Precarização e Função Social

análise dos significados do trabalho de docentes da pós-graduação

Authors

Keywords:

sentido e significado do trabalho, pós-graduação, docente

Abstract

O trabalho pode proporcionar um continuum de significados que perpassa aspectos positivos, instrumentais e negativos, capazes de influenciar a forma que o indivíduo o interpreta, sua saúde, produtividade e vínculo organizacional. A Pós-Graduação - espaço de prestígio, produtividade e competição -, proporciona diversos sentidos para os docentes nos diferentes estágios de suas carreiras. Esta pesquisa analisou os sentidos e significados do trabalho para docentes vinculados à programas de pós-graduação stricto sensu de uma universidade brasileira. Por meio de uma pesquisa qualitativa e descritiva, 33 docentes vinculados a pós-graduação responderam questões sobre seu trabalho que foram submetidas a análise de conteúdo. Os sentidos positivos que surgiram nos discursos dos participantes estavam vinculados, principalmente, a função social da profissão, seja na formação discente ou na contribuição a sociedade por meio do ensino, pesquisa e extensão. Por outro lado, os sentidos negativos apareceram associados a precarização do trabalho e a desvalorização do docente. Os sentidos do trabalho, identificados na pesquisa, refletem situações de prazer e sofrimento que oscilam no decorrer dos anos, de um lado, a falta de atenção do Estado para com as universidades e docentes, e no outro, o corpo funcional das instituições na busca e luta para melhorar este ambiente.

References

ANTUNES, Ricardo. Os sentidos do trabalho: ensaio sobre a afirmação e negação do trabalho. 6. reimp. São Paulo: Boitempo, 2003.

BALBACHEVSKY, Elizabeth. A profissão acadêmica no Brasil: as múltiplas facetas de nosso sistema de ensino superior. São Paulo: Ed. Funadesp, 1999.

BARDIN, Lawrence. Análise de conteúdo. 7. ed. rev. e ampl. São Paulo: Edições 70, 2011.

BENDASSOLLI, Pedro F. Psicologia e trabalho: apropriações e significados. São Paulo: Cengage Learning, 2009.

BENDASSOLLI, Pedro F.; GONDIM, Sonia Maria Guedes. Significados, sentidos e função psicológica do trabalho: discutindo essa tríade conceitual e seus desafios metodológicos. Avances en Psicología Latinoamericana, Bogotá, v. 32, n. 1, p. 131-147, 2014.

BLANCH, Josep Maria. Trabajar en la modernidad industrial. In: BLANCH, Josep Maria et al. (eds.). Teoria de las relaciones laborales: fundamentos. Barcelona: Editorial UOC, 2003. p. 119-147.

BORGES, Livia de Oliveira; YAMAMOTO, Oswaldo H. Mundo do trabalho: Construção histórica e desafios contemporâneos. In: ZANELLI, José Carlos; BORGES-ANDRADE, Jairo Eduardo; BASTOS, Antônio Virgílio Bittencourt (orgs.). Psicologia, organizações e trabalho no Brasil. 2. ed. Porto Alegre: ArtMed, 2014. p. 25-72.

BRASIL. Resolução nº 466, 12 de dezembro de 2012. Dispõe sobre as diretrizes e as normas regulamentadoras de pesquisa envolvendo seres humanos. Conselho Nacional de Saúde. Brasília, 2012. Disponível em: http://conselho.saude.gov.br/resolucoes/2012/Reso466.pdf. Acesso em: 13 jun. 2020.

BRASIL. Resolução nº 510, 07 de abril de 2016. 2016. Dispõe sobre as diretrizes e as normas regulamentadoras de pesquisa envolvendo seres humanos. Conselho Nacional de Saúde. Brasília, 2016. Disponível em: http://conselho.saude.gov.br/resolucoes/2016/reso510.pdf. Acesso em: 13 jun. 2020.

CARROLL, James B.; GMELCH, Walter H. A Factor-Analytic Investigation of Role Types and Profiles of Higher Education Department Chairs. American Educational Research Association Annual Conference, San Francisco, 1992.

COUTINHO, Maria Chalfin. Sentidos do trabalho contemporâneo: as trajetórias identitárias como estratégia de investigação. Cadernos de Psicologia Social do Trabalho, São Paulo, v. 12, n. 2, p. 189-202, 2009.

COUTINHO, Maria Chalfin; MAGRO, Márcia Luiza Pit Dal; BUDDE, Cristiane. Entre o prazer e o sofrimento: um estudo sobre os sentidos do trabalho para professores universitários. Psicologia: teoria e prática, São Paulo, v. 13, n. 2, p. 154-167, 2011.

D’ARISBO, Anelise et al. Regimes de flexibilização e sentidos do trabalho para docentes de ensino superior em instituições públicas e privadas. Trabalho, Educação e Saúde, Rio de Janeiro, v. 16, n. 2, p. 495-517, 2018.

FERNANDES, Eda Conte. Qualidade de vida no trabalho: como medir para melhorar. Salvador: Casa da Qualidade, 1996.

GAULEJAC, Vincent. Gestão como doença social: ideologia, poder gerencialista e fragmentação social. Aparecida, SP: Ideias & Letras, 2007.

GIL, Antônio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 5 ed. São Paulo: Atlas, 2007.

GONÇALVES, Júlia; BUAES, Caroline Stumpf. Sentidos do trabalho e do afastamento por problemas de saúde mental para motoristas de transporte coletivo urbano: um estudo de caso. Cadernos de Psicologia Social do Trabalho, São Paulo, v. 14, n. 2, p. 195-210, 2011.

GONÇALVES, Júlia; OLIVEIRA, Renato Tocchetto de. Assédio moral no trabalho: aspectos fundamentais de entendimento e enfrentamento. In: OLIVEIRA, Renato T. et al. (orgs.). Assédio moral no trabalho: fundamentos e ações. Florianópolis: Lagoa, 2017. p. 23-49.

GONDIM, Sônia; BORGES, Lívia de Oliveira. O. Significados e sentidos do trabalho do home-office: desafios para a regulação emocional. In: ORIENTAÇÕES técnicas para o trabalho de psicólogas e psicólogos no contexto da crise COVID-19. Disponível em: http://emotrab.ufba.br/wp-content/uploads/2020/05/sbpot_tematica_5_Gondim_Borges.pdf. Acesso em: 2020.

GOULART, Patrícia Martins. O significado do trabalho: delimitações teóricas (1955-2006). Cadernos de Psicologia Social do Trabalho, São Paulo, v. 12, n. 1, p. 47-55, 2009.

HACKMAN, J. Richard; OLDHAN, Greg R. Development of job diagnostic survey. Journal of Applied Psychology, Washington, v. 60, n. 2, p. 159-170, 1975.

IRIGARAY, Hélio Arthur R. et al. Vínculos profissionais e sentido do trabalho: uma pesquisa com professores do ensino superior. Revista de Administração Mackenzie, São Paulo, v. 20, n. 1, p. 1-27, 2019.

ISAIA, Silvia Maria de Aguiar. Desafios à docência superior: pressupostos a considerar. In: RISTOFF, Dilvo; SEVEGNANI, Palmira. Docência na educação superior. Brasília: INEP, 2006. v. 5, p. 63-84.

LAMOTHE, Josianne; GUAY, Stephane. Workplace violence and the meaning of work in healthcare workers: a phenomenological study. Work, Amsterdam, v. 56, n. 2, p. 185-97, 2017.

LANCMAN, Selma; SZNELWAR, Laerte I. Christophe Dejours: da psicopatologia à psicodinâmica do trabalho. Rio de Janeiro: FioCruz, 2011.

LEITE, Tatiane I. de A. et al. Prevalence and factors associated with burnout among university professors. Revista brasileira de medicina do trabalho, São Paulo, v. 17, n. 2, p. 170-179, 2020.

MAISSIAT, Greisse da Silveira et al. Contexto de trabalho, prazer e sofrimento na atenção básica em saúde. Revista Gaúcha de Enfermagem, Porto Alegre, v. 36, n. 2, p. 42-49, 2015.

MANCEBO, Deise et al. O trabalho na educação superior. Arquivos Analíticos de Políticas Educativas, Arizona, v. 28, n. 6, p. 1-24, 2020. Disponível em: https://doi.org/10.14507/epaa.28.5158. Acesso em: 13 jun. 2020.

MENDONÇA, José Ricardo Costa de et al. Competências profissionais de professores do ensino superior no Brasil: proposta de um modelo integrado. In: Fórum da Gestão do Ensino Superior nos Países e Regiões de Língua Portuguesa, 2012, Macau. Anais [...]. Macau, 2012.

MERLO, Alvaro Roberto C.; BOTTEGA, Carla G.; PEREZ, Karine V. Atenção ao sofrimento e ao adoecimento psíquico do trabalhador e da trabalhadora: cartilha para profissionais do Sistema Único de Saúde-SUS. Porto Alegre: Evangraf, 2014.

MILLER, Henry. Academics and their labour process. In: MILLER, Henry. White-collar work. London: Palgrave Macmillan, 1991. p. 109-137

MORIN, Estelle M.; TONELLI, Maria José; PLIOPAS, Ana Luisa Vieira. O trabalho e seus sentidos. Psicologia & Sociedade, Belo Horizonte, v. 19, n. esp., p. 47-56, 2007.

MORIN, Estelle M.; AUBÉ, Caroline. Psicologia e gestão. São Paulo: Atlas, 2009.

MORSE, Nancy C.; WEISS, Robert S. The function and meaning of work and the job. American Sociological Review, Washington, v. 20, p. 191-198, 1955.

MUSSELIN, Christine. European Universities evolving relationships: the State, the Universities, the Professorship. In: CHER Conference, 24., 2011, Reykjavik. Anais [...]. Reykjavik 2011.

NEVES, Diana Rebello et al. Sentido e significado do trabalho: uma análise dos artigos publicados em periódicos associados à Scientific Periodicals Electronic Library. Cad. EBAPE.BR, Rio de Janeiro, v. 16, n. 2, p. 318-330, 2018.

