A CONSTRUÇÃO DO PROCESSO DEMOCRÁTICO DE AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUTUCIONAL NA UNESP

Autores

  • Sonia Maria Duarte Grego UNESP
  • Sheila Zambello de Pinho UNESP
  • José Reinaldo Cerqueira Bráz UNESP
  • Eunice Oba UNESP
  • Hélia Sonia Raphael UNESP
  • Maria Cristina Fumie Iwana Matos UNESP

Resumo

O desenvolvimento de um processo democrático de avaliação institucional na UNESP, uma universidade multi-campus, envolveu três desafios: garantir o envolvimento de grupos representativos da comunidade no processo de avaliação; atribuir poder e responsabilidade a cada setor acadêmico e administrativo no processo de avaliação; criar uma cultura de auto-avaliação e reflexão que possibilitasse debate crítico e auto-gestão dos projetos acadêmicos. Com base nostermos de referência estabelecidos pela comunidade a CPA desenvolveu uma metodologia de avaliação democrática e investigativa, orientada para a auto-gestão e de natureza quali-quantitativa. Fundamentada em três enfoques teóricos de avaliação, o democrático, o de tomada de decisão e o crítico o processo envolveu três funções: a diagnóstica, a formativo-reflexiva e a de revisão crítica. Atualmente os usos dos resultados da avaliação para orientar políticas e decisões acadêmicas, especialmente nos cursos degraduação, evidenciam avanços no processo deinternalização de cultura de avaliação orientada para auto-gestão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2010-07-02

Como Citar

GREGO, S. M. D.; DE PINHO, S. Z.; BRÁZ, J. R. C.; OBA, E.; RAPHAEL, H. S.; MATOS, M. C. F. I. A CONSTRUÇÃO DO PROCESSO DEMOCRÁTICO DE AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUTUCIONAL NA UNESP. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior, Campinas; Sorocaba, SP, v. 12, n. 2, 2010. Disponível em: https://periodicos.uniso.br/avaliacao/article/view/225. Acesso em: 5 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos