A CONTRIBUIÇÃO DA AVALIAÇÃO IN LOCO COMO FATOR DE CONSOLIDAÇÃO DOS PRINCIPIOS ESTRUTURANTS DO SINAES

Autores

  • Thiago Henrique Almino Francisco
  • Pedro Antonio de Melo
  • Rogério da Silva Nunes
  • Expedito Michels
  • Maria Ines Nava Azevedo

Resumo

O artigo versa sobre a contribuição de avaliação in loco no sentido de promover a consolidação dos princípios norteadores do SINAES a partir de uma reflexão construtiva entre os consultores ad hoc e a instituição. A digressão teórica elenca aspectos relacionados a construção da identidade institucional, a partir da contribuição da avaliação e o retrospecto da avaliação institucional no Brasil. Elenca, ainda uma reflexão sobre o modelo do SINAES e os princípios estruturantes e norteadores do Sistema, destacando a contribuição do processo de avaliação in loco na construção da epistemologia institucional. Para tanto, as interações metodológicas ocorrem sob as bases da pesquisa acadêmica, de caráter documental indireto e que se classifica como sendo descritiva-explicativa, predominantemente qualitativa e designada como sendo uma pesquisa participante. As investigações construtivistas permitem concluir, entre outros desígnios, que do ponto de vista dos avaliadores ad hoc os aspectos que determinam o cumprimento dos princípios estruturantes do SINAES no contexto da avaliação institucional das instituições de educação superior no Brasil ensejam uma relação construtivista, democrática e de aprendizado mutuo e continuo entre avaliadores  e a própria instituição, a qual é a responsável pela consolidação destes princípios no âmbito do ensino superior brasileiro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Como Citar

FRANCISCO, T. H. A.; MELO, P. A. de; NUNES, R. da S.; MICHELS, E.; AZEVEDO, M. I. N. A CONTRIBUIÇÃO DA AVALIAÇÃO IN LOCO COMO FATOR DE CONSOLIDAÇÃO DOS PRINCIPIOS ESTRUTURANTS DO SINAES. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior, Campinas; Sorocaba, SP, v. 17, n. 3, 2012. Disponível em: https://periodicos.uniso.br/avaliacao/article/view/842. Acesso em: 7 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos