A avaliação da educação superior em escala global:

da acreditação aos rankings e os resultados de aprendizagem

Autores

Resumo

Desde as décadas finais do século XX, a globalização tem impactado as políticas educacionais, criando uma agenda globalmente estruturada para a educação (DALE, 2010). Nos sistemas educativos nacionais surgiu preocupação pela avaliação e, no caso da educação superior, políticas relativas à aferição da sua qualidade começaram em torno dos anos de 1980, sendo essa a primeira fase do Estado Avaliador (AFONSO, 2013; NEAVE, 2012). Nesse marco, o texto analisa as tendências atuais de avaliação da educação superior em nível global desde fins do século XX até o presente, através de três políticas: a acreditação/avaliação da educação superior; os rankings internacionais de universidades e a avaliação de resultados de aprendizagem. Pretende-se analisar essas três políticas e verificar se elas estão conduzindo a educação superior à fase pós-Estado Avaliador (AFONSO, 2013), em que cada vez os Estados Nacionais terão menos autonomia perante outras instituições que compõem a governança global da educação superior (DALE, 2010).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

07-01-2019

Como Citar

BARREYRO, Gladys Beatriz. A avaliação da educação superior em escala global:: da acreditação aos rankings e os resultados de aprendizagem. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior, Campinas; Sorocaba, SP, v. 23, n. 1, 2019. Disponível em: https://periodicos.uniso.br/avaliacao/article/view/3462. Acesso em: 17 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigos