Por uma ciência livre de dogmas

Autores

  • Rupert Sheldrake

Resumo

O biólogo britânico Rupert Sheldrake é conhecido pela hipótese dos campos mórficos, onde propõe um novo conceito de transmissão de informação no tempo e no espaço. Formado em Ciências Naturais pelo Clare College, da Universidade de Cambridge, Sheldrake estudou filosofia e história da ciência na Universidade Harvard, nos Estados Unidos. Em seguida retornou à Inglaterra para doutorar-se em bioquímica por Cambridge – onde se tornou diretor do departamento de Bioquímica, dedicando-se às pesquisas sobre o desenvolvimento de plantas e o envelhecimento celular. Por um ano, de 1968 a 1969, ele trabalhou no Departamento de Botânica da Universidade de Malaya, em Kuala Lumpur, na Malásia – localizada no sudeste asiático –, onde estudou a floresta tropical. De 1974 a 1985, foi consultor do instituto internacional de pesquisa em culturas para o clima semiárido tropical (ICRISAT, de International Crops Research Institute for the Semi-Arid Tropics), em Hiderabade, India. O contato com as culturas asiáticas teve forte impacto em seu pensamento, mas ele atribui a sua hipótese a bases mais europeias, como o pensamento do filósofo estadunidense Charles S. Pierce (1839-1914). Mais recentemente, de 2005 a 2010, Sheldrake
foi diretor do Projeto Perrott-Warrick, financiado pelo Trinity College, de Cambridge. Atualmente faz parte do corpo docente do Schumacher College, um centro de estudos avançados em Dartington, Devon, e é professor visitante do Graduate Institute, em Connecticut, nos EUA, entre outros institutos. Seu livro mais recente, The Science Delusion, com título provisório em português A Ciência da Ilusão e lançamento previsto no Brasil para março de 2014 pela editora Cultrix, toca num ponto nevrálgico: os dogmas que dominam, muitas vezes de forma inconsciente, a cultura acadêmica ocidental.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2013-12-20

Como Citar

Sheldrake, R. (2013). Por uma ciência livre de dogmas. Tríade: Revista De Comunicação, Cultura E Mídia, 1(2). Recuperado de http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/triade/article/view/1771

Edição

Seção

ENTREVISTA / INTERVIEW