Cordel, fantasia e poesia: uma viagem mestiço-mediática no desfile do Salgueiro

Autores

  • Anderson Favero Rodrigues

Resumo

O trabalho consiste na investigação e na análise da relação entre cultura e literatura de cordel, bem como de sua evolução artístico-literária e da interferência sofrida da e exercida na comunicação de massa e em novos produtos e tecnologias mediáticas, centrando-se fundamentalmente no como se deu a “passagem” carnavalizada da poética e da estética dos folhetos de literatura de cordel para o samba e para a Marquês de Sapucaí, no desfile da escola de samba Salgueiro; em como foi, para a agremiação, o desafio de associar a modernidade de seu tempo e as inovações atuais dos desfiles aos temas – em trovas e versos – da literatura cordelina; e, principalmente, no resultado artístico entre esses gêneros, que fora levado para a avenida do Carnaval carioca visual e musicalmente. Sob a base teórica de autores/críticos como Amálio Pinheiro, Oswald de Andrade, Ciro Marcondes Filho, Jerusa Pires Ferreira, além de Zumthor, Bakhtin, Benjamin, Morin, Flusser, Baitello Jr. e Lotman,
esta pesquisa pretende trazer uma contribuição aos estudantes pesquisadores da comunicação, da literatura e das manifestações culturais de cunho popular – especialmente de linguagem – geradas a partir da mestiçagem entre arte-cultura-comunicação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2013-12-20

Como Citar

Rodrigues, A. F. (2013). Cordel, fantasia e poesia: uma viagem mestiço-mediática no desfile do Salgueiro. Tríade: Revista De Comunicação, Cultura E Mídia, 1(2). Recuperado de http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/triade/article/view/1773

Edição

Seção

DISSERTAÇÕES