A vida é uma prisão

virilidades criminosas e violência sexual em ‘Oz’

Autores

  • Diego Santos Vieira de Jesus ESPM-Rio

Resumo

O objetivo é examinar como a violência sexual entre os prisioneiros foi representada na série da HBO, ‘Oz’. Argumenta-se que, numa cultura homossocial como a da prisão, a reafirmação da virilidade dos criminosos dava-se por meio da acentuação de condutas machistas e da exacerbação da violência homofóbica contra outros prisioneiros. A violência sexual era também mobilizada como um meio de assegurar lugar na hierarquia carcerária, punir reclusos e remediar a frustração sexual.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Diego Santos Vieira de Jesus, ESPM-Rio

Doutor em Relações Internacionais pela PUC-Rio e docente e pesquisador do Programa de Mestrado Profissional em Gestão da Economia Criativa da ESPM-Rio. É coordenador do Laboratório de Cidades Criativas nessa mesma instituição. 

Publicado

2017-12-11

Como Citar

Santos Vieira de Jesus, D. (2017). A vida é uma prisão: virilidades criminosas e violência sexual em ‘Oz’. Tríade: Comunicação, Cultura E Mídia, 5(10). Recuperado de http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/triade/article/view/3058