ORIGENS SOCIAIS DOS FUTUROS EDUCADORES: A DEMOCRATIZAÇÃO DESIGUAL DA EDUCAÇÃO SUPERIOR

Autores

  • Janete Palazzo
  • Candido Alberto Gomes

Resumo

O objetivo deste artigo é comparar, por meio de um estudo de caso, as características sociais, econômicas e culturais de alunos de cursos de formação de educadores e de Direito, ramo historicamente mais seletivo e, por isso, detentor de maior valorização social. Assim, pretende-se verificar a existência de diferenças sociais entre os estudantes desses cursos, no âmbito da instituição, apesar da expansão da educação superior no Brasil. A literatura constata que o crescimento das matrículas tem conduzido a uma democratização “estratificada”, em que carreiras mais seletivas continuam como tal, enquanto as demais se tornam mais acessíveis a estudantes de origens sociais menos favorecidas. A pesquisa exploratória utilizou questionários como instrumentos de coleta de dados, respondidos por estudantes ingressantes do primeiro e segundo semestres de Pedagogia, Matemática e Direito em uma instituição privada de educação superior do Distrito Federal. Os resultados indicaram que os futuros educadores têm origem em estratos socioeconômicos menos privilegiados e são detentores de menos capital cultural, ao contrário do grupo de Direito. Ademais, os custos diretos e indiretos dos licenciandos são menores que a metade dos de Direito e, pela sua renda, recebem mais bolsas de estudo. Assim, pessoas com status socioeconômico mais alto tendem a ingressar em cursos e instituições de mais alto prestígio, situação acentuada com a inflação educacional, isto é, a desvalorização progressiva dos diplomas ante o crescimento do número de graduados. Com isso, visam a ter melhores oportunidades ocupacionais, mantendo até certo ponto as diferenças sociais. Quanto aos futuros educadores, indaga-se sobre as implicações da formação de profissionais, cujos custos e retornos da formação são modestos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Como Citar

PALAZZO, J.; GOMES, C. A. ORIGENS SOCIAIS DOS FUTUROS EDUCADORES: A DEMOCRATIZAÇÃO DESIGUAL DA EDUCAÇÃO SUPERIOR. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior, Campinas; Sorocaba, SP, v. 17, n. 3, 2012. Disponível em: https://periodicos.uniso.br/avaliacao/article/view/843. Acesso em: 7 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos