O filme-performance e o espaço qualquer

reflexões sobre a imagem-afecção em uma biografia audiovisual dançante

  • Cristiane do Rocio Wosniak Universidade Tuiuti do Paraná (doutoranda)Universidade Federal do Paraná (coreógrafa)Faculdade de Artes do Paraná (docente) https://orcid.org/0000-0002-7234-2638
Palavras-chave: imagem, comunicação, filme-performance, espaço-qualquer, dança

Resumo

Este artigo se propõe a analisar o filme-performance Buracos no Céu (Evaldo Mocarzel, 2013) e refletir sobre a construção do conceito de espaço qualquer, desenvolvido por Gilles Deleuze em sua ontologia da imagem cinematográfica. Minha análise se debruça, especificamente, sobre excertos do filme-performance, em que a imagem-afeccão, em seus lampejos icônicos da imagem-movimento, coteja os opsignos e sonsignos puros da imagem-tempo na construção de um modo documental performático. Como aportes para a reflexão pretendida também são consideradas as contribuições da semiótica peirceana, bem como teorias propostas por pesquisadores do cinema documental e das mídias audiovisuais.

Biografia do Autor

Cristiane do Rocio Wosniak, Universidade Tuiuti do Paraná (doutoranda)Universidade Federal do Paraná (coreógrafa)Faculdade de Artes do Paraná (docente)

Doutoranda em Comunicação e Linguagens - linha de pesquisa Estudos de Cinema e Audiovisal (UTP). Mestra em Cibermídia e Meios Digitais (UTP). Especialista em Artes-Dança (FAP). Graduada em Dança (PUC-PR) e Ciências Biológicas (UFPR). É docente da Faculdade de Artes do Paraná e Coordenadora Acadêmica do Curso de Dança Moderna da UFPR. Pesquisa Documentário Poético Contemporâneo, Audiovisualidades, Ciberarte, Semiótica e Dança.

Referências

AUGER, Pascal. Em torno de Deleuze e do cinema. Entrevista concedida a Nicolas Rousseau. 11 de julho de 2011. Disponível em: . Acesso em: 29 dez. 2017.

BELLOUR, Raymond. Pensar, contar: o cinema de Gilles Deleuze. In: RAMOS, Fernão Pessoa (Org.). Teoria contemporânea do cinema. v. 1. São Paulo: SENAC-SP, 2005. p. 233-252.

BERGSON, Henri. A evolução criadora. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

BERGSON, Henri. Matéria e memória. São Paulo: Martins Fontes, 2006.

BURACOS no céu. Direção de Evaldo Mocarzel. Brasil - Casa Azul Produtora. 2013. 1 filme (20 min.): son.; color.; suporte DVD.

CARVALHO, Nuno. Deleuze: do spatium intensivo ao espaço qualquer. Kairos- Revista de Filosofia & ciência, Lisboa, v. 11, 2014 (p. 91-115). Disponível em: <https://www.scribd.com/document/342235665/Kairos-11-Deleuze-Do-Spatium-IntensivoAo-Espaco-Qualquer>. Acesso em: 24 jan. 2018.

COMOLLI, Jean-Louis. Sob o risco do real. In: COMOLLI, Jean-Louis (Org). Ver e poder – a inocência perdida: cinema, televisão, ficção, documentário. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2008, p. 169-178.

DELEUZE, Gilles. Cinema Cours. Paris VIII, 11, mar. 1982. In: La voix de Gilles Deleuze en Ligne (L’Association Siècle Deleuzean). Disponível em: <http://www2.univparis8.fr/deleuze/article.php3?id_article=174>. Acesso em: 29 dez. 2017.

DELEUZE, Gilles. Cinema 2: a imagem-tempo. São Paulo: Brasiliense, 2007.

DELEUZE, Gilles. Cinema 1: a imagem-movimento. São Paulo: Brasiliense, 2009.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Felix. Mil Platôs: capitalismo e esquizofrenia. São Paulo: Editora 34, 2010.

FATORELLI, Antônio. Imagem e afecção nas novas mídias. In: PARENTE, André (Org.). Cinema/Deleuze. Campinas, SP: Papirus, 2013.

MACHADO, Roberto. Deleuze e o cinema. In: MACHADO, Roberto (Org). Deleuze, a arte e a filosofia. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2010, p. 245-296.

MOCARZEL, Evaldo. Carta de montagem endereçada a Guta Pacheco. São Paulo, 28 de maio, 2013 [não publicada].

NICHOLS, Bill. Performing documentary. In: NICHOLS, Bill (org). Blurred Boundaries: questions of meaning in contemporary culture. Indianápolis: Indiana University Press, 1994. p. 92-107.

NICHOLS, Bill. A voz do documentário. In: RAMOS, Fernão Pessoa (org.) Teoria contemporânea do cinema. v. 2. São Paulo: SENAC-SP, 2005. p. 47-67.

NICHOLS, Bill. Introdução ao documentário. Campinas, SP: Papirus, 2012.

OLIVEIRA, Leonardo Araújo. Filosofia e cinema em Deleuze: da imagem-movimento às condições de sua superação. In: Revista Pandora Brasil, n. 34, p. 1-13, set. 2011. Disponível em: <http://revistapandorabrasil.com/revista_pandora/filosofia_34/leonardo.pdf >. Acesso em: 29 jan. 2018.

PEIRCE, Charles Sanders. Collected Papers of Charles Sanders Peirce. 8 volumes. Cambridge, Massachussets: The Belknap Press of Harvard University, 1978.

RAJCHMAN, John. O tempo em Deleuze ou como a cinemática muda nossa ideia de arte. In: PARENTE, André (Org.). Cinema/Deleuze. Campinas, SP: Papirus, 2013.

RAMOS, Fernão Pessoa. Mas afinal... o que é mesmo documentário? São Paulo: SENACSP, 2008.

RANCIÈRE, Jacques. De uma imagem à outra? Deleuze e as eras do cinema. In: RANCIÈRE, Jacques (Org). A fábula cinematográfica.. Campinas, SP: Papirus, 2003.

Publicado
2018-12-17
Seção
ARTIGOS - Outras Perspectivas