A biografia como instrumento de resgate para a história do jornalismo brasileiro

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22484/2318-5694.2019v7n16p122-144

Resumo

Este artigo visa compreender de que forma as biografias de três empresários da comunicação ajudam a historicizar o jornalismo brasileiro. São analisadas três obras assinadas por jornalistas: Roberto Marinho (BIAL, 2004); O Bispo: A história revelada de Edir Macedo (TAVOLARO; LEMOS, 2007) e Topa tudo por dinheiro: as muitas faces do empresário Silvio Santos (STYCER, 2018). Como metodologia para avaliação das três obras, aplicaram-se os seis tópicos sistematizados por Vilas Boas (2008), aqui transformados em critérios de análise no jornalismo biográfico. Busca-se, destarte, identificar, na caracterização das protagonistas, as temáticas descendência, fatalismo, extraordinariedade, verdade, transparência e tempo. Por fim, infere-se que as diferentes formas de tratamento dadas às histórias dos biografados têm impactos distintos no modo como se obtém informações a respeito de acontecimentos da esfera jornalística brasileira.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Felipe Adam, Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG)

Graduado em Comunicação Social/Jornalismo pela Universidade do Vale do Itajaí (Univali), campus de Itajaí e Mestrando em Jornalismo pela Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG). Bolsista com financiamento da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). Contato com o autor: felipeadam91@gmail.com.

Sérgio Luiz Gadini, Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG)

Doutor em Ciências da Comunicação pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos - Unisinos. Professor do Curso de Jornalismo e do Programa de Pós-Graduação (Mestrado) em Jornalismo da Universidade Estadual de Ponta Grossa - UEPG. Participa da Frente de Movimentos Sociais de Ponta Grossa. Contato com o autor: sergiogadini@yahoo.com.br.

Publicado

2019-12-20

Como Citar

Adam, F., & Gadini, S. L. (2019). A biografia como instrumento de resgate para a história do jornalismo brasileiro. Tríade: Revista De Comunicação, Cultura E Mídia, 7(16). https://doi.org/10.22484/2318-5694.2019v7n16p122-144

Edição

Seção

ARTIGOS - Outras Perspectivas