Novas construções de sentido em duas metáforas fotográficas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22484/2318-5694.2019v7n15p83-92

Resumo

Buscamos compreender neste artigo os efeitos de sentido construídos em duas metáforas visuais presentes em dois foto livros do artista Miguel Rio Branco. A primeira obra se apresenta como uma associação de duas imagens (um díptico), enquanto a segunda obra a ser analisada é uma imagem única. O referencial teórico utilizado busca auxiliar a investigação dessas duas obras enquanto metáforas visuais e é composto pelos estudos semióticos, a pesquisa sobre retórica visual do Groupe µ (1994) e pelas considerações do filósofo da arte Richard Wollheim (2002) sobre a metáfora pictórica. Desse modo, percorremos um caminho no qual as duas obras analisadas indicam dois modos diversos de produção de metáforas visuais e exploramos os efeitos de sentido construídos em cada uma delas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniela Bracchi, UFPE

Pesquisa narrativas fotográficas, especialmente os fotolivros brasileiros e pernambucanos, no laboratório de fotografia do agreste da Universidade Federal de Pernambuco. É mestre em semiótica pela PUC-SP, onde estudou fotografia de moda, e doutora em semiótica pela USP com sua pesquisa sobre a fotografia contemporânea brasileira. É professora adjunta da UFPE-CAA e coordena o fotolab: www.fotolabufpe.com

Publicado

2019-08-10

Como Citar

Bracchi, D. (2019). Novas construções de sentido em duas metáforas fotográficas. Tríade: Revista De Comunicação, Cultura E Mídia, 7(15). https://doi.org/10.22484/2318-5694.2019v7n15p83-92

Edição

Seção

ARTIGOS - Outras Perspectivas