.). Qualidade de vida do trabalhador: uma abordagem qualitativa do ser humano através de novos paradigmas. Florianópolis: Ed. do Autor, 1999. p. 339-368.
PEREIRA, Eliane França. Sentidos do trabalho para servidores públicos federais afastados do ambiente laboral por estresse. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2014.
SATO, Leny. Psicologia e trabalho: focalizando as profissões ignoradas. In: MEDRADO, Benedito; GALINDO, Wedna Cristina Marinho (orgs). Psicologia social e seus movimentos: 30 anos de ABRAPSO. Recife: ABRAPSO/Ed. Universitária da UFPE, 2010. p. 233-249.
SCHEIN, Edgar Henry. Cultura organizacional e liderança. São Paulo: Atlas, 2009.
SCHWEITZER, Lucas et al. Bases epistemológicas sobre sentido(s) e significado(s) do trabalho em estudos nacionais. Revista Psicologia Organizações e Trabalho, Brasília, v. 16, n. 1, p. 103-116, 2016.
SILVA, Narbal. As interfaces entre cultura e aprendizagem organizacional: o caso de uma empresa do setor cerâmico de Santa Catarina. Florianópolis, 2001. 470f. Tese (Doutorado) - Centro Tecnológico, Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2001.
STAKE, Robert E. Case studies. In: DENZIN, Norman Kent; LINCOLN, Yvonna Sessions (eds.). Handbook of qualitative research. Thousand Oaks: SAGE, 1994. p. 435-454
TAUSKY, Curt; PIEDMONT, Eugene B. The meaning of work and unemployment: implications for mental health. International Journal of Social Psychiatry, London, v. 14, n. 1, p. 44-49, 1968.
TOLFO, Suzana da Rosa. Significados e Sentidos do Trabalho. In: BENDASSOLLI, Pedro Fernando; BORGES-ANDRADE, Jairo Eduardo. Dicionário de Psicologia do trabalho e das organizações. São Paulo: Casa do psicólogo, 2015. p. 617-626.
TOLFO, Suzana da Rosa; PICCININI, Valmíria. Sentidos e significados do trabalho: explorando conceitos, variáveis e estudos empíricos brasileiros. Psicologia & Sociedade, Belo Horizonte, v. 19, n. 1, p. 38-46, 2007.
TOLFO, Suzana da Rosa et al. Sentidos y significados del trabajo: un análisis con base en diferentes perspectivas teórico-epistemológicas en Psicología. Universitas Psychologica, Bogotá, v. 10, n. 1, p. 175-188, 2011.
TRIVIÑOS, Augusto Nibaldo Silva. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 1992.
UFSC. Universidade Federal de Santa Catarina. Plano de Desenvolvimento Institucional 2015-2019. Florianópolis: UFSC, 2015. Disponível em: http://pdi.ufsc.br/pdi-2015-2019/. Acesso em: 21 abr. 2015.
VIEIRA, Marcelo Milano Falcão. Por uma boa pesquisa (qualitativa) em administração. In: VIEIRA, Marcelo Milano Falcão; ZOUAIN, Deborah Moraes (org.). Pesquisa qualitativa em administração. Rio de Janeiro: Ed. FGV, 2004. p. 13-28.
ZILIOTTO, Denise Macedo. O sentido do trabalho na era virtual. Revista de Ciências Humanas, Florianópolis, n. especial, p. 95-104, 2002.
Publicado
2019-09-18
Como Citar
Nunes, T. S., Gonçalves, J., Schweitzer, L., Tolfo, S. da R., & Espinosa, L. M. C. (2019). Sentidos e significados do trabalho para servidores públicos da Universidade Federal de Santa Catarina. Avaliação: Revista Da Avaliação Da Educação Superior, 24(2). Recuperado de http://periodicos.uniso.br/ojs3/index.php/avaliacao/article/view/3717
Seção
Artigos