Efetividade da assistência estudantil para garantir a permanência discente no ensino superior público brasileiro

Autores

Resumo

Este estudo se propôs a apresentar o impacto da implantação da assistência estudantil sobre a permanência no ensino superior público brasileiro, no IFCE campus Iguatu, durante o período 2011 a 2015. Caracterizou-se por uma abordagem quanti-qualitativa, de caráter exploratório-descritivo. Empregaram-se pesquisas documental e de campo, consoante as normas que regulam a Assistência Estudantil, no sistema acadêmico e no setor de Serviço Social. Os resultados indicaram maior permanência entre os estudantes beneficiários dos auxílios estudantis, quando comparado aos não beneficiários; maior taxa de permanência entre estudantes do sexo feminino em comparação aos do sexo masculino; o curso de Bacharelado em Serviço Social possui maior taxa de permanência discente, enquanto o curso de Tecnologia em Irrigação e Drenagem obteve a menor taxa de permanência discente. A pesquisa aponta que os auxílios pecuniários, um dos mecanismos da Política de Assistência Estudantil, são uma possibilidade efetiva de garantia da permanência estudantil no ensino superior.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-12-09

Como Citar

ARAÚJO, S. A. de L.; ANDRIOLA, W. B.; CAVALCANTE, S. M. de A.; CORRÊA, D. M. M. C. Efetividade da assistência estudantil para garantir a permanência discente no ensino superior público brasileiro. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior, Campinas; Sorocaba, SP, v. 24, n. 3, 2019. Disponível em: https://periodicos.uniso.br/avaliacao/article/view/3798. Acesso em: 5 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)