Análise Crítica da Narrativa aplicada ao radiojornalismo: uma proposta de adaptação metodológica

Autores

  • Mírian Redin de Quadros Universidade Federal de Santa Maria
  • Márcia Franz Amaral Universidade Federal de Santa Maria

DOI:

https://doi.org/10.22484/2318-5694.2017v5n9p96-111

Resumo

Este artigo propõe uma aproximação teórica entre a definição prática de narrativa radiofônica e a perspectiva teórico e metodológica que interpreta o jornalismo como narrativa, articulando preceitos da Hermenêutica e da Pragmática. O objetivo é traçar apontamentos que conduzam a uma nova abordagem para os estudos de rádio, ao considerar a narrativa não somente como gênero ou formato textual, mas como um processo de ordenamento e atribuição de sentidos às experiências humanas. O texto toma como referência a Análise Crítica da Narrativa, proposta por Motta (2013), e sua divisão metodológica da narrativa em três planos: o plano da expressão, da estória e da metanarrativa. A partir destas instâncias analíticas, o artigo discute as características que diferenciam as narrativas radiofônicas das narrativas configuradas nos meios impressos, indicando potencialidades e especificidades para a aplicação metodológica da Análise da Narrativa em estudos de rádio.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mírian Redin de Quadros, Universidade Federal de Santa Maria

Mestre e Doutoranda em Comunicação Midiática pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

Márcia Franz Amaral, Universidade Federal de Santa Maria

Doutora em Comunicação e Informação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) com pós-doutorado pela Universitat Pompeo Fabra (Barcelona). Professora na Graduação em Jornalismo e no Programa de Pós-Graduação em Comunicação Midiática da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), bolsista do CNPq.

Publicado

2017-06-17

Como Citar

Quadros, M. R. de, & Amaral, M. F. (2017). Análise Crítica da Narrativa aplicada ao radiojornalismo: uma proposta de adaptação metodológica. Tríade: Comunicação, Cultura E Mídia, 5(9). https://doi.org/10.22484/2318-5694.2017v5n9p96-111