Charles S. Peirce – Precursor da virada não humana

Autores

  • Winfried Nöth Universidade de Kassel

DOI:

https://doi.org/10.22484/2318-5694.2017v5n9p6-17

Resumo

O artigo apresenta as ideias e os representantes principais (entre eles, Agamben, Derrida, Massumi) do movimento intelectual contemporâneo conhecido como a Virada Não Humana. Ele defende a tese de que a atual tendência de afastamento do antropocentrismo humanista em direção a novos horizontes filosóficos, que incluem reflexões sobre cognição, mentes e consciências humanas e não humanas, tem um precursor na filosofia e semiótica de Charles S. Peirce. Entre as ideias peircianas que prefiguram a ideia chave da Virada Não Humana de que os humanos deviam ser considerados como animais e os animais como seres racionais são o sinequismo e a semiótica da natureza, cujos descendentes contemporâneos são a linhas de pesquisa da zoossemiótica e a biossemiótica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Winfried Nöth, Universidade de Kassel

Dr. phil. (Universidade de Bochum). Professor eméritus de linguística e semiótica da Universidade de Kassel, Alemanha. Professor do Programa de Pós-Graduação em

Publicado

2017-06-20

Como Citar

Nöth, W. (2017). Charles S. Peirce – Precursor da virada não humana. Tríade: Comunicação, Cultura E Mídia, 5(9). https://doi.org/10.22484/2318-5694.2017v5n9p6-17