Internacionalização do ensino superior e cooperação educacional

o caso do pec-g na voz dos estudantes

Autores

  • Maria do Socorro Alencar Nunes Macedo Universidade Federal de São João Del Rei

Palavras-chave:

PEC-G, internacionalização, cooperação internacional

Resumo

A cooperação educacional do Brasil com a África e outros países do Sul-Global, na área da educação
superior, teve início mais efetivamente na década de 1960 do século XX, por meio do Programa
Estudantes – Convênio de Graduação (PEC-G) do Ministério das Relações Exteriores (MRE). Este
artigo tem por objetivo discutir a política de cooperação internacional na educação superior
materializada nos documentos do PEC-G e na fala de estudantes, tomando-a como uma política de
internacionalização do ensino superior no Brasil. A metodologia envolveu análise de documentos
oficiais do programa e 14 entrevistas com estudantes de 10 países. Os resultados indicam que há grandes
desafios a serem superados, especialmente no que se refere ao racismo enfrentado por estudantes
africanos, no entanto, na avaliação dos estudantes, a experiência de se graduar em universidades
brasileiras por meio do PEC-G tem sido muito positiva.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AZEVEDO, Mário Luiz Neves de. Internacionalização ou transnacionalização da educação

superior: entre a formação de um campo social global e um mercado de ensino mundializado.

Crítica Educativa, Sorocaba, v. 1, n. 1, p. 56-79, jan./jun. 2015. Disponível em:

http://dx.doi.org/10.22476/revcted.v1i1.24. Acesso em: 22 maio 2019.

AZEVEDO, Mário Luiz Neves de. A educação superior em tempos de internacionalização:

cinco mitos, nove enganos, cinco verdades. In: CUNHA, Célio, SOUSA, José Vieira;

SILVA, Maria Abadia. Internacionalização da educação. Belo Horizonte: Fino Traço, 2016

BAKHTIN, Mikail. Marxismo e filosofia da linguagem. São Paulo: Hucitec, 1995.

BARROS, Deolindo; NOGUEIRA, Silvia Garcia. Cooperação educacional internacional

Brasil/África: do programa estudantes-convênio de graduação (PEC-G) à Universidade da

Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB). Revista de Estudos

Internacionais, João Pessoa, v. 6, n. 2, 2015.

BOURDIEU, Pierre. O poder simbólico. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1989.

BOURDIEU, Pierre. A miséria do mundo. Petrópolis: Vozes, 2003.

BRASIL. Ministério da Educação. Ministério das Relações Exteriores. Edital nº 34/2019.

Disponível em: http://www.dce.mre.gov.br/PEC/G/2020/Edital_PEC-G_2020.pdf.

Acesso em: 27 nov. 2019.

BRASIL. Presidência da Republica Casa Civil. Subchefia para assuntos jurídicos. Decreto nº

948, de 12 de março de 2013. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-

/2013/decreto/d7948.htm. Acesso em: 27 nov. 2019.

ESCOBAR, Arturo. Encountering development: the making and unmaking of the third

world. New Jersey: Princeton University Press, 1995.

FANON, Franzt. Peles negras máscaras brancas. Salvador: Edufba, 2008.

GONÇALVES, Susana. Internacionalização em casa: a experiência da ESEC. Exedra. 1,

Disponível em: http://docplayer.com.br/47866239-Internacionalizacao-em-casa-aexperiencia-da-esec.html. Acesso em: 08 jun. 2018.

GORDON, Lewis R. Prefácio. In: FANON, Franzt. Peles negras máscaras brancas.

Salvador: Edufba, 2008.

Avaliação, Campinas; Sorocaba, SP, v. 27, n. 02, p. 305-325, jul. 2022 324

KNIGHT, Jane. Internationalization remodeled: definition, approaches, and rationales.

Journal of Studies in International Education, United States, v. 8, n. 1, p. 05-31, Spring,

KNIGHT, Jane. Internationalization: a decade of changes and challenges. International

Higher Education, Boston, n. 50, p. 6-7, 2008.

KNIGHT, Jane. Internationalisation: key concepts and elements. In: EUROPEAN

UNIVERSITY ASSOCIATION. Internationalisation of european higher education.

Berlin: Raabe, 2010.

KNIGHT, Jane. Knowledge Diplomacy. The way forward? Discussion paper. London:

British Council, 2018.

KNIGHT, Jane. Five Myths about Internationalization. International Higher Education,

Boston, n. 62, p. 14-15, Winter, 2011.

