Jornalismo e Identidade Cultural. Reflexões epistemológicas

Autores

Resumo

Este artigo tem como objetivo refletir sobre a importância do estudo das identidades culturais para a prática jornalística, considerando o jornalista como mediador de identidades.  Na interação simbólica, na troca de experiências e na dialogia na reportagem, a prática jornalística contribui para a construção da identidade cultural, na medida em que o Especial sobre Literatura de Cordel “costura” através da cultura e da identidade cultural, um país de dimensões continentais, contribuindo para a construção da brasilidade. Foi realizada a revisão de literatura e leitura cultural do Especial sobre Literatura de Cordel, realizado pelo Globo Rural, em 2011.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Isabel Amphilo, CJE - Universidade de São Paulo (USP)

Graduada em Letras pela UNISO (1993) e em Teologia pela UMESP (2000), é Mestre e Doutora em Comunicação pela UMESP e atualmente é Pós-doutoranda no Departamento de Jornalismo e Editoração, na Universidade de São Paulo (USP). Bolsista de pós-doutorado pela FAPESP. Participa do grupo de pesquisa em Epistemologia do Jornalismo.

Publicado

2014-11-30

Como Citar

Amphilo, M. I. (2014). Jornalismo e Identidade Cultural. Reflexões epistemológicas. Tríade: Revista De Comunicação, Cultura E Mídia, 2(4). Recuperado de http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/triade/article/view/2022

Edição

Seção

ARTIGOS - Outras Perspectivas