AVALIAÇÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR: QUO VADIS AMÉRICA LATINA?

Autores

  • Denise Leite
  • Maria Elly Herz Genro

Resumo

Este artigo apresenta os temas da avaliação, acreditação e internacionalização das instituições de educação superior de América Latina e Caribe. Discute os cânones da globalização e da mercadorização da educação superior, contextos nos quais se estabelecem as políticas de avaliação. Apresenta as imbricações entre os conceitos de hegemonia, imperialismo e globalização neoliberal que sustentam sua compreensão.  A seguir, levanta evidências sobre a constituição e ‘práticas’ de um novo imperialismo, o imperialismo benevolente, que está a produzir as estratégias do Processo de Bolonha com vistas à formação de uma zona comum de educação superior formada por América Latina, Caribe e União Europeia. Há atores hegemônicos que sustentam estes interesses. Demonstra a seguir, a existência de suas ações na indução de relações entre agências de acreditação e avaliação, entre redes de agências, entre projetos para o estabelecimento de indicadores institucionais globais que redundam em procedimentos para internacionalização das instituições de educação superior. Ao final, argumenta que as políticas têm consequências sobre os caminhos futuros da educação superior latino-americana porque geram novos modelos de instituições e induzem à formação de valores que negam o fortalecimento do espaço público e a reinvenção de subjetividades democráticas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Como Citar

LEITE, D.; GENRO, M. E. H. AVALIAÇÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR: QUO VADIS AMÉRICA LATINA?. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior, Campinas; Sorocaba, SP, v. 17, n. 3, 2012. Disponível em: https://periodicos.uniso.br/avaliacao/article/view/839. Acesso em: 28 nov. 2022.

Edição

Seção

Dossiê

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)