FORMAÇÃO E CONHECIMENTO: PERSPECTIVAS FILOSÓFICAS E SOCIOLÓGICAS

Autores

  • Carlos Roberto Jamil Cury

Resumo

O sistema de educação superior no Brasil vem conhecendo grandes deslocamentos e mudanças desde os anos noventa do milênio passado. A legislação federal, mais flexível do que antes, estabeleceu critérios módicos para a abertura de instituições de ensino superior. Ao mesmo tempo, as políticas educacionais depuseram na avaliação de desempenho dos estudantes toda confiança em uma regulamentação das instituições. A publicização de tais resultados mais o mercado sinalizariam a qualidade. Assim, entre 1998 e 2004, a expansão das instituições privadas de ensino superior foi enorme. A legislação posterior buscou regular este processo, sem grande sucesso, já que as instituições privadas passaram a se reger por processos de financeirização e oligopolização, resultando em enormes conglomerados financeiros mais do que educacionais. Paralelamente, houve uma modesta expansão do ensino público e mesmo o apoio do governo para a ocupação de vagas no sistema privado. O impacto sobre a solidez dos conhecimentos e das práticas que deveriam fazer jus aos princípios estabelecidos na legislação cede o passo para uma mercadorização preocupante.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Como Citar

CURY, Carlos Roberto Jamil. FORMAÇÃO E CONHECIMENTO: PERSPECTIVAS FILOSÓFICAS E SOCIOLÓGICAS. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior, Campinas; Sorocaba, SP, v. 19, n. 3, 2014. Disponível em: https://periodicos.uniso.br/avaliacao/article/view/2053. Acesso em: 14 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigos