A evolução histórica da participação feminina nos Jogos Olímpicos da Era Moderna e a inclusão das mulheres no esporte de competição

  • Carolina Bortoleto Firmino Universidade Estadual Paulista (UNESP)
  • Mauro de Souza Ventura UNESP
Palavras-chave: Gênero, Mulher, Esporte, Olimpíadas

Resumo

O campo esportivo é caracterizado como um ambiente predominantemente masculino e mesmo que a mulher esteja em constante avanço na busca por reconhecimento, os preconceitos que envolvem sua legitimação como atleta ainda é uma realidade. Neste artigo, buscamos traçar o histórico da participação feminina em Olimpíadas, desde as Revoluções Industrial e Francesa, marco de sua mudança de postura frente à sociedade, passando pelas tentativas de se consolidar nos Jogos Olímpicos durante os períodos que envolvem as 1ª e 2ª Guerras, até a consolidação do esporte moderno e o destaque para as políticas de inclusão e igualdade de gênero desenvolvidas pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) a partir nos anos 80. 

Biografia do Autor

Carolina Bortoleto Firmino, Universidade Estadual Paulista (UNESP)

Doutoranda em Comunicação pela Universidade Estadual Paulista – UNESP

Mauro de Souza Ventura, UNESP

Mestre em Jornalismo e Editoração pela Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo – USP. Doutor em Letras (Teoria Literária e Literatura Comparada) pela FFLCH – USP e professor do programa de Pós-graduação em Comunicação da Universidade Estadual Paulista – UNESP

Referências

COLLI, Eduardo. Universo olímpico: uma enciclopédia das Olimpíadas. São Paulo Códex, 2004.
DEFRANTZ, A. The changing role of women in the Olympic Games. In: 37ª Sessão Internacional para Jovens Participantes - IOA Report, Ancient Olympia, 1997.
DEVIDE, F.P. Gênero e mulheres no esporte: história das mulheres nos jogos olímpicos. Ijuí: Editora Unijuí, 2005.
GOELLNER, S. V. Mulher e esporte no Brasil: fragmento de uma história generificada. In: SIMÕES, A. C.; KNIJNIK, J. D. O Mundo Psicossocial da Mulher no Esporte: comportamento, gênero, desempenho. São Paulo: Aleph, 2004. p. 359-373.
GOMES, Euza Maria de Paiva. A participação das mulheres na gestão do esporte brasileiro: desafios e perspectivas. Rio de Janeiro: Quartet: FAPERJ, 2008.
INTERNATIONAL OLYMPIC COMITTEE. The Promotion of Women in the Olympic Movement. IOC policy and iniciatives. Lausanne: Department of International
Cooperation/IOC, 2009. Disponível em: https://stillmed.olympic.org/AssetsDocs/importednews/documents/en_report_846.pdf. Acesso em: 20 ago. 2017.
INTERNATIONAL OLYMPIC COMITTEE. Women in the Olympic Movement: key figures. IOC policy and iniciatives. Lausanne: Department of International
Cooperation/IOC, 2012. Disponível em: https://stillmed.olympic.org/Documents/Olympism_in_action/Women_and_sport/Women-in-the-Olympic-Movement-London-2012.pdf. Acesso em: 20 ago. 2017.
LASCH, C. A mulher e a vida cotidiana: amor, casamento e feminismo. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1999.
MACÊDO, G.N.S. A construção da relação de gênero no discurso de homens e mulheres, dentro do contexto organizacional. Universidade Católica de Goiás. 2003. Disponível
em:http://tede2.pucgoias.edu.br:8080/bitstream/tede/1924/1/Goiacira%20Nascimento%20Segurado%20Macedo.pdf Acesso em: 20 ago. 2017
MARTINS, C.J. ALTMANN, H. Características do Esporte Moderno segundo Elias
e Dunning. X Simpósio Internacional Processo Civilizador. Campinas, SP. 2007.
Disponível em http://www.uel.br/grupo-estudo/processoscivilizadores/portugues/sitesanais/anais10/Artigos_PDF/Carlos_J_Martins.pdf. Acesso em: 20 ago. 2017.
MIRAGAYA, A. A mulher olímpica: tradição versus inovação na busca pela inclusão. Fórum Olímpico. Rio de Janeiro, 2002. Disponível em: http://www.sportsinbrazil.com.br/artigos_papers/a_mulher_olimpica_1.pdf. Acesso em: 25 ago. 2017.
MOURÃO, L. Exclusão e inserção da mulher brasileira em atividades físicas e esportivas. Em: SIMÕES, A. C. (Org). Mulher e esporte: mitos e verdades. São Paulo: Manole, 2003.
RUBIO, K. SIMOES, A. C. De espectadores a protagonistas a conquista do espaço esportivo pelas mulheres. Revista Brasileira de Ciência e Movimento. ano V, nº 11, 1999.
SAYÃO, Débora Thomé. Corpo, poder e dominação: um diálogo com Michelle Perrot e Pierre Bourdieu. Revista Perspectiva, v.21 n.01, jan/jun 2003. Editora da UFSC: NUP/CED.
Florianópolis.
SIMÕES, A.C (org). Mulher & esporte: mitos e verdades. Editora Manole. São Paulo,
2003.
SOARES, G. A. D. A mulher nas Olimpíadas. Revista Ciência Hoje. n.8, v.43, 1988.
Publicado
2017-12-11
Seção
ARTIGOS - Outras Perspectivas