Diálogos no Cinema

Pensar o filme através do teatro, palavras e imagens geradoras com adolescentes

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22484/2318-5694.2021v9n21p71-93

Resumo

O artigo apresenta uma investigação que problematiza formas de ver e pensar  a  exibição  de filmes para estudantes do 9º ano da rede pública municipal de Fortaleza. A pesquisa se desenvolveu junto ao projeto integração no Cuca (Centro Urbano de Cultura, Arte, Ciência e Esporte) na Barra do Ceará. Ao identificarmos que esse projeto colocava o cinema como parte das suas atividades educativas, nos propomos a observar como esse uso acontecia. A pesquisa envolve dois momentos: um primeiro que observa o uso de audiovisual e, um segundo, no qual propomos oficinas com os (as) adolescentes. A metodologia de pesquisa escolhida foi a etnografia militante, utilizando oficinas como estratégia de intervenção. Os resultados da pesquisa nos fizeram compreender que a exibição de cinema para adolescentes é fundamental em práticas educativas, mas precisa ocorrer de forma planejada e criativa  com dinâmicas que  facilitem a participação e a expressão dos (as) educandos (as).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luciene Ribeiro de Sousa, UFC

Mestra em Comunicação pelo PPGCOM - UFC. Graduada em Artes Cênicas e licenciada em Teatro pelo IFCE. Graduada em Comunicação pela FGF e Especialista em Teorias da Comunicação e da Imagem - UFC. Atriz Profissional com registro no SATED-CE. Professora de Arte na rede municipal de Fortaleza.

Catariana Tereza Farias de Oliveira, UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ

Possui graduação em Comunicação Social pela Universidade Federal do Ceará - UFC (1990), Mestrado em Sociologia pela mesma instituição (1994) e Doutorado em Educação pela Universidade Estadual de Campinas - Unicamp (2002). Cumpriu estágio pós-doutoral em Comunicação na Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos), onde desenvolveu pesquisa sobre a comunicação do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), no assentamento de Itapuí, em Nova Santa Rita (RS). É professora adjunto XI da Universidade Estadual do Ceará (Uece), onde ministra as disciplinas: Sociologia, Metodologia da Pesquisa, Cultura Brasileira e Sociologia da Educação. É professora permanente do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Linguagens da UFC, atuando na linha de pesquisa Mídia e Práticas Sócio-Culturais. Atua, principalmente, nos seguintes temas: comunicação comunitária e movimentos sociais, comunicação e educação, rádios comunitárias, recepção, cultura popular, comunicação e cultura. Tem experiência em extensão universitária onde tem desenvolvido projetos de comunicação popular com sindicatos, escolas e movimentos sociais e ONGs. Também possui experiência em capacitação nas técnicas de comunicação participativa, promovendo cursos para a formação de comunicadores populares.

Referências

BOAL, Augusto. Duzentos Exercícios para Ator e não Ator com Vontade de Dizer Algo através do Teatro. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1977.

BOAL, Augusto. Teatro do oprimido e outras poéticas políticas. 2 ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1980.

FREIRE, Paulo. La educación como práctica de la libertad. Caracas: Nuevo Orden, 1970.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 15 ed. São Paulo: Paz e Terra, 2000.

FREIRE, Paulo. Pedagogía del oprimido. Montevideo: Tierranueva, 1967.

KAPLÚN, Mario. Una pedagogía de la comunicación (El comunicador popular). La Habana: Caminos, 2002.

MARTÍN-BARBERO, Jesús. A comunicação na educação. São Paulo: Contexto, 2014.

RAMALHO, Ramon Rodrigues. Contribución a la propuesta de una etnografía militante. In: JORNADAS DE SOCIOLOGÍA, 10., 2013, Buenos Aires. Anais [...]. Buenos Aires: Universidad de Buenos Aires, 2013.

SPINK, Mary Jane; MENEGON, Vera Mincoff; MEDRADO, Benedito. Oficinas como estratégia de pesquisa: articulações teórico-metodológica e aplicações ético-políticas. Psicol. Soc., São Paulo, v. 26, n. 1, abr. 2014.

SPOLIN, Viola. Improvisação para o teatro. São Paulo: Perspectiva, 1992.

TEIXEIRA, Tânia Márcia Baraúna. Dimensões sócio-educativas do teatro do oprimido: Paulo Freire e Augusto Boal. 2007. 335 f. Tese (Doutorado em Educação e Sociedade) – Departamento de Pedagogia Sistemática e Social, Universitat Autònoma de Barcelona, Barcelona, 2007.

Downloads

Publicado

2021-08-24

Como Citar

Ribeiro de Sousa, L., & Tereza Farias de Oliveira, C. . (2021). Diálogos no Cinema: Pensar o filme através do teatro, palavras e imagens geradoras com adolescentes. Tríade: Comunicação, Cultura E Mídia, 9(21), 71–93. https://doi.org/10.22484/2318-5694.2021v9n21p71-93

Edição

Seção

ARTIGOS - Outras Perspectivas