O filme-performance e o espaço qualquer

reflexões sobre a imagem-afecção em uma biografia audiovisual dançante

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22484/2318-5694.2018v6n13p4-22

Resumo

Este artigo se propõe a analisar o filme-performance Buracos no Céu (Evaldo Mocarzel, 2013) e refletir sobre a construção do conceito de espaço qualquer, desenvolvido por Gilles Deleuze em sua ontologia da imagem cinematográfica. Minha análise se debruça, especificamente, sobre excertos do filme-performance, em que a imagem-afeccão, em seus lampejos icônicos da imagem-movimento, coteja os opsignos e sonsignos puros da imagem-tempo na construção de um modo documental performático. Como aportes para a reflexão pretendida também são consideradas as contribuições da semiótica peirceana, bem como teorias propostas por pesquisadores do cinema documental e das mídias audiovisuais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cristiane do Rocio Wosniak, Universidade Tuiuti do Paraná (doutoranda)Universidade Federal do Paraná (coreógrafa)Faculdade de Artes do Paraná (docente)

Doutoranda em Comunicação e Linguagens - linha de pesquisa Estudos de Cinema e Audiovisal (UTP). Mestra em Cibermídia e Meios Digitais (UTP). Especialista em Artes-Dança (FAP). Graduada em Dança (PUC-PR) e Ciências Biológicas (UFPR). É docente da Faculdade de Artes do Paraná e Coordenadora Acadêmica do Curso de Dança Moderna da UFPR. Pesquisa Documentário Poético Contemporâneo, Audiovisualidades, Ciberarte, Semiótica e Dança.

Publicado

2018-12-17

Como Citar

Wosniak, C. do R. (2018). O filme-performance e o espaço qualquer: reflexões sobre a imagem-afecção em uma biografia audiovisual dançante. Tríade: Revista De Comunicação, Cultura E Mídia, 6(13). https://doi.org/10.22484/2318-5694.2018v6n13p4-22

Edição

Seção

ARTIGOS - Outras Perspectivas