Não há quarentena para fake news

apuração e checagem jornalística na cobertura da pandemia do coronavírus

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22484/2318-5694.2020v8n18p243-265

Resumo

O objetivo do artigo é estudar sobre a importância da apuração e checagem jornalística para o combate a desinformação durante a pandemia do coronavírus e contribuir com a discussão sobre fake news a partir do estudo de cinco peças de desinformação que circularam no Brasil em março de 2020. As peças estudadas foram escolhidas a partir da leitura da reportagem Epidemia de Fake News, noticiada na Agência Pública, pois essas foram consideradas receitas milagrosas ou teorias da conspiração de grande circulação nas redes sociais. Os sites de checagem consultados para verificação desse material foram Fato ou Fake (G1), Aos Fatos (Agência de checagem), Lupa (Folha de S. Paulo). Diante disso, o corpus de análise se organiza no estudo das seguintes peças: 1) o coronavírus foi criado em laboratório pela China para obter ganhos econômicos, 2) o vírus fica de 3 a 4 dias na garganta e pode ser eliminado com água e chá quente, 3) Cuba desenvolveu uma vacina, 4) o vírus é fraco e não resiste ao calor, e por fim, 5) Nostradamus previu o surto de coronavírus em 1555. O referencial bibliográfico se baseia nos estudos de Bill Kovach e Tom Rosenstiel (2004), Jean Charron e Jean de Bonville (2016), Mar Fontcuberta (2006), entre outros.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Francisco Aquinei Timóteo Queirós, Universidade Federal do Acre (UFAC)

Doutor em Ciências da Comunicação (Unisinos). Mestre em Letras: Linguagem e Identidade (Ufac). Docente do curso de Jornalismo da Universidade Federal do Acre (Ufac). E-mail: aquinei@gmail.com

Francielle Maria Modesto Mendes, Universidade Federal do Acre - Ufac

Professora Doutora do Programa de Mestrado em Letras e do curso de Graduação em Jornalismo na Universidade Federal do Acre (UFAC). Graduada em Comunicação Social/Jornalismo e Letras pela Universidade Federal do Acre (UFAC). Mestre em Letras (UFAC). E-mail: franciellemodesto@gmail.com.

Referências

ANDERSON, Chris; BELL, Emil; SHIRKY, Clay. Jornalismo pós-industrial: adaptação aos novos tempos. Revista de Jornalismo, São Paulo, ano 2, n. 5, p. 41-53, abr./jun. 2013. Disponível em: http://www.espm.br/download/2012_revista_jornalismo/Revista_de_Jornalismo_ESPM_5/files/assets/common/downloads/REVISTA_5.pdf. Acesso em: 02 mar. 2020.

BASSETE, Fernanda; RAPPA, Marina; BERGAMASCO, Daniel. Epidemia de mentiras. Veja, edição 2590, ano 51, 11 jul. 2018.

BRAGA, Maria José. Voto no parecer do Conselho de Comunicação Social nº 1. Atividade Legislativa, 2018. Disponível em: https://www25.senado.leg.br/web/atividade/materias/-/materia/133519. Acesso em: 08 jul. 2019.

CHARRON, Jean; BONVILLE; Jean de. Natureza e transformação do jornalismo. Florianópolis: Insular; Brasília: FAC Livros, 2016.

CUNHA, Ana Rita. Imagem distorce dados econômicos para sugerir que China se beneficiou do novo coronavírus. Aos Fatos, 17 mar. 2020. Disponível em: https://aosfatos.org/noticias/-economicos-para-sugerir-que-china-se-beneficiou-do/.

Acesso em: 24 mar. 2020.

D’ANCONA, Matthew. Pós-verdade: a nova guerra contra os fatos em tempos de fake news. Barueri: Faro Editorial, 2018.

DOMINGOS, Roney. É #FAKE que Cuba tem enviado vacina contra o coronavírus para a China. G1, Fato ou Fake, 12 mar. 2020. Disponível em: https://g1.globo.com/fato-ou-fake/noticia/2020/03/12/e-fake-que-cuba-tem-enviado-vacina-contra-o-coronavirus-para-a-china.ghtml. Acesso em: 24 mar. 2020.

É #FAKE que Nostradamus fez profecia do novo coronavírus em livro de 1555. G1, Fato ou Fake, 19 mar. 2020. Disponível em: https://g1.globo.com/fato-ou-fake/noticia/2020/03/19/e-fake-que-nostradamus-fez-profecia-do-novo-coronavirus-em-livro-de-1555.ghtml. Acesso em: 24 mar. 2020.

ERBOLADO, Mário. Técnicas de codificação em jornalismo: redação, captação e edição no jornal diário. São Paulo: Editora Ática, 2004.

FAUSTO NETO, Antônio. Mutações nos discursos jornalísticos: da ‘construção da realidade’ à ‘realidade da construção’. In: FELIPPI, Ângela; SOSTER, Demétrio de A.; PICCININ, Fabiana. Edição em jornalismo: ensino, teoria e prática. Santa Cruz do Sul: EDUNISC, 2006.

FONTCUBERTA, Mar. Simplificación periodística: la realidad como mosaico. Cuadernos.info, Santiago, n. 19, p. 30-35, 2006. Disponível em: http://www.cuadernos.info/index.php/CDI/article/view/121/113. Acesso em: 27 mar. 2020.

KOVACH, Bill; ROSENSTIEL, Tom. Os elementos do jornalismo: o que os jornalistas devem saber e o público exigir. São Paulo: Gerard Editorial, 2004.

MENEZES, Luiz Fernando. Beber água e fazer gargarejos com sal ou vinagre não impedem infecção por coronavírus. Aos Fatos, 16 mar. 2020. Disponível em: https://www.aosfatos.org/noticias/beber-agua-e-fazer-gargarejos-com-sal-ou-vinagre-nao-impedem-infeccao-por-coronavirus/. Acesso em: 28 mar. 2020.

MORAES, Maurício. #Verificamos: É falso que patente prove que farmacêuticas espalharam novo coronavírus para vender vacinas. Folha de S. Paulo, Lupa, 24 jan. 2020a. Disponível em: https://piaui.folha.uol.com.br/lupa/2020/01/24/verificamos-patente-farmaceuticas-coronavirus-vacinas/. Acesso em: 24 mar. 2020.

MORAES, Maurício. #Verificamos: Texto traz informações falsas sobre características do novo coronavírus. Folha de S. Paulo, Lupa, 12 mar. 2020b. Disponível em:

https://piaui.folha.uol.com.br/lupa/2020/03/12/verificamos-informacoes-falsas-caracteristicas-novo-coronavirus/. Acesso em: 24 mar. 2020.

NOSSO Método. [S.I.]: Aos Fatos. Disponível em: https://aosfatos.org/nosso-m%C3%A9todo/. Acesso em: 28 mar. 2020.

NOVO coronavírus não foi criado em laboratório, diz estudo. G1, 20 mar. 2020. Disponível em: https://g1.globo.com/bemestar/coronavirus/noticia/2020/03/20/novo-coronavirus-nao-foi-criado-em-laboratorio-diz-estudo.ghtml. Acesso em: 25 mar. 2020.

PINHEIRO, Joel. Fake News e o futuro da nossa civilização. In: BARBOSA, Mariana. Pós-verdade e fake news: reflexões sobre a guerra de narrativas. Rio de Janeiro: Cobogó, 2019, p. 87-107.

QUEIRÓS, Francisco Aquinei Timóteo. Brechas da narrativa e profundezas do cotidiano: micro-história italiana e jornalismo em O olho da rua, de Eliane Brum. 2020. 253 f. Tese (Doutorado em Ciências da Comunicação) - Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação, Universidade do Vale do Rio dos Sinos, Vale do Rio dos Sinos, 2020.

RUDNITZKI, Ethel; SCOFIELD, Laura. Epidemia de fake News. Agência Pública, 23 mar. 2020. Disponível em: https://apublica.org/2020/03/epidemia-de-fake-news/.

Acesso em: 25 mar. 2020.

ÚLTIMAS notícias de coronavírus de 22 de março. G1, 22 mar. 2020. Disponível em: https://g1.globo.com/bemestar/coronavirus/noticia/2020/03/22/ultimas-noticias-de-coronavirus-de-22-de-marco.ghtml. Acesso em: 24 mar. 2020.

VITORINO, Maíra Moraes; RENAULT, David. A irrupção da Fake News no Brasil: uma cartografia da expressão. In: TOURAL, Carlos; CORONEL, Gabriela; FERRARI, Pollyana. Big Data e Fake News na sociedade do (des)conhecimento. Aveiro: Ria Editorial, 2019.

Publicado

2020-09-18

Como Citar

Timóteo Queirós, F. A., & Modesto Mendes, F. M. . (2020). Não há quarentena para fake news: apuração e checagem jornalística na cobertura da pandemia do coronavírus. Tríade: Revista De Comunicação, Cultura E Mídia, 8(18), 243-265. https://doi.org/10.22484/2318-5694.2020v8n18p243-265

Edição

Seção

ARTIGOS - Outras Perspectivas

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##