Validade de constructo da escala Condições do Ambiente e Características de Aprendizagem na Universidade (CACAU)

Autores

Resumo

O uso de medidas, com propriedades psicométricas satisfatórias, em pesquisas sobre a percepção dos universitários em relação à qualidade das instituições é essencial. O objetivo deste estudo foi estimar a validade de constructo da escala CACAU (Condições do Ambiente e Características de Aprendizagem na Universidade) do questionário ISAQ-A (Indicadores de Saúde e Qualidade de Vida em Acadêmicos). As informações deste estudo são derivadas do 1º inquérito do estudo MONISA (Monitoramento dos Indicadores de Saúde e Qualidade de Vida em Acadêmicos), realizado em 2010 com universitários de uma instituição pública do estado da Bahia. Participaram do estudo 1.084 universitários de todos os cursos da instituição. A escala CACAU é composta por 15 itens com quatro opções de resposta (muito boa, boa, ruim e muito ruim). Foi realizada a análise fatorial exploratória, complementada pela análise de consistência interna via Alfa de Cronbach’s (α). Houve a extração de quatro fatores latentes (F1: Oportunidade e motivação para a aprendizagem; F2: Ambiente físico e equipamentos para a aprendizagem; F3: Ambiente social para aprendizagem; e F4: Auto avaliação de conhecimento e relevância da universidade), que explicaram 56,16% e o nível de consistência interna geral foi bom (α: 0,81). Conclui-se que a escala CACAU apresenta capacidade psicométrica satisfatória e os quatro fatores latentes da referida escala explicaram de forma moderada o ambiente e a aprendizagem na universidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

09-01-2019

Como Citar

SOUSA, Thiago Ferreira de; FONSECA, Silvio Aparecido; VIEIRA, Emília Peixoto; CHAVES, Ayalla Oliveira; NASCIMENTO, Juarez Vieira do; ALVARENGA, Ana Maria. Validade de constructo da escala Condições do Ambiente e Características de Aprendizagem na Universidade (CACAU). Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior, Campinas; Sorocaba, SP, v. 23, n. 3, 2019. Disponível em: https://periodicos.uniso.br/avaliacao/article/view/3496. Acesso em: 13 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigos