Novas perspectivas de visibilidade midiática e afirmação política da população travesti na contemporaneidade

análise do registro audiovisual “blasFêmea” (2017), de Linn da Quebrada e suas implicações comunicacionais

Autores

  • Clotilde Perez ECA-USP
  • Renato Gonzalves Ferreira Filho USP

DOI:

https://doi.org/10.22484/2318-5694.2017v5n10p50%20-.65

Resumo

O registro audiovisual “blasFêmea”, de autoria de Linn da Quebrada, sintetiza um novo momento para a luta pela representação LGBT na sociedade. Trazendo o enunciado de uma travesti, o material reposiciona algumas das imagens correntes que dela se fazem na cultura brasileira e engendra novas estratégias políticas e comunicacionais que partem da imagem. A partir de uma análise multidisciplinar do objeto, matizaremos os sentidos que a visibilidade midiática e a afirmação política ganham na contemporaneidade. Engendramos as reflexões acerca de gênero e, em especial sobre as questões da mulher e do feminino por meio de Butler (2016), Paglia (1996) e Foucault (2015), bem como as pesquisas sobre linguagens hidridas de Santaella (2001, 2003 e 2007), uma vez que também está em questão uma nova forma de expressão audiovisual midiatizada em redes sociais entre o videoclipe, o filme e a publicidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Renato Gonzalves Ferreira Filho, USP

Doutorando em Ciências da Comunicação pela ECA USP. Mestre em Culturas Brasileiras pelo IEB-USP. Publicitário formado pela ECA USP. Membro do GESC3 – Grupo de Estudos Semióticos em Comunicação, Cultura e Consumo, ECA USP.

Publicado

2017-12-11

Como Citar

Perez, C., & Ferreira Filho, R. G. (2017). Novas perspectivas de visibilidade midiática e afirmação política da população travesti na contemporaneidade: análise do registro audiovisual “blasFêmea” (2017), de Linn da Quebrada e suas implicações comunicacionais. Tríade: Comunicação, Cultura E Mídia, 5(10). https://doi.org/10.22484/2318-5694.2017v5n10p50 -.65