NUNES, Thiago Soares; TORGA, Eliana Marcia Martins Fittipaldi. Assédio moral na pós-graduação: as consequências vivenciadas por docentes e discentes de uma Universidade Estadual brasileira. Education Policy Analysis Archives, Arizona, v. 28, n. 11, p. 1-23, 2020. Disponível em: https://doi.org/10.14507/epaa.28.4883. Acesso em 13 jun. 2020.

NUNES, Thiago Soares et al. Sentidos e significados do trabalho para servidores públicos da Universidade Federal de Santa Catarina. Avaliação, Campinas; Sorocaba, v. 24, n. 2, p. 379-398, 2019. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S1414-40772019000200003. Acesso em: 13 jun. 2020.

OLIVEIRA, Amanda da Silva Dias; PEREIRA, Maristela de Souza; LIMA, Luana Mundim de. Trabalho, produtivismo e adoecimento dos docentes nas universidades públicas brasileiras. Psicologia Escolar e Educacional, São Paulo, v. 21, n. 3, p. 609-619, 2017.

PAIVA, Kely César Martins de; MELO, Marlene Catrina de Oliveira Lopes. Competências profissionais docentes e sua gestão em universidades mineiras. In: Encontro de Gestão de Pessoa e Relações de Trabalho, 2., 2009, Curitiba. Anais [...]. Curitiba, 2009.

PEREIRA, Eliane França; TOLFO, Suzana da Rosa. Estudos sobre sentidos e significados do trabalho na psicologia: uma revisão das suas bases teórico-epistemológicas. Psicologia Argumento, Curitiba, v. 34, n. 86, p. 302-317, 2016.

PIRES, José Calixto de Souza; MACÊDO, Kátia Barbosa. Cultura organizacional em organizações públicas no Brasil. Revista de Administração Pública, Rio de Janeiro, v. 40, n. 1, p. 81-105, 2006.

RATES, Alessandra Cristine Filgueiras; LEDA, Denise Bessa. “Pau pra toda obra”: as vivências de prazer e sofrimento no trabalho de professores substitutos de uma Universidade Federal. Revista Trabalho (En)Cena, Palmas, v. 3, n. 3, p. 34-56, 2018.

RUZA, Fábio Machado; SILVA, Eduardo Pinto e. As transformações produtivas na pós-graduação: o prazer no trabalho docente está suspenso? Revista Subjetividades, Fortaleza, v. 16, n. 1, p. 91-103, 2016.

SCHWARTZ, Shalom H. et al. Refining the theory of basic individual values. Journal of Personality and Social Psychology, Washington, v. 103, p. 663–688, 2012.

SCHWEITZER, Lucas et al. Bases epistemológicas sobre sentido(s) e significado(s) do trabalho em estudos nacionais. Revista Psicologia, Organizações e Trabalho, Florianópolis, v. 16, n. 1, p. 103-16, 2016.

SILVA, Fabrício Oliveira da; RIBEIRO, Marinalva Lopes; LIMA, Ana Carla Ramalho Evangelista. Representações de professores universitários: sentidos e significados da profissão docente. Reflexão e Ação, Santa Cruz do Sul, v. 27, n. 3, p. 175-190, 2019.

TAUSKY, Curt; PIEDMONT, Eugene B. The meaning of work and unemployment: Implications for mental health. International Journal of Social Psychiatry, London, v. 14, p. 44-49, 1968.

TOLFO, Suzana da Rosa; PICCININI, Valmíria. Sentidos e significados do trabalho: explorando conceitos, variáveis e estudos empíricos brasileiros. Psicologia & Sociedade, Belo Horizonte, v. 19, n. 1, p. 38-46, 2007.

TOLFO, Suzana da Rosa. Significados e sentidos do trabalho. In: BENDASSOLLI, P. F.; BORGES-ANDRADE, J. E. Dicionário de psicologia do trabalho e das organizações. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2015. p. 617-626.

TOLFO, Suzana da Rosa et al. Sentidos y significados del trabajo un análisis con base em diferentes perspectivas teórico-epistemológicas en Psicología. Universitas Psychologica, Bogotá, v. 10, n. 1, p. 175-188, 2011.

VIEIRA, Euripedes Falcão; VIEIRA, Marcelo Milano Falcão. Funcionalidade burocrática nas universidades federais: conflito em tempos de mudança. Revista de Administração Contemporânea, Maringá, v. 8, n. 2, p. 181-200, 2004.

WRZESNIEWSKI, Amy et al. Jobs, careers, and callings: People's relations to their work. Journal of research in personality, Amsterdam, v. 31, n. 1, p. 21-33, 1997.

Published

2022-04-07

How to Cite

Nunes, T. S. ., Gonçalves , J. ., & Torga, E. M. M. F. . (2022). Precarização e Função Social: análise dos significados do trabalho de docentes da pós-graduação. Avaliação: Revista Da Avaliação Da Educação Superior, 27(1). Retrieved from http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/avaliacao/article/view/4922

Issue

Section

Artigos

Most read articles by the same author(s)