Hayao Miyazaki:

o estilo autoral do animador japonês

Autores

  • Raphael Parreira e Silva PUC Minas
  • Conrado Moreira Mendes PUC MINAS

DOI:

https://doi.org/10.22484/2318-5694.2019v7n15p137-157

Resumo

Com o intuito de depreender o estilo autoral do japonês Hayao Miyazaki, são analisados, neste trabalho, seus seguintes filmes: Porco Rosso (1992), A Viagem de Chihiro (2001) e Vidas ao Vento (2013). Tais obras são examinadas à luz do conceito de estilo, conforme propõe Discini (2014), articulando-se tal concepção à teoria do autor de Stam (2003), além de debater os alicerces em torno da caracterização de personagens centrais de acordo com Brait (2005) e Brecht (2002). Por meio das análises realizadas, pôde-se concluir que o estilo autoral de Miyazaki se constrói a partir de recorrências observadas tanto no plano do conteúdo, quanto no plano da expressão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Raphael Parreira e Silva, PUC Minas

Mestre em Comunicação Social pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais – PUC Minas. Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Programa de Pós-Graduação em Comunicação Social, Belo Horizonte, Brasil.

Conrado Moreira Mendes, PUC MINAS

Docente do Programa de Pós-Graduação em Comunicação Social da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais – PUC Minas, Belo Horizonte, Minas Gerais. Doutor em Comunicação Social pela Universidade de São Paulo – USP. 

Publicado

2019-08-10

Como Citar

e Silva, R. P., & Mendes, C. M. (2019). Hayao Miyazaki:: o estilo autoral do animador japonês. Tríade: Comunicação, Cultura E Mídia, 7(15). https://doi.org/10.22484/2318-5694.2019v7n15p137-157

Edição

Seção

ARTIGOS - Outras Perspectivas

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##