Marshall McLuhan e Roland Barthes: um encontro possível

Autores

  • José Rodrigo Paulino Fontanari Universidade de Sorocaba (UNISO)

Resumo

Este artigo trata de um diálogo possível entre Marshall McLuhan e Roland Barthes como os pensadores da força da imagem na sociedade dita do espetáculo. Na verdade, tanto para um como para o outro, algumas imagens podem provocar nossos sentidos, nos sacudir, ir além do status de reflexo imperfeito que o neo-platonismo impôs a quaisquer representações produzidas fora da esfera logos. De acordo com McLuhan, a televisão restituiu a audição e a visão que a imprensa tinha feito recuar. Isso é o que pode ser associado com a revalorização das imagens que podemos encontrar no último livro de Barthes – A câmara clara - a partir da perspectiva do punctum , ou seja, o efeito de “medusante” da fotografia.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Rodrigo Paulino Fontanari, Universidade de Sorocaba (UNISO)

 Pesquisador associado ao Réseau International Roland Barthes, Equipe Barthes do Institut des Textes et Manuscrits do CNRS. Mestre e Doutor pelo Programa de Pós-graduação em Comunicação e Semiótica da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. E atual prof. Dr. na Universidade de Sorocaba (UNISO).

Publicado

2015-12-11

Como Citar

Paulino Fontanari, J. R. (2015). Marshall McLuhan e Roland Barthes: um encontro possível. Tríade: Comunicação, Cultura E Mídia, 3(6). Recuperado de http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/triade/article/view/2349

Edição

Seção

ARTIGOS - Outras Perspectivas