KRAWCZYK, Nora Rut. As políticas de internacionalização das universidades no Brasil: o

caso da regionalização no Mercosul. Jornal de Políticas Educacionais, Paraná, n. 4, p. 41–

, jul./dez. 2008. Disponível em: http://www.jpe.ufpr.br/n4_5.pdf. Acesso em: 22 maio

LEAL. Fernanda Geremias; MORAES, Mário César Barreto. Política externa brasileira,

cooperação sul-sul e educação superior: o caso do programa estudante-convênio de

graduação. Educação e Sociedade, Campinas, v. 39, n. 143, p. 343-359, abr./jun. 2018.

LIMA, Licínio; AZEVEDO, Mário Luiz Neves de; CATANI, Afrânio Mendes. O processo de

Bolonha, a avaliação da educação superior e algumas considerações sobre a Universidade

Nova. Avaliação, Campinas; Sorocaba, v. 13, n. 1, p. 7-36, mar. 2008. Disponível em:

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-

&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 22 maio 2019.

LUCE, Maria Beatriz; FAGUNDES, Caterine Vila; MEDIEL, Olga González.

Internacionalização da educação superior: a dimensão intercultural e o suporte institucional na

avaliação da mobilidade acadêmica. Avaliação, Campinas; Sorocaba, SP, v. 21, n. 2, p. 317-

, 2016. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/aval/v21n2/1982-5765-aval-21-02-

pdf. Acesso em: 08 jun. 2018.

MAUÉS, Olgaíses C.; BASTOS, Robson S. Políticas de internacionalização da educação

superior: o contexto brasileiro. Educação, Porto Alegre, v. 40, n. 3, p. 333-342, set./dez.

MEMMI, Albert. The colonizer and the colonized. London: Souvenir press, 2016.

MILANI, Carlos R. S; CONCEIÇÃO, Carlos F.; M’BUNDE, Saba Timóteo. Cooperação sulsul em educação e relações Brasil-PALOP. Caderno CrH, Salvador, v. 29, n. 76, p. 13-32,

jan./abr. 2016.

QUIJANO, Aníbal. Colonialidad y modernidad-racionalidad. In: BONILLO, H. Los

conquistados. Bogotá: Tercer Mundo Ediciones; FLACSO, 1992. p. 437- 449.

Avaliação, Campinas; Sorocaba, SP, v. 27, n. 02, p. 305-325, jul. 2022 325

QUIJANO, Aníbal. Colonialidade do poder, eurocentrismo e América Latina. A

COLONIALIDADE do saber: eurocentrismo e ciências sociais. Perspectivas latinoamericana. Buenos Aires: CLACSO, 2005. p. 117-142.

MINAYO, M. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 10. ed. São Paulo:

Hucitec, 2007.

MOROSINI, Marília Costa; NASCIMENTO, Lorena Machado. Internacionalização da

educação superior no brasil: a produção recente em teses e dissertações. Educação em

Revista, Belo Horizonte, n. 33, 2017, p. 1-27.

SEN, Amartya. Development as freedom. Oxford: Oxford University Press, 1999.

SENA, Andrelina Pimentel de; MATOS, Fátima Regina Ney; MACHADO, Diego de

Queiroz; SENA, Augusto Marcos Carvalho de. Internacionalização da educação superior: um

estudo com alunos intercambistas de uma instituição de ensino superior do Brasil. Arquivos

Analíticos de Políticas Educativas, Arizona, v. 22, n. 122, p. 1068-2341, 2014.

SILVA, Luis Inácio Lula. 2013. Disponível em: http://www.unilab.edu.br/wpcontent/uploads/2013/03/Discurso-Lula.pdf. Acesso em: 27 nov. 2019.

SOUSA, José Vieira. Diferentes olhares sobre a internacionalização da educação:

introduzindo o debate. In: CUNHA, Célio, SOUSA, J. V.; SILVA, Maria Abadia.

Internacionalização da educação. Belo Horizonte: Fino Traço. 2016.

Downloads

Publicado

2022-09-27

Como Citar

MACEDO, M. do S. A. N. Internacionalização do ensino superior e cooperação educacional: o caso do pec-g na voz dos estudantes. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior, Campinas; Sorocaba, SP, v. 27, n. 2, p. 305–325, 2022. Disponível em: https://periodicos.uniso.br/avaliacao/article/view/5091. Acesso em: 5 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos